Logo Central do Franqueado2
  • Facebook Central do Franqueado
  • Copiar Link Central do Franqueado
  • Twitter Central do Franqueado
Central do Franqueado »Padronização »Matrizes de know-how: guia completo de treinamentos para redes de franquias
Padronização

Matrizes de know-how: guia completo de treinamentos para redes de franquias

8 min de leituraDario Ruschel

Matrizes know-how são fundamentais para padronização em uma rede de franquias. Ao treinar os seus franqueados, treinamentos mal aplicados acabam prejudicando diretamente o controle de qualidade da marca. 

Para te ajudar a garantir uma transmissão de know-how qualificada, a Central do Franqueado preparou para você este conteúdo completo com tudo que você precisa saber para criar matrizes know-how em sua rede de franquias. Continue lendo para garantir a padronização das unidades da sua marca!

Neste artigo você verá:

O que são matrizes know-how?

Antes de aprender a aplicar as matrizes know-how em sua rede de franquias, é importante que você conheça a definição do conceito. Know-how é um termo da língua inglesa que significa “saber como” ou “saber fazer”. Portanto, uma matriz know-how é um conjunto organizado de elementos ou informações com o propósito de resolver problemas de forma padronizada. 

Vamos supor que seus franqueados têm problemas de padronização na hora de definir a organização das mesas e cadeiras na área de alimentação da franquia. Para ajudá-lo, qual seria a melhor solução para o problema? É simples! Uma matriz know-how que defina: a cor e o tamanho e a disposição das cadeiras, o espaço mínimo entre elas, material recomendado etc. 

Em outras palavras, as matrizes de know-how tratam do agrupamento de conhecimentos teóricos, práticos e técnicos referentes a um determinado procedimento. Seja eles uma fórmula, uma técnica, em uma rede de franquias, transferir o know-how é fundamental para os seus franqueados. É através dessa orientação que eles vão poder administrar as unidades da franquia com excelência. 

Padronização no franchising

Nesse sentido, gerir uma rede de franquias é um trabalho de confiança. O franqueador, ao conferir o direito de uso de sua marca a um franqueado, está depositando sua confiança em um profissional que irá representar a sua empresa em determinada localidade.

Ou seja, o trabalho do franqueado deve ser suficiente para que o padrão de qualidade da companhia seja conservado. Afinal de contas, é através das unidades da rede que o consumidor tem contato direto com a marca. Por isso, a necessidade constante de manter um alto nível de qualidade independentemente da unidade.

É importante reforçar que o esforço de fazer uma unidade funcionar não deve vir apenas do franqueado. Nenhum empreendedor embarca em uma rede de franquias sabendo tudo sobre os processos de produção da empresa e sobre suas políticas. É para isso que servem os programas de treinamento.

Nesse processo, os franqueados ficam aptos a gerenciar as unidades e a manter o padrão de qualidade da marca. Sendo assim, é imprescindível que o método de ensino seja bom o suficiente para qualificar os operadores. 

Todavia, isso nem sempre acontece. Erros durante os treinamentos de franqueados são bastante comuns e acarretam problemas no dia a dia de unidades. Eles envolvem principalmente a falta de padronização de processos e a má gestão do controle de qualidade.

Neste artigo, iremos ressaltar a importância da transmissão de conhecimento em redes de franquias. Como o know-how pode ser repassado de forma acessível e didática? Continue lendo para descobrir como desenvolver treinamentos para seus franqueados!

Como elaborar treinamentos para franquias com matrizes know-how?

Desenvolver e aplicar um programa de treinamento pode ser mais difícil do que parece. Afinal, se existisse alguma fórmula de ensino abrangendo todos os processos da franquia, não haveria necessidade de um conteúdo como esse. Entretanto, cada empresa é uma empresa, com públicos, produtos, objetivos e problemas diferentes.

Por isso, o franqueador deve se perguntar: com quais situações meus franqueados terão que lidar na rotina de uma unidade da minha franquia? Como o treinamento pode fazer com que estejam preparados para resolver esses problemas?

Levantar os assuntos que devem ser propostos nos programas de treinamento é fazer pesquisa e análise dentro da própria rede. Periodicamente, é importante que a organização das unidades seja observada, para que sejam detectados eventuais problemas. 

São esses problemas que devem aparecer nos programas de treinamento. Assim, os franqueados poderão adquirir o know-how necessário para contornar as situações e manter o padrão de qualidade da rede.

Normalmente, tais problemas se encontram na falta de conhecimento e habilidade específica de processos da empresa. Afinal, por mais experiente que o franqueado seja, ele não está imune de crises.

Ou seja: um programa de treinamento é formulado em cima de problemas. É dessa forma que ele se torna relevante, pois oferece sua utilidade na resolução das mais diferentes questões. Mas, como descobrir problemas? Através de canais acessíveis de comunicação, que possibilitam a participação tanto da análise da consultoria, quanto da avaliação dos próprios franqueados e funcionários, sobre suas insatisfações e dificuldades. Feedback é a chave!

Treinamento EAD ou treinamento presencial?

Levantados os tópicos que serão aplicados no programa de treinamento, chega a parte complicada: afinal de contas, como eles serão aplicados? Como seria a melhor forma de compartilhar o know-how em sua franquia?

Hoje em dia, existe um dilema que persiste no franchising, pois ele considera a acessibilidade dos futuros franqueados, a comodidade dos transmissores de know-how (estando o franqueador incluído nessa) e, acima de tudo, a quantidade de capital que será investida no programa.

Definir a escolha entre o ensino à distância e as aulas presenciais não é a coisa mais simples do mundo, porque não é todo tipo de conhecimento que pode ser compartilhado em qualquer das duas formas.

O EAD, por exemplo, é um método que está ganhando cada vez mais força. Ensinar através de plataformas online oferece as mais variadas vantagens, como acesso a qualquer hora e a qualquer lugar (quantas vezes quiser) e conveniência, tanto para os profissionais responsáveis pelo treinamento, quanto pelos franqueados, que não precisam se locomover às aulas.

Por causa disso, o EAD pode acabar saindo mais barato — descontando custos de viagens que seriam cobertos pela empresa, por exemplo. Porém, não é todo tipo de know-how que pode ser transmitido via EAD. Aqueles trabalhos que exigem operações em máquinas específicas da empresa, por exemplo, demandam uma preparação. Inevitavelmente, eles devem ocorrer de forma presencial.

Também, em razão da pandemia de coronavírus que o mundo está enfrentando desde março de 2020, treinamentos EAD são mais recomendados para evitar o deslocamento dos colaboradores. Dessa forma, os riscos de infecção também são menores em por motivos de auditorias. 

Vale lembrar que ao optar por um treinamento EAD, você deixa as informações registradas para os franqueados por muito tempo. Treinamentos e manuais para franquias com suporte digital são ótimos investimentos porque ficam registrados e disponíveis para todos os franqueados por tempo indeterminado. 

Como usar matrizes know-how para monitorar treinamentos?

Por mais que existam testes e treinamentos muito bons, é impossível proporcioná-los impecavelmente para todos os franqueados. Às vezes, por inúmeros motivos (falta de tempo, logística), alguns conhecimentos acabam não sendo transmitidos da forma apropriada.

Assim, novos problemas sempre estão surgindo no cotidiano de uma franquia. Por mais que existam suporte e treinamento contínuos, a equipe responsável pelo treinamento precisa estar atenta às dificuldades que persistem, reunindo-as de forma que elas possam ser reaplicadas ou revistas nos treinamentos seguintes.

Como vimos, para tentar solucionar adversidades como essas existem as chamadas matrizes de know-how, que servem como um padrão de organização dos programas. Com elas, fica mais fácil administrar o andamento dos treinamentos de cada franqueado.

Flexível, também vimos que ela pode ser feita na forma que for mais prática para a empresa. Desde a obrigatoriedade dos cursos, a sua disponibilidade, carga horária e metodologia — se é EAD ou presencial. É uma forma para definir quais treinamentos aplicar ou reaplicar com operadores que necessitam de mais know-how com determinados assuntos.

Para concluir, lembre-se: não é apenas um programa de treinamento que faz de um franqueado ser um empreendedor completo. Diferenciado é aquele profissional que, por conta própria, está inteirado das tendências do mercado. 

Por isso, pesquisas de mercado, por exemplo, são ótimas alternativas para entender mais sobre as tendências. Dessa forma, fica mais fácil oferecer aos seus franqueados um treinamento de qualidade. 

Vamos supor que você administra uma rede de franquias de hambúrgueres. Então, todos os concorrentes começam a implementar algumas máquinas de autoatendimento nos estabelecimentos para proporcionar uma experiência mais dinâmica e moderna aos consumidores.

Ao perceber esta tendência, você certamente vai querer aplicá-la na sua rede. Porém, é importante construir uma matriz de know-how para que os franqueados entendam como operar e programar este novo maquinário. Afinal, quando essa melhoria ocorrer, é importante que os franqueados saibam como lidar com ela da melhor forma.

Central do Franqueado

Você sabia que a Central do Franqueado é especialista em franchising? Dessa forma, pensando nos problemas que ambos franqueador e franqueado enfrentam em seu dia a dia, desenvolvemos um sistema para franquias voltado especificamente para redes de franquias que desejam alcançar a excelência no franchising.

A padronização é um dos pilares do franchising, tornando o investimento nessa questão uma necessidade em qualquer marca, segmento ou localização. Para resolver problemas de padronização em uma rede de franquias, a Central do Franqueado pode te ajudar! 

Entre nossas soluções, possuímos módulos voltados para o serviço de padronização de franquias. Para manter as unidades da sua franquia padronizadas, a solução acompanha os módulos Checklist, Marketing e Compras.

Enquanto o Checklist vai manter a qualidade da rede sempre alta através de checklists inteligentes, o Marketing promove a identidade visual e simplifica a produção de conteúdos de divulgação padronizados. Por fim, o Compras controla e protege o processo de compras de franqueados, identificando gastos desnecessários e apresentando relatórios visuais para análise de compras.

Gostou? Então, experimente grátis e sem compromisso! Solicite uma demonstração e comprove todos os benefícios desta tecnologia.

Author Avatar
Dario Ruschel

CEO da Central do Franqueado