Logo Central do Franqueado2
  • Facebook Central do Franqueado
  • Copiar Link Central do Franqueado
  • Twitter Central do Franqueado
Central do Franqueado »Gestão de Franquias »Coaching: o que é e como utilizar essa técnica na sua rede de franquias
Gestão de Franquias

Coaching: o que é e como utilizar essa técnica na sua rede de franquias

9 min de leituraDario Ruschel

Muito importante em contextos empresariais, o coaching se baseia na orientação direta de profissionais, visando o melhor aproveitamento de seus recursos e habilidades em prol do crescimento do negócio. No franchising, a consultoria pode servir de auxílio nos mais diferentes aspectos. Confira! 

Neste conteúdo você vai ver:

O que é coaching?

Toda empresa, independentemente do seu formato, é constituída por uma equipe. Afinal de contas, ninguém consegue alcançar resultados sozinho. O sucesso de um empreendimento depende do trabalho de profissionais de diferentes competências, que são encarregados de tarefas que abrangem desde as funções administrativas até as operações mais cotidianas.

Da administração à produção, passando pelo marketing: tudo deve estar alinhado com os objetivos da empresa. Esse é sempre um desafio, visto que o trabalho em grupo parte da qualificação, disposição e visão de todos.

No franchising, a estrutura se torna ainda mais complexa, uma vez que os colaboradores de todas as unidades devem estar em sintonia. Por isso, é fundamental que as orientações sejam voltadas a todos os profissionais, para que a rede cresça de maneira uniforme.

Neste contexto, temos a presença do coaching. A palavra, de origem inglesa, significa “treinamento” ou “instrução”. No mundo dos negócios, está relacionada à capacitação fornecida a indivíduos que buscam determinados objetivos. Atualmente, a prática é uma tendência no âmbito pessoal. Na área profissional, ela é conhecida por funcionar como uma espécie de consultoria.

O diferencial do coaching, entretanto, é que ele é voltado diretamente ao trabalhador, de acordo com seu perfil profissional e necessidades. A dinâmica visa a otimização de processos, o reconhecimento de atributos e seu aproveitamento para trazer mais benefícios à empresa. O objetivo é auxiliar o profissional para que ele melhore as suas competências. Desta forma, terá ainda mais condições de contribuir com o grupo.

Portanto, uma rede de franquias pode ter maior sinergia a partir da realização de uma dinâmica de coaching. Pautado nos objetivos da empresa, o desenvolvimento profissional faz toda a diferença no fluxo de processos e na organização da instituição.

Os nichos do coaching

O coaching, como estratégia ampla, apresenta uma série de ramificações. Vejamos algumas com maior atenção. 

Coaching corporativo

No coaching corporativo, o processo é fundamentado na melhoria da empresa como um todo, visando aumentar os resultados alcançados. Dessa forma, a metodologia ajuda as organizações a diagnosticar possíveis problemas e gargalos nas operações do dia a dia, independente do setor. 

Algumas mudanças decorrentes desse modelo específico de coaching são:

  • Eliminação de gaps de liderança; 
  • Implementação de uma cultura organizacional adequada;
  • Potencialização de performance dos profissionais;
  • Definição de objetivos;
  • Definição de prazos e estratégias;  
  • Expansão na sua área de atuação.

Coaching de carreira

Nesse modelo, conhecido como coaching de carreira, o coach pode atuar nas diferentes fases do desenvolvimento profissional do seu cliente, visando sempre a evolução do plano de carreira. Assim, o contratante é auxiliando desde a escolha da profissão, até em na entrada e desenvolvimento no mercado de trabalho, seu aprimoramento, busca por reconhecimento etc. 

Portanto, o coaching de carreira proporciona ao cliente uma avaliação de desempenho, de seus pontos fortes e fracos, além de conselhos de como desenvolvê-los ainda mais ou corrigi-los. Podemos pensar nessa estratégia de coaching como uma vertente do modelo corporativo já citado, mas voltado para indivíduos, de forma pessoal e particular.

Coaching de equipes

Essa modalidade de coaching é um meio termo entre as outras duas vertentes já mencionadas. Assim, busca desenvolver e capacitar a equipes específicas, não indivíduos ou todo o ambiente de uma empresa.

No modalidade para equipes, o coach apoia os colaboradores no que diz respeito ao desenvolvimento das competências emocionais e comportamentais do grupo, mantendo o foco nos processos diários do setor em que trabalham. 

Alguns pontos positivos desse tipo de coaching são:

  • Resolução de conflitos;
  • Maximização da produtividade e alta performance;  
  • Organização de responsabilidades de acordo com as habilidades de cada profissional;
  • Retenção de talentos; 
  • Direcionamento de metas e objetivos;
  • Obtenção de melhores resultados no setor.

Além desses, existem muitos outros tipos de coaching para o âmbito empresarial. São eles:

  • Coaching de vendas;
  • Coaching de empreendimento;
  • Coaching de marketing;
  • Coaching de recrutamento;
  • Coaching de liderança.

Grandes vantagens do coaching

Agora que já vimos o que é o coaching, vamos olhar detalhadamente para as vantagens que a prática traz para o âmbito empresarial. Confira algumas delas:

Desenvolvimento profissional

Se o coaching tem um grande objetivo é o de auxiliar no processo de crescimento e desenvolvimento geral no mundo dos empreendimentos, seja — como vimos — através de profissionais específicos, equipes ou algo mais geral e sistemático.  

Através de pequenos ajustes, treinamentos, workshops, dinâmicas individuais e de grupo, o coaching visa modificar os paradigmas do contratante e iniciar um processo de melhoria contínua. 

Aperfeiçoamento dos planos de negócio

Esse item apresenta uma vantagem mais ampla e sistemática na empresa que contratar um serviço de coaching. Quase como uma mentoria, os planos de negócio serão estudados a fim de que se diagnostique todos os pontos fracos do planejamento estratégico tomado e dos processos em curso. Assim, um relatório detalhado pode ser feito e as devidas medidas providenciadas. 

Estruturação de objetivos e metas

Estratégias de coaching também podem oferecer ótimas soluções para empresas e gestores que enfrentam problemas relacionados à estruturação dos objetivos e metas, sejam as da empresa — como os resultados semestrais esperados, por exemplo — ou no ambiente de trabalho, com demandas de colaboradores ou equipes específicas. 

Agilidade na gestão de mudanças

Além de apontar mudanças necessárias, uma boa aplicação do coaching pode se dar na forma como essas mudanças ocorrem. Não é raro uma empresa se ver com a necessidade de modificações urgentes na sua estrutura, como contratação ou demissão de colaboradores, lançamento de um novo produto, determinada campanha de marketing etc. O coaching pode ajudar nessas situações.

Aumento da produtividade

No geral, uma boa estratégia de coaching vai sempre visar o aumento de produtividade do contratante, mesmo que indiretamente. Se um modelo de coaching é solicitado para, como já exposto aqui, estruturar os objetivos e metas de uma firma, faz isso para possibilitar a obtenção desejada de resultados.

3 formas de utilizar estratégias de coaching no franchising

Agora que você já sabe o que é coaching, tem noção de sua importância e suas ramificações, vamos ver como implementá-lo na sua rede de franquias. Confira!

1. Coaching para desenvolver as relações profissionais em uma franquia

Canais fluidos de comunicação são fundamentais para o funcionamento de qualquer rede de franquia. Através deles, franqueados podem solicitar suporte à franqueadora, contatar fornecedores, etc. Mas de nada adianta ter bons meios de contato se a relação profissional entre os gestores não é desenvolvida.

É importante que os franqueadores se mostrem disponíveis aos gestores das unidades, a fim de prestar o apoio necessário. Da mesma forma, os franqueados devem se sentir confortáveis para trazer sugestões construtivas à rede. Um relacionamento mais próximo entre as partes é interessante, também, para a manutenção dos padrões de qualidade da empresa.

Práticas de coaching podem auxiliar franqueadores, franqueados e funcionários a desenvolverem sua comunicação profissional, a fim de aproximarem suas relações. Vínculos mais estreitos auxiliam na elaboração de processos em rede. Afinal de contas, uma equipe que se comunica e troca objetivos e observações se engaja mais facilmente.

A técnica também pode auxiliar os gestores da rede a encontrarem os melhores canais e métodos de contato durante a rotina de trabalho — seja através da realização de reuniões previamente agendadas, ou de estratégias de endomarketing que incentivem o relacionamento entre os profissionais.

2. Coaching para capacitar gestores e funcionários em franquias

A relação profissional entre franqueador e franqueado se inicia já no processo de seleção de candidatos. A partir do fechamento do contrato, é dever da rede oferecer um programa de treinamento ao novo operador

A elaboração desse processo deve partir do trabalho da rede junto aos profissionais que irão capacitar os empreendedores. Porém, é comum que gestores iniciantes não tenham experiência na transmissão de know-how.

Nisso, contar com o auxílio de um modelo de coaching focado na capacitação de profissionais pode ser um trunfo. A prática pode ajudar a franqueadora a encontrar as melhores abordagens para transmitir os conhecimentos necessários aos novos franqueados. Esses, por sua vez, precisarão ensinar seus funcionários sobre a rotina de trabalho na loja.

Seja em aulas EAD ou em testes presenciais, os programas de treinamento devem ser fundamentados nos processos básicos das unidades. Por isso, nesse caso, o trabalho de coaching deve ser feito em conjunto com o franqueador.

3. Coaching para a tomada de decisões a respeito da rede

Tomadas de decisões a respeito do futuro das redes de franquias são bem mais delicadas do que em empresas convencionais. Afinal de contas, adentrar novos mercados é um trabalho que demanda pesquisa de concorrência e confiança nos franqueados. O plano de expansão em rede é um desenvolvimento minucioso e que deve ser bem direcionado.

Analisando resultados anteriores, em comparação com a situação dos mercados desejados, é possível traçar um panorama a respeito das estratégias de expansão. Mas, além disso, outras decisões importantes a respeito do posicionamento de mercado e de sua gestão podem eventualmente aparecer. Em todo caso, o coaching empresarial pode ser muito útil.

Fazer escolhas em meio à administração de uma rede pode gerar insegurança, principalmente para franqueadores que não se sentem preparados. Essa técnica trabalha o emocional de empreendedores que precisam lidar com grandes responsabilidades.

Ao desenvolver a capacidade pessoal e a confiança dos gestores para determinar metas, fica mais fácil alcançar objetivos. Isso faz toda a diferença na hora de colocar planos em prática e orientar franqueados às novas mudanças.

De forma resumida, esses três motivos demonstram que o coaching é uma prática aplicável no franchising. Lembre-se: é importante ter autoconhecimento no mercado. Profissionais de coaching podem auxiliar o gestor a reconhecer suas potencialidades, fraquezas e os diferenciais de seu negócio em relação aos seus concorrentes. Assim, novos caminhos podem ser descobertos.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre gestão em redes de franquias? Então continue explorando nosso blog e descubra como otimizar processos no franchising! Boa leitura!

Author Avatar
Dario Ruschel

CEO da Central do Franqueado