Logo Central do Franqueado2
  • Facebook Central do Franqueado
  • Copiar Link Central do Franqueado
  • Twitter Central do Franqueado
Central do Franqueado »Gestão de Franquias »People Analytics: aprenda como ele pode impulsionar a sua franquia
Gestão de Franquias

People Analytics: aprenda como ele pode impulsionar a sua franquia

5 min de leituraAndrei Arndt

People Analytics é uma metodologia da gestão de pessoas que se baseia em coletar, organizar e analisar os dados sobre os colaboradores de uma empresa. Ela é responsável por auxiliar o processo de tomada de decisões e facilitar os processos.

Neste artigo você vai ver:

O que é People Analytics?

Coletar, analisar e interpretar. Essas ações definem o método People Analytics, termo inglês que significa análise de pessoas. Além disso, ela cruza os dados disponíveis no Big Data e transforma isso em informações relevantes aos gestores. Em outras palavras, People Analytics se refere a instrumentalização dos dados voltada aos Recursos Humanos. 

O método também é conhecido como análise de talentos ou análise de RH. Por meio dele, é possível acompanhar em tempo real aspectos relacionados ao engajamento, a satisfação dos colaboradores e a produtividade. O que torna seus colaboradores felizes? Engajados? Criativos? São questões abordadas pelo People Analytics. 

Os dados usados variam, alguns exemplos são informações sobre a marcação de ponto, folha de pagamento e produtividade.Vale lembrar que a transformação digital é fundamental para o People Analytics, inclusive, não é incomum que os gestores avaliem as redes sociais do candidato durante um processo seletivo, por exemplo. 

O People Analytics não é sobre vigilância, mas sim sobre  entender os colaboradores para atingir o aproveitamento máximo das suas habilidades.

Quais os benefícios do People Analytics?

Os benefícios de implementar o People Analytics são amplos. O Google, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, foi pioneira no uso do People Analytics e obteve resultados satisfatórios através do uso do método. Confira a seguir alguns benefícios de aplicar o People Analytics.

Otimiza a contratação

People Analytics se refere não apenas aos funcionários da empresa, mas também aos potenciais colaboradores que estão disputando uma vaga de emprego. Ao obter e instrumentalizar o número de informações suficientes é possível qualificar a tomada de decisão. Por isso, ao aplicar a metodologia de People Analytics no processo de contratação, você aumenta as chances do novo colaborador estar alinhado com a ideologia da empresa e com as expectativas do cargo.

Retenção de talentos

Você já ouviu falar que conquistar novos clientes é mais caro do que fidelizá-los? Então saiba que o mesmo vale para a retenção de talentos. Ao perder um colaborador, você precisa investir recursos para preencher a vaga aberta. Um processo seletivo não demanda somente recursos financeiros, mas também o tempo. 

Além disso, ainda existe o risco de o substituto não ser tão produtivo quanto o funcionário anterior. Por isso, aplicar o People Analytics para manter os seus colaboradores satisfeitos é importante. Por meio do método, é possível analisar o que torna os funcionários mais efetivos, satisfeitos e motivados.

Produtividade

Os profissionais mais satisfeitos com seu trabalho são os que produzem mais. Se você concorda com essa frase, saiba que o People Analytics é um caminho possível para aumentar a produtividade porque ela foca na individualidade do colaborador. 

Em outras palavras, quanto mais informações estiverem disponíveis sobre o desempenho do seu funcionário, melhor será o diagnóstico individual realizado. 

Como implementar o People Analytics para encontrar franqueados?

Antes de implementar o People Analytics na sua franquia, é importante entender que ele precisa estar integrado ao seu sistema de gestão de recursos humanos. Além disso, para uma implementação efetiva, é importante usar um sistema de Big Data.

Determine o objetivo

Primeiramente, o setor de Recursos Humanos deve agrupar os principais problemas a serem resolvidos. Para isso, a análise e o cruzamento dos dados será fundamental. Por exemplo, determinar qual o profissional mais adequado para receber uma promoção inclui inúmeras variáveis.

Muitas vezes o gestor não é a melhor opção na hora de decidir quem deve ser promovido porque ele não dispõe dos mesmos dados do setor de Recursos Humanos. Na visão do gestor, o funcionário mais produtivo pode ser aquele que aparenta produzir mais, mas que não reflete necessariamente essa produção nos números. 

Em outras palavras, o People Analytics vai analisar profundamente as informações de cada colaborador e escolher adequadamente qual merece a promoção, tendo como base números e não achismos.

Colete os dados

O segundo passo é coletar os dados. Vale prestar atenção em quais informações são coletadas. Afinal, você deve coletar informações importantes para não complicar o processo de analisar e alcançar o objetivo. Uma dica é focar não só no desempenho, mas também nos procedimentos que possibilitaram aquele resultado. 

Por exemplo, uma empresa opta por priorizar a contratação de pessoas com mais de 30 anos para aumentar a produtividade. No entanto, por meio da coleta de dados, se descobre que nem todos os funcionários nesta faixa etária estão atingindo níveis satisfatórios de desempenho. Assim, se entende pela coleta de dados que a melhor alternativa é contratar colaboradores mais jovens.

Defina métricas e indicadores

Após a coleta de dados, é normal se o conteúdo coletado parecer confuso ou pouco contextualizado. Por isso, é importante definir as métricas e indicadores para esses dados. Assim, a visualização se torna mais fácil e as conclusões mais coerentes. Nesta etapa, o uso de indicadores-chave de desempenho pode ser um bom direcionamento.

Monitorar o progresso das ações é fundamental para identificar se a execução está de acordo com o plano. Os indicadores de desempenho são indispensáveis para isso. 

Relacione os dados

Agora que você tem os dados em conjunto com as métricas e indicadores, você pode encontrar as relações entre eles. Em uma atividade, por exemplo, você pode atribuir notas aos colaboradores e, depois de um tempo, verificar se as notas dadas no início do desempenho afetaram os resultados.

Em outro exemplo, você pode levantar dados que indiquem que os colaboradores que moram mais perto do local de trabalho apresentam um desempenho melhor. Nesse sentido, em um processo de contratação, vale apostar na contratação de um colaborador que resida próximo do local de trabalho para verificar se os resultados se repetem.

Neste artigo você aprendeu que o People Analytics é uma ótima estratégia para entender a estrutura organizacional e desenvolver estratégias que valorizam os seus colaboradores e impulsionam o seu desempenho. 

Gostou do conteúdo? Então não esqueça de conferir nosso artigo sobre Recursos Humanos!

Quer encontrar leads qualificados para expandir a sua rede? Divulgue grátis a sua marca em nosso Portal de Franquias! 

Author Avatar
Andrei Arndt

Redator em Central do Franqueado