Logo Central do Franqueado2
  • Facebook Central do Franqueado
  • Copiar Link Central do Franqueado
  • Twitter Central do Franqueado
Central do Franqueado »Expansão »Como preparar a implantação de uma unidade de franquia
Expansão

Como preparar a implantação de uma unidade de franquia

9 min de leituraCarlos Griebler

Um dos momentos cruciais do franchising está na implantação de uma nova unidade. Afinal, existe toda uma preparação e orientação do franqueador para essa inauguração — e um passo em falso pode acabar condenando a loja antes mesmo do início das operações.

Dessa forma, é essencial que os responsáveis estejam cientes dos seus papéis, pois a implantação de unidades de franquia depende de ações e muito diálogo por parte do franqueador e do franqueado. Para te ajudar nesse momento, a Central do
Franqueado preparou este guia completo sobre todos os passos que devem ser observados antes de abrir uma nova loja. Não perca!

Neste artigo você lerá sobre:

Qual a importância da implantação de uma nova unidade no franchising?

Se você está aprendendo sobre o mercado de franquias ou pensa em qualificar a forma como a implantações estão ocorrendo em sua rede, deve saber que o sucesso do crescimento de redes de franquias está diretamente ligado ao sucesso da inauguração de novas unidades. Afinal, é dessa forma que uma rede se expande: se inserindo em novos locais através da concessão do direito de uso da sua marca a outros empreendedores.

Ou seja, é fácil imaginar que a maneira como é feita essa implantação acaba sendo um dos principais fatores de sucesso do franchising. Todo o conceito de padronização e manutenção da qualidade da marca em um modelo de negócio que se demonstra vantajoso para empreendedores que procuram por um porto seguro de investimento culmina na implantação dessa nova unidade e nas responsabilidades que acompanham esse processo.

Assim, antes de tudo, é preciso esclarecer que a expansão de uma franquia se constrói a partir de uma relação de troca. A empresa oferece ao franqueado a possibilidade de gerenciar uma loja da marca. Do outro lado, uma porcentagem do faturamento retorna à franqueadora por meio do pagamento de royalties. Assim, ambas as partes saem beneficiadas com a relação.

Para as unidades de rede obterem o sucesso esperado, tem que haver esforço tanto do franqueador quanto do franqueado. O investimento feito na implantação de lojas é proveniente tanto da empresa quanto do empreendedor. Por esse motivo, cada parte tem responsabilidades específicas para que a expansão seja próspera.

Mas não se preocupe: a Central do Franqueado detalhou tudo sobre como franqueador e franqueado devem proceder durante a implantação logo abaixo. Confira!

As responsabilidades de cada parte durante a implantação 

Como vimos, o trabalho para a implantação de uma nova unidade no franchising é conjunto. Para isso, tanto franqueador (aquele que comercializa a marca para outros a explorarem) quanto franqueado (empreendedor que adquire uma unidade e todo o suporte que acompanha o modelo de franquias) precisam trabalhar junto a partir de uma série de responsabilidades que cada um possui para fazer esse projeto funcionar.

Responsabilidades do franqueador

Vamos começar pelas responsabilidades do franqueador, onde temos questões de boa-fé, mas também pontos legais que estão previstos na Lei de Franquias. Ou seja, o não cumprimento de algumas dessas responsabilidades pode acarretar no cancelamento do contrato com o franqueado ou até mesmo ser resolvido nos tribunais. Portanto, atenção!

Pesquisando mercados

Antes mesmo de começar a lidar com potenciais franqueados e burocracias que envolvem o ponto comercial, é preciso muito estudo de mercado. Forçar uma inserção em um mercado onde não há espaço pode custar a continuidade da franquia, por isso é de se esperar um projeto de crescimento com objetivos bem definidos. 

Pensando nos objetivos da empresa, a expansão não pode ser feita de qualquer forma, para qualquer lugar. Assim, é fundamental que o franqueador, antes de dar aval à implantação das novas unidades da marca em determinados territórios, pesquise mercados potenciais que ofereçam um perfil de público-alvo que esteja de acordo com os interesses da empresa.

Selecionando e treinando franqueados:

A entrevista de potenciais franqueados — empreendedores interessados na empresa — deve considerar o perfil do profissional. O franqueador deve analisar as qualificações e a compatibilidade com os serviços oferecidos pela rede. Ao fazer isso, você minimiza as chances de conflitos nos próximos passos, como os programas de treinamento obrigatório. 

Sabe por que esse é um passo tão importante durante a implantação de uma nova unidade? Porque é a partir dessa capacitação que o franqueado terá o know-how necessário para gerir a unidade de franquia da qual será responsável. Com isso, poderá garantir o controle de qualidade da marca.

Contratando fornecedores:

Antes de colocar a nova unidade para funcionar, é necessário selecionar os fornecedores de matéria-prima. A contratação deve levar em consideração não apenas os custos, mas a praticidade da entrega e o compromisso com prazos. 

Não se esqueça: é importante que os fornecedores sejam qualificados para que a unidade de franquia não fique na mão. Para isso, você pode utilizar o módulo ‘Compras’ do sistema para franquias da Central do Franqueado. Nele, é possível ter controle e segurança sobre o processo de compras de unidades franqueadas a partir de fornecedores homologados pela franqueadora.

Inaugurando e divulgando a nova loja

Antes da inauguração de fato, é importante averiguar se tudo está nos conformes. Você pode descobrir isso através de consultorias de campo, onde uma equipe é delegada para avaliar o desempenho de uma unidade e sugerir mudanças ou correções. Depois, mesmo se tratando de uma marca consolidada, é preciso se fazer presente nos meios de comunicação para divulgar a inauguração.

Portanto, o franqueador deve pensar nas estratégias de marketing que serão utilizadas para que as pessoas tenham conhecimento da loja. Fatores como público-alvo, local e variações sazonais e outros também devem ser levados em conta na hora de pensar na divulgação. Afinal, ninguém em sã consciência deveria inaugurar uma franquia de sorvetes em um inverno rigoroso, certo?

Responsabilidades do franqueado

Franqueados também não ficam para trás no que diz respeito a responsabilidades durante a implantação de uma nova unidade de franquia. Existem uma série de ações e investimentos que fazem parte da vida de um franqueado e que precisam estar em dia para que tudo tenha sucesso. Confira abaixo!

Investimentos a serem feitos

Obviamente, o empreendedor que pretende ser franqueado deve separar capital para entrar com os investimentos necessários. Listamos os principais investimentos que são realizados por um franqueado para o funcionamento de uma loja de franquia:

  • Taxa de franquia: valor de entrada entregue pelo franqueado, que lhe concede o direito de uso da marca. Muitas vezes, inclui custos de treinamento e suporte da franqueadora. Normalmente é paga no momento da assinatura do contrato.
  • Ponto comercial e construção da loja: o investidor e a rede devem entrar em acordo para definir o ponto comercial para a implantação da unidade. A compra ou aluguel do imóvel é um investimento feito pelo operador de rede. Além disso, a construção da loja, de acordo com os padrões da rede de franquias, também é custeada pelo franqueado.
  • Investimentos de estoque: em franquias que exigem a compra de matéria-prima, uma das tarefas que o franqueado deve realizar antes de inaugurar a loja é a sua aquisição. Ele precisa comprar a quantidade necessária de insumos para que os artigos comercializados pela unidade sejam produzidos apropriadamente.
  • Capital de giro: é aquela reserva que garante o funcionamento da unidade. Elas envolvem o pagamento de funcionários, custos de manutenção e outros problemas que possam surgir na rotina de uma loja. É responsabilidade do franqueado ter esse dinheiro.

Treinamento e relacionamento com franqueadores

O franqueado de uma rede não tem apenas a responsabilidade de entrar com o capital para a expansão da empresa, mas deve também ser suficientemente qualificado para tocar o negócio, sendo capaz de atuar como gerente de loja e representante de uma marca que não é sua.

Por isso, é fundamental que sua participação no treinamento da franquia seja adequada. Assim, ele irá absorver todos os conhecimentos necessários que envolvem a rotina de trabalho da empresa.

É importante, além disso, que seu relacionamento com o franqueador seja próximo e eficiente. Eles devem enfrentar juntos os problemas que surgirem, alinhando seus interesses como empreendedores da empresa.

Lembre-se: é crucial que a relação entre franqueador e franqueado seja a mais saudável e profissional possível. Mais do que hierárquica, essa é uma relação de parceria, que deve visar o crescimento da rede como um todo. Afinal de contas, o desenvolvimento da empresa significa crescimento pessoal dos gestores. O trabalho em conjunto de franqueador e franqueado é o que faz uma expansão realmente acontecer.

Qual a importância de uma boa implantação?

Considerando que o objetivo final de toda rede de franquias é expandir, qualquer otimização nesse processo de implantação de uma nova unidade serve como aprendizado para o próximo. 

Dessa forma, um bom processo de implantação qualifica a expansão da franquia, já que resulta no sucesso da operação do novo franqueado. Afinal, sem uma implantação bem-sucedida, dificilmente a nova unidade conseguirá atrair novos clientes e se destacar entre a concorrência local. 

Além disso, existe muita expectativa até o momento de inauguração de uma unidade, tanto do franqueado quanto do franqueador. Se a implantação da nova loja não é bem planejada e todo o processo que culmina na inauguração não ocorre como esperado, o franqueado pode ficar insatisfeito com o suporte da franqueadora, prejudicando sua reputação e a imagem da marca diante do mercado e dos consumidores. 

Por fim, no franchising, sabemos que a padronização da qualidade e identidade da marca são essenciais para o fortalecimento da rede no mercado. Portanto, uma implantação qualificada proporciona atingir esse objetivo com sucesso e de forma escalável.

Dica da Central do Franqueado

Sabia que é possível economizar tempo com a gestão de projetos e inauguração de novas unidades utilizando a tecnologia? Nós, da Central do Franqueado, acreditamos na importância de qualificar a implantação de novas unidades de sua rede de franquias. Por isso, te apresentamos o nosso Sistema para Franquias, mais especificamente o módulo ‘Projetos’

Com esta ferramenta, a gerência de seus planos de expansão não sairá mais de seu controle. Seus franqueados poderão acompanhar o passo a passo do que acontecerá até a inauguração da unidade e qualquer novo produto será lançado com excelência. Assim, todos terão mais controle e organização para executar os processos designados. Economize tempo e dinheiro organizando seus projetos de forma otimizada!

Além disso, ele permite a você e seus colaboradores tudo aquilo que mencionamos durante o artigo. Desde proporcionar uma ótima comunicação com seus franqueados, passando pela gestão de treinamentos até toda fase de negociação com interessados. Ou seja, não dá para ficar de fora dessa! 

Ficou interessado? Experimente grátis! Basta solicitar uma demonstração com a gente!

Author Avatar
Carlos Griebler

Redator em Central do Franqueado