Logo Central do Franqueado2
  • Facebook Central do Franqueado
  • Copiar Link Central do Franqueado
  • Twitter Central do Franqueado
Central do Franqueado »Gestão de Franquias »Fachada de loja: 5 dicas para elevar a imagem da sua franquia
Gestão de Franquias

Fachada de loja: 5 dicas para elevar a imagem da sua franquia

10 min de leituraDario Ruschel

Fachada de loja: 5 dicas para elevar a imagem da sua franquia

A escolha de uma boa identidade visual é fator determinante para que a sua marca seja reconhecida e valorizada no mercado. Neste artigo, vamos trazer um pouco sobre a importância da identidade visual e sua relação com a fachada de loja no mercado de franquias. 

Pronto para saber o que levar em consideração na hora de criar uma fachada de loja para o seu negócio? Então vamos lá!

Você lerá sobre:

  • O que é identidade visual?
  • Qual a importância da fachada de loja na identidade visual da sua marca?
  • 3 tipos de fachada de loja para sua rede de franquias
  • Como fazer uma boa fachada de loja?

O que é identidade visual?

A identidade visual é uma das principais ferramentas que as empresas têm para estabelecer uma comunicação direta e imediata com o público. É através dela que as pessoas têm a oportunidade de conhecer e se identificar com a marca, uma vez que a identidade visual representa sua missão, visão e valores

Portanto, uma das principais preocupações presentes em todas as redes de franquias diz respeito à imagem da marca, já que é por meio dela que a empresa será reconhecida e diferenciada. Mas quais são os benefícios práticos de desenvolver uma identidade visual de alta qualidade?

  • Atrair público;
  • Destacar-se em locais movimentados; 
  • Diferenciar-se da concorrência;
  • Aumentar o valor e prestígio da marca.

Do logotipo ao design do interior do ponto de vendas, no franchising, tudo deve ser pensado para fortalecer a representação da empresa no mercado

O apelo visual é uma ótima forma de atrair não só o consumidor que está em busca dos produtos e serviços oferecidos pela empresa, como também aquele que está passeando pela região onde a unidade fica instalada. Afinal, o primeiro contato que o consumidor terá com a sua marca — ao andar pela rua — será através da fachada, um elemento muito importante da identidade visual.

Para saber mais sobre a importância de uma boa fachada de loja na identidade visual da sua marca, continue lendo!

Qual a importância da fachada de loja na identidade visual da sua marca?

Como adiantamos, a fachada é importante por ser um recurso frontal, de efeito instantâneo, para todos aqueles que passarem por uma unidade da sua rede. Você pode pensar, por exemplo, na facilidade com que as pessoas reconhecem uma loja do McDonald’s. 

Dos mais jovens aos mais velhos, todos sabem o que significa um “M” na entrada de uma loja vermelha e amarela. Isso é o resultado de um trabalho de identidade visual que deu o devido valor à fachada de loja da marca. Portanto, a resposta para a pergunta inicial é muito simples: a fachada de loja tem a mesma importância de todos os outros elementos visuais de uma marca

De nada adianta investir em um design inovador para o logo da sua empresa e a fachada da loja não evidenciá-lo. O mesmo vale para uma fachada chamativa, mas que exibe um logo ultrapassado. A identidade visual deve ser pensada como uma unidade, mas infelizmente a fachada de loja acaba sendo preterida por outros recursos tidos como mais relevantes. 

Quando pensamos em redes de franquias, é implícito que tais fachadas devem respeitar a padronização imposta pelo modelo de negócio. Isso é importante para que a marca seja reconhecida em todas as suas unidades instaladas

Por isso, é fundamental que sua elaboração seja cuidadosamente projetada. Afinal, ela deve ser chamativa, agradável e convidativa para diferentes públicos. Em meio à padronização, isso pode ser algo mais complicado.

3 tipos de fachada de loja para sua rede de franquias

Agora que você sabe mais sobre o conceito e sua importância, vamos pensar de forma prática. Existem regras ou modelos que você deve seguir na hora de desenvolver a fachada de loja da sua marca? A resposta é simples: sim e não.

Sim porque existem cuidados gerais que devem ser seguidos e modelos prontos que podem te ajudar no processo, e não porque você não deve se prender a esses recursos de maneira invariável. Você pode, sim, pensar em tipos de fachada de loja, mas não deixá-los limitar sua criatividade e, por consequência, a identidade visual da sua marca.

A Central do Franqueado preparou 3 tipos de fachada de loja para você conhecer e, se for do seu interesse, adotar para a sua marca — fazendo, claro, as modificações necessárias. São elas: 

Fachada de lona

Esse tipo de fachada é utilizado com maior frequência  por aquelas marcas que fornecem um produto de caráter popular, geralmente em locais mais movimentados. É um tipo de fachada que, se bem feito, pode transmitir muito bem a imagem da sua marca. 

Transmitir uma sensação de simplicidade, mas ao mesmo tempo conforto e tranquilidade — tudo isso alinhado, claro, a um produto de boa qualidade — é sempre uma boa opção.  

Fachada ACM

A fachada de ACM também apresenta ótimos benefícios. Entre eles a vida útil do material e, consequentemente, do investimento. Outro ponto positivo, agora relacionado à estética e o efeito desse tipo de fachada, é o fato de que ela é feita com lâminas de alumínio encaixadas uma nas outras. Isto é, você pode brincar um pouco com o design, garantindo que a loja transmita exatamente o que você projetou.

Além disso, esse tipo de fachada são ótimas para dar uma cara mais moderna e sofisticada para a sua fachada. Então,se esse é um dos pilares da sua identidade visual, talvez essa seja a escolha perfeita para você.

Fachada luminosa 

A última modalidade que preparamos para você é a fachada luminosa, que — como diz o nome — faz uso de luzes. É, assim, o modelo mais caro dentre os três que trouxemos para você, mas o retorno é praticamente garantido se bem utilizado

Perfeita para quem deseja destacar-se tanto pelo dia quanto pela noite, a fachada luminosa atrai muitos clientes com seus LEDs brilhantes, que podem ser estáticos — nas cores da sua marca — ou, então, mais livres, mudando, por exemplo, em datas especiais e demais eventualidades

Como fazer uma boa fachada de loja

A Central do Franqueado preparou para você, empreendedor, algumas dicas do que se deve levar em consideração ao incluir a fachada de loja no planejamento tático da sua franquia. Confira:

1. Conhecendo os perfis dos públicos-alvo: o que é chamativo para eles?

A imagem de uma marca determina as conexões entre a empresa e os seus consumidores. Com uma identidade visual bem estabelecida, eles identificam nos produtos e serviços oferecidos as suas necessidades e seus gostos.

A identidade visual é a “cara” de uma marca. Sendo assim, ao ser elaborada, ela deve se embasar no perfil de seu público, a fim de atrair o seu interesse.

Quando o assunto é redes de franquias, construir uma identidade visual sólida e atraente é uma tarefa ainda mais difícil. Não é à toa que muitas empresas fazem mudanças quando ingressam no universo do franchising — um movimento que demonstra muita inteligência de mercado.

Isso porque será atingido um público maior, de diferentes regiões, devido à segmentação geográfica das franquias, com perfis variados. Como não dá para mirar em um único tipo de consumidor, é preciso fazer uma identidade mais minimalista, porém forte e chamativa.

Portanto, para que o visual de uma marca de franquia seja interessante — e nisso está a fachada de loja —, deve haver pesquisa e análise prévia dos vários públicos a serem atingidos. A partir desses dados, detalhes importantes podem fazer a diferença. Isso vale tanto para a padronização da identidade visual da comunicação da marca como para a maneira como as lojas serão instaladas nos pontos escolhidos.

2. Escolhendo a arquitetura comercial: valorizando a marca da franquia e o ponto do negócio

Ao elaborar a vitrine de loja de uma rede de franquias, é importante que a imagem da marca e o ponto de negócio sejam valorizados. Aí entra, acima de tudo, a visão dos arquitetos. 

Como a loja pode se destacar neste ponto comercial, em meio ao ambiente em que se encontra? É neste momento que os projetos, por mais que sejam feitos em cima de um padrão de franquias, são adaptados.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é o fato de algumas empresas permitirem que o visual de suas unidades tenha alterações de acordo com o  ambiente comercial no qual estão inseridas.

Uma loja no formato quiosque, por exemplo, terá uma fachada diferente ao de outra instalada na sala comercial de um shopping. Esta, por sua vez, será diferente de outra que fica localizada em uma rua. 

Dica: É preciso saber aproveitar a fachada como um todo, suas paredes podem servir para expor algum produto, a calçada pode ter um mini bicicletário etc.

3. Lojas agradáveis: harmonizando o local e respeitando a legislação

A sensação de acolhimento gerada pela loja ao cliente deve começar com a fachada. É ali que o cliente se sente, ou não, confortável para entrar na loja e conhecer o negócio. Lojas com produtos abarrotados, ou com uma entrada pequena ou complicada, podem assustar o cliente e fazê-lo desistir de conhecer sua marca.

É pensando nisso que entramos em um tópico importante: o quão agradáveis as lojas e suas fachadas são para o público no ponto onde estão instaladas. Isso envolve principalmente um cuidado com a poluição visual, pois ela pode causar um impacto negativo no público. 

A iluminação também é um ponto que deve ser levado em consideração. Ambientes pouco iluminados ou com iluminação exagerada podem ser incômodos para pessoas com problemas de visão ou idosos, por exemplo. 

A fachada de loja deve estar em harmonia com a localidade, a fim de que a loja passe uma imagem organizada e adaptável a qualquer tipo de lugar. Afinal, uma rede de franquias pode atuar tanto em áreas totalmente comerciais, quanto em localidades mais residenciais.

Claro que uma fachada num local comercial deve ser mais chamativa que uma num local residencial. Isso porque onde já existem muitos comércios, a concorrência é muito maior e ter uma fachada que se destaque se torna primordial. Em virtude disso, também surge uma questão que não deve de forma alguma ser esquecida: a legislação relacionada à instalação de lojas em determinados locais.

A empresa deve ficar atenta a esses aspectos desde a escolha dos pontos para instalação de novas unidades. É importante para que não se meta em complicações futuras com a justiça. Como bem sabemos, alguns locais são patrimônios públicos e, portanto, não podem sofrer alterações.

4. Customizações: trazendo diferenciais em meio à padronização

Entretanto, respeitando as leis, podem entrar as customizações de fachadas e o uso do design de interiores nas lojas. Isso pode ser feito tanto nesses casos, como quando existe o objetivo de instalação de uma loja temática ou loja conceito.

Tais modelos são uma estratégia utilizada para proporcionar ao público-alvo uma experiência diferenciada de contato com a marca. Esta quebra da padronização é uma maneira de fazer com que a rede e seus consumidores saiam da rotina. De outras formas, além da simples compra e venda, os clientes podem redescobrir a imagem da marca, experimentar produtos e receber um atendimento diferenciado.

A elaboração da identidade visual de uma rede de franquias é tarefa de muita pesquisa e visão de mercado. Entretanto, ela é fundamental para a maneira como o consumidor terá experiências com a empresa. É sempre bom lembrar que as lojas e suas fachadas estão diretamente relacionadas com a imagem que o cliente tem sobre a marca

5. Oferecendo conforto ao cliente com um ambiente externo agradável

Algumas opções de decoração, além de melhorarem o visual da loja, oferecem uma maior comodidade. Isso acaba contribuindo para que o relacionamento com o cliente se torne cada vez mais sólido e duradouro.

Sua loja fica longe da calçada? Uma boa opção é colocar um toldo na entrada ou um banquinho para que o cliente possa aguardar seu Uber, por exemplo. No entanto, é necessário pesquisar se isso é permitido pela legislação municipal.

Outro ponto importante é o que diz respeito à acessibilidade. Seu negócio possibilita o acesso e a circulação de todos os públicos? Um espaço bem adaptado demonstra uma responsabilidade por parte da marca. Além do mais, pode significar que a empresa está seguindo a lei.

Gostou do conteúdo? Então continue explorando nosso blog e descubra tudo sobre planejamento financeiro para franquias! Boa leitura!

Author Avatar
Dario Ruschel

CEO da Central do Franqueado