Anuncie

Solicite uma demonstração da plataforma Central do Franqueado

central-logo openMenu
Franchising

Franquia ou negócio próprio: como escolher o melhor empreendimento para você?

14 min de leitura Filipe Pacheco


Possuir um negócio e se desenvolver como empreendedor é o sonho de muitos brasileiros e, apesar de toda dificuldade burocrática de empreender no país, os cidadãos continuam em busca da autonomia. Felizmente, a evolução tecnológica tem proporcionado novas formas de empreender, seja com uma franquia ou negócio próprio.

Neste cenário, a dúvida de qual modelo de negócio escolher surge na cabeça de muitos empreendedores. O questionamento é comum, afinal, ambos os modelos possuem vantagens e desvantagens. Por esse motivo, a Central do Franqueado preparou este conteúdo com os principais pontos a se analisar antes de escolher um modelo. Não perca!

Neste artigo você lerá sobre:

  • O que é franquia?
  • O que analisar ao escolher entre franquia e negócio próprio?
  • Vantagens e desvantagens de uma franquia
  • Vantagens e desvantagens de um negócio próprio
  • Como transformar seu negócio em franquia

O que é franquia?

Antes de analisarmos as vantagens e desvantagens de ambos os modelos de negócio e escolher entre franquia e negócio próprio, é preciso entender o sistema de franquias. Afinal, o franchising é um mercado que tem características próprias e se diferencia de muitos outros setores.

De uma forma simples e resumida, franquia é um modelo de negócio que consiste na concessão do direito de uso fornecida pelo proprietário de uma marca (franqueador) a um investidor (franqueado). Isso permite que ele possa replicar o negócio em diferentes locais um formato reconhecido e bem-sucedido de exploração de mercado.

Este negócio pode ser uma marca, um serviço, um produto ou até mesmo um conceito. As franquias abrangem diversos segmentos de mercado e têm como principal característica a padronização de processos e de produtos. Entretanto, não é segredo para ninguém que os últimos anos têm sido difíceis. Além de toda a desconfiança do mercado já existente devido ao cenário político conturbado, a pandemia resultou em grandes quedas no faturamento.

Antes da Covid-19, o franchising continuava crescendo a todo vapor no Brasil, com números atingindo R$ 186,7 bilhões em 2019. Isso se deve, entre outras coisas, à segurança fornecida pelo modelo de negócio. Hoje, o mercado já se recuperou e prevê um faturamento acima dos R$ 200 bilhões para 2022. Por isso, o interesse nesse modelo de negócio continua em alta, pois são negócios lucrativos que se destacam e tendem a crescer cada vez mais. Além disso, o setor se mostra extremamente flexível para suportar crises e se manter lucrativo. Vamos falar mais sobre o mercado de franquias ao final deste artigo. Continue lendo para saber quais aspectos analisar na hora de escolher entre franquia e negócio próprio!

Ebook COF: Como fazer ou corrigir?

O que analisar ao escolher entre franquia e negócio próprio?

A principal análise a se fazer é uma escolha individual. Isto é, a maior parte dos fatores a se analisar antes de abrir um negócio é da situação individual, seja financeira, perfil etc. Porém, há alguns pontos a considerar antes de optar por um dos modelos. Abaixo, iremos indicar três pontos a serem analisados antes de optar pelo modelo adequado.

1. Perfil empreendedor

Uma análise muito importante para decidir qual modelo de negócio investir está no seu perfil de empreendedor. Afinal, o mercado de franquias demanda certas características e necessidades para obter o sucesso esperado.

Por exemplo, para empreender no franchising é necessário ter capacidade de seguir padrões e facilidade para engajar. Isto é, uma franquia trabalha em rede, necessitando da dependência da franqueadora para tomada de decisões. Portanto, se você é capaz de cumprir com normas e padrões de operação, além de realizar uma gestão colaborativa, ter uma franquia é o negócio certo para você.

Além disso, se você não tem experiência em gestão, uma franquia acaba sendo um bom negócio, pois a franquia transmite todo o know-how necessário para operar a rede, além de prestar o suporte necessário para tocar o negócio. Todavia, se você é um empreendedor que tem um espírito de autonomia e liberdade, ter um negócio próprio pode ser mais adequado. Com uma franquia, é preciso seguir os padrões definidos pela franqueadora, tendo pouca liberdade para realizar mudanças no negócio.

Sendo assim, é necessário fazer essa autoavaliação para saber qual modelo será mais ideal para você. É por isso que este é um dos primeiros pontos a analisar para garantir que você se adapta ao negócio e, é claro, se conseguirá mantê-lo no longo prazo.

2. Analise seus recursos financeiros

É preciso ter uma análise financeira antes de abrir qualquer negócio. Ninguém desenvolve uma ideia se não tiver um capital preparado para dar início a um negócio.

Mesmo que iniciando um negócio como Microempreendedor Individual (MEI), é preciso ter um investimento inicial. Por este motivo, ao desenvolver uma ideia é preciso realizar um plano de negócios e ter uma previsão de custos que você terá para dar início a sua ideia.

Nesse caso, uma franquia pode ser uma opção mais viável para empreendedores que possuem pouco capital. Existem diversas opções de franquias baratas e acessíveis para iniciar um negócio. Ainda no franchising, também há uma variedade de formatos que permite até mesmo ter um negócio home based. Ou seja, a operação é feita sem necessidade de abrir um ponto comercial ou alugar um espaço.

Portanto, analise o seu orçamento. Tenha um planejamento financeiro se você deseja iniciar um negócio próprio. É preciso analisar todos os possíveis riscos que você pode correr, como gastos imprevistos, etc. Se você busca uma franquia com baixo investimento inicial, é possível encontrar até mesmo franquias de até R$ 5 mil. Oportunidades de negócio não faltam, basta decidir o tipo de negócio que mais se adequa a sua situação.

3. Adeque sua ideia ao melhor modelo 

Assim como para escolher entre franquia e negócio próprio é preciso analisar o orçamento, adequar sua ideia de negócio ao modelo também é importante. Ou seja, dependendo da ideia de negócio em que você deseja empreender, será possível optar por franquia ou negócio próprio. Se você é um empreendedor que desenvolveu uma ideia inovadora que ainda não obtém concorrência no mercado, um negócio próprio é mais adequado. Digamos que você estudou um mercado e analisou as dores que ele sofre e então desenvolveu uma solução. Neste caso, dar início ao seu próprio negócio é uma opção mais viável.

No entanto, se seu desejo é ter um negócio na área de fast-food ou sua própria farmácia, uma franquia se adequa melhor como modelo. Portanto, a decisão por estes formatos deve levar em consideração qual o objetivo da sua ideia e, assim, adequá-la ao mais favorável. Tão importante quanto estes pontos primários que citamos, é analisar também as vantagens e desvantagens de cada modelo. Deste modo, destacamos os principais prós e contras de cada formato para facilitar sua escolha. Confira abaixo!

Vantagens e desvantagens de uma franquia

Além do já citado alto faturamento e tendência de crescimento, também há alguns pontos específicos para analisarmos. As principais vantagens de abrir uma franquia são:

Inexperiência em gestão

Um dos principais benefícios para empreendedores no franchising é não necessitar de experiência com gerenciamento. A rede oferece o know-how necessário para operar e administrar a franquia. Também vai proporcionar a prestação de suporte, que é um dos comprometimentos do franchising. Isto é, resolver as dúvidas e problemas que o franqueado possa vir a enfrentar durante a administração da unidade franqueada.

Baixo risco

Abrir uma franquia é investir em um negócio testado. Uma rede de franquias inicia seu processo de expansão e capta franqueados após ter sucesso em sua operação. Investir nesse empreendimento é ter menos riscos de falhar no negócio. Afinal, imagine abrir uma unidade franqueada do McDonald’s ou Maria Açaí? As possibilidades de dar errado são mínimas porque estas marcas são renomadas e estabelecidas no mercado de alimentação.

ROI mais rápido

O Retorno sobre o Investimento (ROI) em franquias fica em média de 24 a 36 meses. Isto é considerado um período bom para recuperar o capital investido se considerado com outros modelos de negócio. Vale lembrar que cada rede de franquias apresenta uma estimativa diferente de retorno. Por isso, é importante consultar o franqueador para tirar dúvidas sobre o ROI.

Compras com baixo custo

As compras no franchising são feitas sempre em conjunto. Ou seja, por ser em grande escala, o custo acaba sendo menor para cada unidade. Franqueados, neste caso, tem menos trabalho e complicações com compras do que se tivessem um negócio próprio, pois as compras serão definidas pelo franqueador e não há necessidade de ficar comparando os melhores preços e procurando os melhores fornecedores.

Marketing facilitado

Em franquias, o marketing é feito pela rede franqueadora. Além do investimento ser menor, a rede já tem um público-alvo definido e é responsável pela estratégia. O custo para esta área é por meio da taxa de propaganda cobrada mensalmente;

Financiamento acessível

Empréstimos são comuns para fazer negócios. Para compra de materiais, expansão ou qualquer investimento, os empreendimentos recorrem ao crédito. Existem financiamentos para franquias com linhas de crédito especiais e acessíveis.

Porém, o mercado não serve para todos os empreendedores. Existem algumas desvantagens dependendo do seu objetivo. Confira:

Lucro dividido

Uma das principais formas de remuneração de um franqueador é através dos royalties. Essa taxa é cobrada mensalmente dos franqueados por meio de uma porcentagem sobre faturamento, compras ou outro método. Isto diminui o lucro recebido pelo empreendedor, tendo que repassá-lo à rede.

Pouca autonomia

Se você busca gerenciar seu negócio da própria forma, em uma franquia não é possível. Até no ponto comercial é necessário ter a aprovação da franqueadora. Todas as mudanças são promovidas pela rede, sem liberdade do empreendedor.

Custos fixos

As taxas de franquia são uma das principais exigências do franchising. A taxa de franquia é cobrada ao adquirir o negócio, porém, é utilizada para custos de implementação e treinamentos.

Embora estas desvantagens possam impedir alguns empreendedores de optar por franquias, elas acabam sendo ótimas opções. A não ser que você realmente queira desenvolver uma ideia inovadora, abrir uma franquia continua sendo viável.

Vantagens e desvantagens de um negócio próprio

Ter um negócio próprio pode ser uma ideia melhor para empreendedores que preferem ter liberdade e assumir riscos. Ou seja, há algumas vantagens que caracterizam este modelo, mas somente se você está disposto a encarar o mercado.

As principais vantagens de um negócio próprio são:

Inovar no mercado

Como já citamos, se você possui uma ideia que se diferencia da oferta no mercado, iniciar seu próprio negócio pode ser a melhor opção. Startups e empresas de tecnologia se encaixam muito bem neste modelo

Porém, para isso é preciso ter uma ideia realmente inovadora. Também, é importante investir corretamente e contar com colaboradores qualificados. Afinal, uma ideia revolucionária não se sustenta sozinha. É preciso de profissionais dedicados e especializados para que isso dê certo.

Autonomia

Além de inovar no produto, a liberdade é um dos principais benefícios de um negócio próprio. Poder experimentar novos produtos e explorar novas ideias é central nesta opção. Em uma rede de franquias, você precisará da autorização do franqueador para fazer a implantação de novos procedimentos. Mas se você for franqueador, também poderá ter dificuldades de fazer os franqueados aderirem a um tipo de inovação.

Lucro retido

Devido a não obrigação de pagar taxas e royalties, o faturamento do seu negócio é todo seu. O lucro pode ser utilizado para reinvestir no negócio, expandir ou reter para si. Como se sabe, ter um negócio próprio requer coragem e perfil autônomo. Afinal, algumas desvantagens de um negócio próprio podem afastar empreendedores deste modelo. Veja:

Alto risco

Empreender por conta própria é arriscar no mercado. Ao abrir o próprio negócio precisa lidar com aceitação do produto pelo público, competir com a concorrência e enfrentar os desafios financeiros. Também é preciso estar preparado para eventuais situações desfavoráveis, como aconteceu em março de 2020, com o início da pandemia no Brasil.

Requer experiência administrativa

Para que um negócio tenha sucesso é preciso saber operar no mercado. Normalmente, é necessário ter experiência na gestão de outro negócio ou ter gerenciado uma empresa com cargo administrativo. Nesse sentido, dificilmente um empresário terá sucesso se não souber administrar um negócio

Longo prazo de ROI

O retorno do investimento em um negócio próprio tende a ser maior do que em franquias. O capital para desenvolver uma empresa do zero é maior do que uma franquia, e nem sempre há garantias de que o produto terá sucesso no mercado. Lembre-se também que em alguns casos o retorno pode nem acontecer, levando a empresa a fechar as portas.

Dificuldade para estruturação

Iniciar o próprio negócio demanda um alto esforço para colocar a empresa em atividade. Os processos burocráticos de abertura e adequação com a legislação tornam os esforços muito maiores. Enquanto no sistema de franquias todo o sistema está pronto. O contrato e a Circular de Oferta de Franquia (COF) preveem a Lei de Franquias e a rede entrega toda a implementação do negócio.

No entanto, se você optar por um negócio próprio, é possível obter sucesso. O processo de expansão se torna mais fácil, podendo até mesmo optar por expandir por meio do franchising.

Como transformar seu negócio em uma franquia

Se você tem um negócio e pensa em como expandir de uma forma mais segura e prática, por que não escolher o franchising? Porém, sabemos que não é uma tarefa tão fácil e exige algum conhecimento de como funciona o sistema de franquias.

Para isso, indicamos o curso “Formatação de franquia – Segredos da Franquia“, ministrado pelo especialista em franchising, Erlon Labatut. Erlon é diretor do site Franqueador.com, especializado em consultoria para franquias e sócio fundador da rede de franquias Nuv-Nuv.

Com mais de 16 anos de atuação com consultoria de formatação e treinamentos, sendo os últimos seis anos focados no mercado de franquias, Erlon oferece uma oportunidade única para empreendedores que buscam expandir seu negócio. O curso irá detalhar todo o processo necessário para tornar o seu negócio em uma franquia.

Dividido em seis módulos, o curso oferece um aprendizado de tudo que é necessário para franquear e ingressar no mercado de franquias. Os módulos contemplam desde a definição do modelo da sua franquia, auxiliando a estruturar seu planejamento financeiro e mostrando detalhadamente como montar a estrutura da rede, como prestar suporte ao franqueado, disponibilizar manuais, até as questões jurídicas para operar como franquia.

Como está o mercado de franquias atualmente?

Agora que você entendeu as principais diferenças entre ter uma franquia ou um negócio próprio, que tal aprender sobre como anda o mercado de franquias? Em março de 2020, o franchising e a economia de todos os países do mundo sofreram um abalo: a pandemia de coronavírus. Durante o ano de 2020, o franchising encolheu aproximadamente 10%, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF)

Depois, em 2021, o faturamento foi finalmente recuperado. Em 2022, as franquias continuam crescendo sem parar. No segundo trimestre deste ano, o setor de franquias faturou R$ 48 bilhões, aumento de 16,8% em comparação ao mesmo período no ano anterior. Nesse sentido, é possível afirmar que as franquias, mesmo em períodos em que a economia está desfavorável, apresentam um índice de confiabilidade, estabilidade e faturamento acima de outros modelos de negócio. 

Vale lembrar também da Lei nº 13.966/19, conhecida Nova Lei de Franquias, que aumenta a transparência entre franqueador e franqueado, é mais uma segurança para os empreendedores que estiverem interessados em entrar para o mercado do franchising. 

Quer entrar para o mercado de franquias mas não sabe por onde começar? A Central do Franqueado criou o Portal de Franquias para te ajudar a encontrar a melhor franquia para investir. No Portal você encontra as melhores alternativas para colocar o seu dinheiro para trabalhar e também confere em detalhes as principais informações sobre as redes de franquia. 

Valor de investimento inicial, taxas de franquia, propaganda e royalties estão disponíveis de forma simplificada e acessível. O que falta para você realizar o sonho de ser um empreendedor? Acesse o Portal de Franquias e encontre a opção de investimento que mais combina com você!

Gostou do conteúdo? Então, continue navegando em nosso site para ficar por dentro das novidades do universo do franchising!

Author Avatar
Filipe Pacheco

Redator em Central do Franqueado


Posts Relacionados à Franchising