Logo Central do Franqueado2
  • Facebook Central do Franqueado
  • Copiar Link Central do Franqueado
  • Twitter Central do Franqueado
Central do Franqueado »Gestão de Franquias »Turnover em franquias: como funciona a rotatividade em redes de franquias
Gestão de Franquias

Turnover em franquias: como funciona a rotatividade em redes de franquias

7 min de leituraCarlos Griebler

Turnover (ou rotatividade) ocorre quando existe a saída de funcionários para a entrada de outros, justificando o ciclo que dá nome ao conceito. No mundo de franquias, o termo geralmente funciona como uma empresa comum. Afinal, são poucos os franqueados que desistem de um empreendimento, quase que limitando a rotatividade aos profissionais da franqueadora.

Dessa forma, precisamos entender porque o turnover ocorre em um negócio. Para assim, desenvolver e aplicar estratégias para evitar problemas com a rotatividade em sua rede de franquias. Por isso, preparamos este conteúdo, onde vamos te mostrar tudo sobre como funciona o turnover em uma rede de franquias.

Neste artigo você lerá sobre:

O que é turnover?

Turnover (ou Rotatividade de Pessoal, como é conhecido em português) é um conceito do mundo dos negócios que aborda o fluxo de entradas e saídas de pessoas dentro de toda empresa. Assim, ao balancear esse movimento, surge uma espécie de taxa de turnover, que detalha a frequência que um colaborador comum permanece na empresa. 

Isso posto, assim como todos os indicadores de desempenho, o valor pode revelar a realidade. Ao analisar a taxa de turnover durante um período, resultados acima do mercado  variam desde erros no recrutamento, passando pela construção dessa relação até a ineficácia para contornar a situação.

Entre as consequências de uma alta taxa de rotatividade, podemos destacar algumas dores de cabeça e no bolso do gestor, como: gastos com novas contratações, refazer treinamentos (afinal, uma rede de franquias preza por uma padronização que só advém de programas de capacitação) e manchas na reputação da rede, se mostrando como um mau lugar para trabalhar nos olhos da sociedade. 

Por isso, as empresas buscam soluções para manter seus profissionais satisfeitos, evitando situações desgastantes como essas. Além disso, voltando ao mercado de franquias, é possível estender as boas práticas de gestão de pessoas aos seus franqueados. Mais a frente, veremos algumas dicas de como fazer isso com excelência.

Por fim, outro motivo de preocupação é que ela afeta diretamente a produtividade da rede. Por exemplo, já pensou no quanto o crescimento de uma franquia seria prejudicado se, após o franqueador passar meses qualificando um setor de expansão para, pouco tempo depois, colaboradores acabarem deixando a franquia? 

Então, quando ocorre corriqueiramente a mudança de profissionais em uma mesma função, se torna urgente a busca por ações para corrigir esse problema. Continue lendo para evitar que o mesmo ocorra em sua rede de franquias!

Qual a importância de uma boa gestão do turnover?

Toda nova estratégia exige um motivo para ser adotada. Nesse caso, são quatro vantagens principais incríveis para realizar uma boa gestão do turnover. Confira!

É mais barato

Como vimos, contratar um novo funcionário significa todo um novo processo de integração na empresa. É claro que isso não significa manter colaboradores que não estão entregando resultados, mas sim tornar o ambiente propício para que todos se sintam bem e se qualifiquem ainda mais, gerando bons resultados para ambas as partes.

O custo de contratar, treinar e qualificar um novo funcionário até ele começar a trazer resultados é substancialmente maior do que manter seus atuais. Isso ocorre da mesma forma com clientes. Afinal, conquistar um novo cliente é maior que o custo de manter um cliente atual por perto.

Maior produtividade

Ao realizar uma boa gestão de pessoas em sua franquia para manter a taxa de rotatividade baixa, você garante uma equipe motivada, engajada e produtiva. Assim, em um ambiente como o franchising, que depende de pessoas para acontecer, se potencializa as chances de sucesso da rede.

Evita crises

Sites como o Reclame Aqui e redes sociais têm crescido de forma absurda nos últimos anos. Um desgaste com seus ex-funcionários, independentemente do motivo que os levou ao descontentamento, pode ser responsável por manchar a reputação de sua empresa através de avaliações negativas. 

Além disso, também existe o efeito oposto: atrai profissionais qualificados que vêem na sua franquia uma possibilidade importante para seu futuro.

Menos ruídos na comunicação

Ruídos na comunicação interna de uma rede de franquias podem fadá-la ao fracasso. Quando existe um alinhamento cultural que os permita trabalhar em equipe, além da satisfação citada anteriormente, evita-se problemas que comprometem o crescimento da rede.

Como evitar o turnover em sua rede de franquias?

Antes de mais nada, é importante também conhecer os tipos de turnover. A rotatividade da equipe de uma empresa é classificada em dois tipos: turnover involuntário, turnover voluntário. Depois, pode ocorrer uma subdivisão entre funcionais ou disfuncionais.

Turnover Involuntário

Acontece quando o funcionário é demitido da empresa. Apesar da instituição precisar arcar com despesas como a rescisão de contrato, não é visto como grande problema. Situações como essa acontecem principalmente por o colaborador não estar produzindo ou está pendendo em sua função. Problemas de comportamento também causam o turnover involuntário.

Turnover Voluntário

É quando o próprio funcionário solicita sua demissão ou simplesmente abandona o trabalho. Estes são vistos com mais periculosidade para a empresa, já que para tal decisão algum problema deve estar por trás e acaba pegando o franqueador desprevenido. Entre os principais motivos, temos a desmotivação e a falta de reconhecimento.

Funcionais ou disfuncionais

As duas formas de rotatividade anterior também podem ser classificadas entre funcionais ou disfuncionais. Veja o que cada uma significa:

  • Funcional: quando um funcionário com um desempenho baixo pede para deixar a empresa.  
  • Disfuncional: quando um funcionário com desempenho realmente bom, e que agregue bastante para a empresa, pede sua demissão. O que resultará em grandes perdas para a instituição.

Agora que você já sabe o que é, de fato, o turnover, é hora de saber como evitar que ele fuja do controle. Como citado no início do texto e justificado por essas vantagens, todos os dias surgem novas estratégias para empresas buscarem manter seus profissionais, desde o processo de seleção até questões de relacionamento e reconhecimento. 

Confira 4 dicas para evitar um alto turnover em sua rede de franquias.

Qualifique o processo de contratação

Assim como durante a venda de uma franquia, é importante definir quem é seu profissional ideal. Crie essa persona e garanta que, durante o processo de contratação de um novo funcionário, você encontre um profissional que se encaixe na cultura e ideais da sua franquia.

Assim, evita-se problemas futuros. Uma forma de facilitar essa filtragem é já no anúncio da vaga. Deixe claro as responsabilidades, deveres e o que se espera de um profissional da sua rede.

Pesquisas de satisfação

A melhor forma de evitar problemas com o turnover em um mercado tão competitivo, onde perder um bom profissional para a concorrência é bastante possível, é oferecer uma experiência superior. Com a satisfação em dia, tudo ocorre melhor em qualquer ambiente.

Para descobrir esses dados, você precisa reunir esse feedback através de pesquisas de satisfação, instrumentos práticos utilizados para avaliar o quão satisfeitos está o público-alvo da pesquisa. 

Seu uso é fundamental não só para conhecer os pontos negativos do seu negócio, mas também por lhe dar a oportunidade de identificar fiéis funcionários que ajudarão no desenvolvimento da rede. Clique e saiba mais sobre pesquisas de satisfação!

Metas e reconhecimento

Ao definir metas e objetivos para um funcionário, você estimula seu psicológico. Assim, você manterá sua equipe engajada e satisfeita com o desempenho e um potencial reconhecimento que deve ser feito na hora certa. Além disso, caso ele não atinja as metas propostas, você pode identificar possíveis problemas antes de condenar o vendedor. 

Problemas estruturais da rede podem ser mais influentes nesse fracasso do que o próprio trabalho do funcionário. Analise antes de apontar o dedo!

Converse com seus funcionários diretamente

Nem sempre pesquisas de satisfação vão te trazer resultados precisos. Afinal, muitas vezes elas são até mesmo anônimas. Por isso, quando notar algum comportamento estranho ou se sentir distante do colaborador, converse com ele. Entenda seu momento profissional, pessoal e até mesmo ofereça soluções ou benefícios em prol da continuidade de um bom profissional.

Nós, da Central do Franqueado, sabemos da importância de um baixo turnover através de um bom relacionamento entre os indivíduos de uma rede de franquias. Pensando nisso, nosso sistema, especificamente o módulo ‘CAF’, conta funcionalidades que podem transformar o contato em sua franquia. 

Se tiver dúvidas, que tal bater um papo conosco? Teremos o prazer de apresentar nossa plataforma, criada para tornar mais prática e ágil a gestão de franquias. Esperamos você! 

Gostou do conteúdo? Então, acompanhe o nosso site e fique por dentro das novidades do universo do franchising.

Author Avatar
Carlos Griebler

Redator em Central do Franqueado