Anuncie

Solicite uma demonstração da plataforma Central do Franqueado

central-logo openMenu
Gestão de Franquias

Liderança situacional: o que é e como aplicá-la no franchising

6 min de leitura Leonardo Montoya


Liderar não é — ou não deveria ser — uma atividade engessada, estática, que apenas visa seguir uma série de passos previamente definidos. Não, muito pelo contrário, a boa liderança é, obrigatoriamente, dinâmica. E a partir dessa necessidade surge um conceito essencial para qualquer setor de uma empresa: a liderança situacional.

Pelo nome você já pode ter uma ideia do que se trata. Situacional, sim, vem de situação. Nada mais é, então, do que uma liderança que se adapta às situações encontradas, muitas vezes em tempo real. É essa qualidade de adequação que deve ser implementada por todo gestor que preza pela qualidade e o consequente sucesso da sua empresa. 

Sendo assim, para te ensinar tudo sobre o conceito, suas vantagens e — mais importante — sua aplicação prática no mercado de franquias, a Central do Franqueado preparou este conteúdo completo sobre o tema. Não perca!

Neste artigo você lerá sobre:

O que é liderança situacional?

Como adiantamos, liderança situacional é um modelo de gestão de equipes que consiste em adaptar a forma de liderar de acordo com o contexto em que a equipe se encontra. Um ponto chave para isso, evidentemente, é o de levar em conta os profissionais que a compõem (quantidade, dados pessoais, formação e função) na hora de traçar estratégias.

Mas como surgiu esse conceito? A teoria da liderança situacional foi desenvolvida em 1969 por Paul Hersey e Ken Blanchard. Segundo os idealizadores da prática, um bom líder é capaz de adaptar seu comportamento conforme o nível de maturidade profissional de cada um dos colaboradores do setor. Isto é, o método de liderança que funciona com um colaborador não necessariamente irá funcionar com os demais!

Desse modo, não há um estilo de liderança melhor do que outros. Pelo contrário: tudo depende da situação que se enfrenta e das pessoas com as quais se está colaborando. Assim, o gestor deve saber liderar de forma flexível e se adaptar ao cenário em que está inserido.

Os tipos de liderança situacional

Agora que você conhece o conceito de forma geral, vamos analisar suas ramificações. Existem 4 estilos de liderança que podem ser desempenhados de acordo com a situação enfrentada. Confira a seguir. 

Direção 

Entre os quatro estilos de liderança, o referente à “direção” é aquele em que os colaboradores possuem a menor autonomia. Neste método o líder visa ensinar à equipe tudo o que deve ou não fazer — de forma direta. Com isso, as demandas são supervisionadas ao longo de sua realização até que os profissionais possuam maior capacidade.

Orientação 

No caso da “orientação”, o líder visa oferecer uma supervisão constante, com estímulos para a execução das tarefas e sugestões e ideias, sempre escutando os colaboradores. É menos direto do que o modelo anterior, com uma atuação mais superficial do líder, que deve apenas dar o norte para a equipe. Ainda assim, ele deve fazer com que a equipe se sinta motivada a contribuir com ideias.

Apoio

Nesse, que chamamos de “apoio”, a supervisão do líder é ainda menor. Essencialmente, a ideia é que o gestor facilite o trabalho e incentive os profissionais da equipe. Com isso, ele deve apoiar a análise de diferentes ideias e perspectivas, de modo a enriquecer os processos de forma colaborativa — incentivando, claro, a participação de todos na busca das metas e objetivos

Autonomia

Na “autonomia”, como o próprio nome deixa claro, o papel do líder aqui é muito menor na tomada de decisões e na realização das operações, sejam elas quais forem. Assim, a equipe deve ser autônoma para tomar a maior parte das decisões. É a equipe que assume, também, a responsabilidade pelas consequências de decisões erradas. Já o líder, por sua vez, delega responsabilidades e atua para manter a organização dessa dinâmica.

Treinamentos de liderança situacional

Claro que implementar esse tipo de liderança dinâmica não é tarefa simples. Assim, para que uma equipe não fique dependente do líder para sempre, é fundamental investir em treinamento, tanto para a equipe em geral quanto para o gestor.

No primeiro caso — de equipe — os treinamentos são voltados para a evolução do time como um todo, e isso inclui habilidades técnicas, para a melhor execução das tarefas operacionais, habilidades comunicativas, comportamentais etc.

Já no segundo caso — de líderes — é possível que os gestores não estejam familiarizados com as práticas da liderança situacional, não conhecendo seus tipos e consequentemente não sabendo exatamente como agir em cada caso. Dessa forma, também é importante investir em treinamento para os líderes.

Sendo assim, é necessário desenvolver os conhecimentos, habilidades e atitudes de bons líderes nos gestores, para que eles possam cumprir o seu papel de maneira adequada e profissional. Como você sabe, um líder situacional precisa saber como gerenciar sua equipe em diferentes cenários. Assim, o ideal é preparar palestras ou workshops em que são apresentados os 4 tipos de liderança situacional e, se possível, propor exercícios práticos. 

Conclusão

Liderar não é tarefa simples, não é mesmo? Ainda mais quando falamos do mercado de franquias e a necessidade de engajamento inerente a essa metodologia de negócios. Mas não se preocupe: nós podemos te ajudar! Você sabia que a Central do Franqueado é especialista em tecnologia para franquias? Nós desenvolvemos um software especialmente para você, franqueador, que quer acelerar a expansão da sua rede de franquias.

Com soluções para todos os pilares do franchising (expansão, padronização e engajamento), nós oferecemos a plataforma mais completa de gestão de franquias disponível atualmente. 

Como parte da solução de ‘Engajamento’ do nosso sistema para franquias, a Central disponibiliza dois módulos para auxiliar ambos franqueadores e franqueados durante o processo de comunicação e orientação na rede.  

O primeiro deles é o CAF (Central de Atendimento ao Franqueado). Nele, todas as conversas e trocas de informação ficam registradas na plataforma, que envia alertas sobre os prazos caso o franqueado esqueça de algum compromisso. Além disso, você pode marcar reuniões, enviar comunicados e prestar suporte à sua rede de forma segura e com toda a praticidade da nossa ferramenta.

Para melhorar ainda mais o suporte da sua rede, oferecemos o módulo Arquivos, que permite armazenar arquivos importantes da sua rede em lugares que possam ser acessados a qualquer hora e de qualquer lugar. Por fim, todos os dias são realizados backups, com todas as informações do sistema. Assim, você não corre o risco de perder nada! 

Juntos, os dois módulos formam um pouquinho do que a Central do Franqueado oferece! Gostou do que viu? São dezenas de funcionalidades que vão transformar a operação da sua franquia nos mais diferentes âmbitos. Junte-se às mais de 200 franquias que já transformaram sua gestão com a Central do Franqueado!

Ficou com alguma dúvida? Não perca muito tempo e agende uma demonstração gratuita! Teremos o prazer de apresentar nossa plataforma, criada para tornar mais prática e ágil a gestão de franquias. 

Gostou do conteúdo? Então continue explorando nosso site e descubra tudo sobre gestão organizacional no franchising! Boa leitura! 

Author Avatar
Leonardo Montoya

Redator em Central do Franqueado


Posts Relacionados à Gestão de Franquias