Logo Central do Franqueado2
  • Facebook Central do Franqueado
  • Copiar Link Central do Franqueado
  • Twitter Central do Franqueado
Central do Franqueado »Gestão de Franquias »Gestão Participativa: 6 dicas para implementar na sua rede de franquias
Gestão de Franquias

Gestão Participativa: 6 dicas para implementar na sua rede de franquias

10 min de leituraFilipe Pacheco

A gestão participativa é um modelo de administração estruturado na confiança entre os profissionais de diferentes níveis hierárquicos. Por meio dela, os colaboradores participam do processo decisório e cultivam a livre interação visando atingir os objetivos da organização. Preparamos 6 dicas para você implementar a gestão participativa em sua rede de franquias.

Neste artigo você vai ver:

O que é gestão participativa?

O conceito é bem simples e o próprio nome revela o seu significado. Gestão participativa é o modelo de administração em que todas as pessoas envolvidas em uma atividade terão influência sobre as decisões que se referem ao ambiente de trabalho.

Entenda, não se trata de desorganização, anarquia ou festa. Não significa que todos vão comentar desordenadamente sobre o que quiserem. A gestão participativa é simplesmente uma forma de estreitar relações entre os colaboradores envolvidos em uma atividade e dar voz e espaço a diferentes opiniões.

Outra coisa importante na gestão participativa é que o papel do líder, aquele que toma as decisões, continua existindo. A única diferença é que outras opiniões, experiências e sugestões são levadas em consideração para os processos de tomada de decisão.

Assim, a gestão participativa pode ser considerada como uma forma de gestão, onde o colaborador participa e é parte do processo de trabalho, desde a ideia de implementação. Dessa forma, independentemente do nível hierárquico de um colaborador, ele terá voz para contribuir no desenvolvimento da franquia. 

A gestão participativa também vai contribuir para diminuir a rotatividade em uma unidade franqueada. Afinal, os colaboradores vão se sentir mais valorizados e menos propensos a procurarem por um novo emprego. 

Normalmente, a gestão participativa pode envolver 4 dimensões: 

1. Gestão participativa comportamental

Sem dúvida, esse é um dos fatores mais difíceis de controlar, quando você tem gestores autoritários e impositivos pode ter dificuldade de implementar a gestão. O comportamento estimulado deve ser de autonomia dos indivíduos, de confiança e de cooperação. Ao invés de mandar, faz mais sentido informar, orientar e perguntar. 

Lembre-se: o papel dos líderes é fundamental em uma gestão participativa. Principalmente porque será através de um líder de departamento que os colaboradores vão compartilhar as ideias com outras áreas de atuação e também com diferentes hierarquias. 

2. Gestão participativa estrutural

O excesso de hierarquia em qualquer negócio fortalece uma gestão centralizadora. Para chegar em uma gestão participativa, muitas vezes pode ser necessário modificar estruturas e cargos para que exista uma troca maior e menor concentração de poder em poucas pessoas. 

A gestão participativa afeta positivamente a gestão da sua equipe. Por isso, horizontalizar as funções é fundamental para alterar as estruturas dentro da organização, contribuindo para maior participação dos colaboradores na tomada de decisão.

3. Interfaces e stakeholders

Uma gestão participativa não acontece única e exclusivamente na relação com seus colaboradores, para ser ainda mais aberto pode ser interessante conversar com clientes. Sobre seus próximos passos, e também ter parcerias com fornecedores que propiciem benefícios mútuos.

Desenvolver e aplicar questionários é uma alternativa para aumentar a participação dos seus colaboradores e até mesmo clientes.

4. Resultados 

Uma coisa que pode ajudar nesse processo, é ter uma gestão voltada para a análise de dados e obtenção de resultados. Neste momento, não importa seu cargo, se os dados e resultados indicam o caminho que deve ser seguido, é ele que será tomado. Isso acaba com o poder de decisão absoluto concentrado naquele de maior cargo. 

Desenvolver uma base de conhecimento é uma alternativa para armazenar e interpretar visando otimizar a administração da sua rede de franquias, principalmente no que se refere às suas unidades franqueadas, quanto maior o número de dados disponíveis melhor será a implementação de estratégias.

Qual o diferencial da gestão participativa? 

Como você deve imaginar, existem vários tipos de gestão no mercado de franquias. Porém, a gestão participativa apresenta um diferencial: ela é mais flexível e mais suscetível a passar por inovações. Diferente de uma gestão vertical, a gestão participativa funciona de forma mais horizontal. Isto é, ela é menos rígida. 

Para resumir, vamos apresentar abaixo alguns tipos de gestão: 

  • Gestão de pessoas: está relacionada ao gerenciamento do capital humano da franquia, ou seja, os recursos humanos. 
  • Gestão de desempenho: neste tipo de gestão, o objetivo é medir o desempenho tanto dos indivíduos como das equipes. 
  • Gestão de resultados: se você quer atingir resultados em um pequeno espaço de tempo, certamente este tipo de gestão será o mais recomendado. 

A importância da gestão participativa no franchising

Antes da gestão participativa, as empresas comumente centralizavam o poder de administração em um indivíduo: o chefe. O restante dos colaboradores apenas obedecia às ordens determinadas pelo seu supervisor. No entanto, a gestão participativa surgiu para ressaltar o valor da equipe como um todo, deixando para trás antigos valores e focando na integração, produtividade e otimização de processos de tomada de decisão. 

A gestão participativa aplica-se a uma gestão democrática, em que funcionários e diretores participam conjuntamente das decisões. Esse procedimento leva os funcionários a desenvolverem habilidades como aprender a pensar, modificar, aperfeiçoar, para cumprir metas programadas, visando alcançar objetivos que sobreponham aos seus interesses individuais. 

Dessa forma, a gestão participativa cria um elo entre os colaboradores e a empresa, pois, à medida que passam a conhecer a missão, a visão e os valores, passam a contribuir de forma mais proativa para que os objetivos sejam alcançados.

Em uma rede de franquias, a gestão participativa pode aumentar a produtividade das suas unidades franqueadas. Afinal, soluções não vêm obrigatoriamente da hierarquia superior. Ao influenciar os colaboradores a expressar e desenvolver suas ideias no ambiente de trabalho           

Maior motivação, autonomia e comprometimento são benefícios proporcionados pela gestão participativa.

Quais os benefícios da gestão participativa? 

1. Aumenta o comprometimento dos colaboradores 

Sabia que a gestão participativa colabora para aumentar o comprometimento dos funcionários? Se um colaborador tem liberdade para opinar, participar e tomar decisões importantes dentro do ambiente organizacional em que está inserido, ele vai estabelecer uma relação de compromisso com as atividades. 

O raciocínio também é válido para os seus franqueados. Por isso, a gestão participativa é fundamental para aumentar a produtividade e a satisfação dos colaboradores e franqueados.

2. Economiza os recursos 

Problemas com gastos desnecessários são comuns nas empresas, independentemente do tamanho e da área de atuação. Mas nem sempre é fácil identificá-los. Ao descentralizar o processo de tomada de decisão em sua rede de franquias, você vai aumentar o dever dos colaboradores em fazer o que é certo para o desenvolvimento saudável da rede. 

Nesse sentido, provavelmente as decisões serão tomadas com mais cautela, o que vai contribuir para a redução dos erros e, consequentemente, a economia dos recursos da franquia. 

3. Melhora a satisfação no ambiente de trabalho

Ao manter os colaboradores engajados nas decisões da franquia, você vai promover um ambiente de trabalho mais agradável e satisfatório para todos. Isto acontece porque aumenta a sensação de pertencimento por parte dos colaboradores. Nesse sentido, a motivação no trabalho será facilmente atingida.

Vale lembrar também que a gestão participativa contribui para soluções inovadoras. Afinal, serão vários colaboradores tendo ideias diferentes e atuando nas mais variadas áreas, o que certamente vai facilitar o aparecimento de ideias que sejam interessantes.  

6 dicas para implementar na sua rede de franquias

Não existe um modelo de gestão participativa correto. Antes de tudo, você precisa entender como funciona a sua rede de franquias, o que pensam seus colaboradores, quais os seus anseios e o que eles gostariam de mudar. Confira a seguir  6 dicas imperdíveis para implementar a gestão participativa na sua rede!

1. Compreenda o que os seus colaboradores pensam sobre a gestão atual

Uma boa ferramenta para isso pode ser uma pesquisa de clima organizacional, se a empresa for pequena, uma reunião aberta, talvez em um bar, pode ser o momento ideal para ouvir tudo que todos pensam.

Você sabia que as mesmas pesquisas de satisfação direcionadas aos consumidores em relação aos produtos da sua empresa podem ser desenvolvidas para avaliar o nível de satisfação dos seus colaboradores no ambiente de trabalho? Uma alternativa é desenvolver questionários baseados na Escala Likert.

2. Seja mais aberto com as informações da empresa 

Compartilhar os resultados (e mostrar como o trabalho de cada colaborador está refletindo) pode ajudar a aumentar o senso de responsabilidade e de colaboração entre todos. Isso motiva o colaborador e faz com que ele se sinta importante para a empresa.

Aqui vale lembrar a importância do feedback para o desenvolvimento profissional dos colaboradores. Os feedbacks influenciam diretamente na qualidade dos serviços prestados pela sua rede de franquias. Eles podem ser individuais, aos colaboradores, ou mesmo voltados para avaliar o desempenho das suas unidades

3. Envolva sua equipe na geração e implementação de ideias

Quanto mais donos de ideias você tiver sem ser a equipe gestora, mais envolvimento por parte dos colaboradores vai acontecer. Para isso, faça rodadas de brainstorming ou reuniões periódicas com esse propósito em que as pessoas interessadas no desafio possam participar.

Ao integrar todos os colaboradores no processo de tomada de decisão, você vai identificar com mais facilidade os erros e também descobrir novas formas de lidar com problemas antigos. 

4. Conheça quem faz parte da sua equipe 

De nada adianta você ter a gestão participativa mais legal de todas. Se seus gestores não conhecerem bem com quem estão trabalhando, todo esse trabalho pode ir por água abaixo. Estimular os seus colaboradores a criar planos de desenvolvimento pessoal é uma alternativa para conhecê-los. Mas não se esqueça de contar com a área de Recursos Humanos para desenvolver estratégias voltadas ao capital humano da sua organização. 

Por exemplo, você pode aliar bases de conhecimento e o People Analytics para direcionar ações para entender e adaptar a sua cultura organizacional. Mas não só isso, por meio do People Analytics, a satisfação e motivação dos seus colaboradores se mantém em alta, aumentando até mesmo a retenção de talentos.

5. Acompanhe as mudanças 

Fazer o acompanhamento da implementação da gestão é tão essencial quanto implementar ela. Entender como está ocorrendo a interação entre áreas e como os colaboradores estão se sentindo vai ajudar a levar esse processo para outro patamar dentro da sua empresa.

Também, contribui para tomar medidas preventivas caso a implementação da gestão participativa não esteja correspondendo aos resultados. Dessa forma, monitorar os procedimentos é uma atividade indispensável.  

6. Aposte na comunicação

A comunicação em uma rede de franquias é fundamental para alcançar a excelência nos procedimentos. Se você pretende explorar a gestão participativa, saiba que manter a comunicação vai facilitar a implantação deste modelo de gestão. 

Em uma rede de franquias, a comunicação também é importante para manter os franqueados engajados. Sabia que a Central do Franqueado desenvolveu um sistema especialmente para aprimorar a comunicação em franquias?

O módulo Central de Atendimento ao Franqueado (CAF) proporciona uma alta performance na prestação de suporte aos franqueados. Também, permite que o franqueador agende reuniões, faça pesquisas de satisfação e registre todas as interações da rede de franquias. Solicite uma demonstração gratuita e comprove os benefícios!

Gostou do conteúdo? Então, continue navegando no site da Central do Franqueado para ficar por dentro de todas as novidades do universo do franchising!

 

Author Avatar
Filipe Pacheco

Redator em Central do Franqueado