Você sabe como evitar problemas com a rotatividade na sua franquia?

Contar com colaboradores de qualidade e confiança é algo primordial para uma produção de qualidade em uma empresa. No entanto, é um grande problema quando seus funcionários não ficam o tempo esperado dentro dela, seja por demissão da empresa ou decisão própria. Então é preciso estar sempre atento a taxa de rotatividade.

O que você irá encontrar neste artigo?

O que é taxa de rotatividade?

Dentro de toda empresa existe a taxa de rotatividade, que basicamente significa a frequência que um colaborador permanece na empresa. Esse período, que analisa o tempo desde a entrada até a saída de um emprego é também conhecido como turnover, sendo também um indicador empresarial.

Essa taxa, apesar de comum, pode causar dores de cabeça a um empresário, principalmente quando essa taxa apresenta um crescimento maior do esperado. Já que, conforme ela aumenta, surgem os gastos com novas contratações e demissões

Outro motivo de preocupação é que ela afeta diretamente a produção, principalmente quando ocorre corriqueiramente a mudança de profissionais em uma mesma função. Pois o novo colaborador levará tempo para compreender o trabalho deixado pelo antigo funcionário, assim demorando para seguir em frente. Além que, terá um período de treinamento.

Manter funcionários por um longo período é algo valioso, já que o principalmente capital de uma empresa, é o humano. Então, é sempre importante sua empresa manter alguns funcionários por longo período, principalmente os que possuem grande conhecimento sobre suas funções. Isso auxilia de grande modo na motivação de uma equipe, principalmente se a empresa possibilitar crescimento.

Alguns fatores que podem causar o desligamento de funcionários, o que afetará diretamente a taxa de rotatividade de uma empresa são:

  • Processo de seleção equivocados, assim ocasionando na contração de um profissional diferente do que se esperava;
  • Ambiente empresarial hostil, fazendo com que seus colaboradores fiquem desmotivados e deixem sua produção afetada;
  • Falta de comprometimento do funcionário com a empresa;
  • Funcionários não recebendo remuneração adequada por suas funções;
  • Tratamento diferenciado dos gestores com alguns colaboradores;
  • Problemas nos RHs, o que pode afetar a gestão de pessoas da empresa.
  • Falta de motivação por meio dos gestores e liderança ruim.

Tipos de rotatividade

Existem vários motivos para uma rotatividade, podendo ser questões econômicas da empresa, demissões, opção do funcionário, podendo até mesmo ser o ambiente de trabalho. Por isso, você precisa saber especificamente sobre como são classificadas seus tipos. 

Turnover Involuntário

Acontece quando o funcionário é demitido da empresa. Apesar da instituição precisar arcar com despesas como, rescisão de contrato, ainda sim, não é visto como um grande problema.

Estas situações acontecem principalmente pelo fato do colaborador não estar produzindo, ou está pendendo em sua função.  Podendo também ser por estar em conflito com os objetivos da empresa ou apresentar um comportamento conflituoso com os objetivos da empresa.

Turnover Voluntário

Nesse caso é quando o próprio funcionário solicita sua demissão ou simplesmente abandona o trabalho. Estes são vistos com mais periculosidade para a empresa, já que para tal decisão algum problema deve estar por trás. 

É mais comum entre funcionários que se encontram presos ao seus cargos, não percebendo oportunidade de crescimento. Não se sentem valorizados e normalmente ocupam cargos acima dos colaboradores comuns.

Funcionais ou disfuncionais

As duas formas de rotatividade anterior também podem ser classificadas entre funcionais ou disfuncionais. Sendo funcional quando um funcionário com um desempenho baixo pede para deixar a empresa. 

Enquanto a disfuncional é quando um funcionário com desempenho realmente bom, e que agregue bastante para a empresa, pede sua demissão. O que resultará em grandes perdas para a instituição.

Como evitar uma alta rotatividade na sua franquia

Não é muito difícil manter um nível estável de rotatividade dentro de um negócio. Porém, como acabamos de ver, alguns itens pode ser favoráveis para seu crescimento. Então prestando atenção neles e as sugestões abaixo, é mais tranquilo evitar estressar-se com esse problema na sua franquia. Veja algumas dicas:

Faça entrevistas 

Após um colaborador pedir sua demissão, busque conversar e entender seus motivos para tal decisão. Quando for demissão por parte da empresa, questionar o motivo de seu desempenho não estar dentro do esperado. Desta forma, você terá noção sobre os pontos a serem melhorados.

Ofereça benefícios 

Uma boa forma de manter uma equipe animada e motivada, é criando metas com prêmios. Dentre os benefícios que podem ser oferecidos estão viagens, plano de saúde, valores ou até mesmo elevação de cargo. Uma boa forma para aplicar essa dica é utilizando a metodologia da meritocracia

Jornada de trabalho flexível

Antes de apenas cobrar uma produtividade de um colaborar, possibilite que ele tenha uma boa jornada de trabalho, que ocasione a ele uma qualidade de vida. Por exemplo, jornadas híbridas, onde possibilita ele a ficar em home office em alguns dias, são uma ótima escolha. Além de horários que o permita dispor de momentos de lares durante o dia.

Faça análises e planos de ação

Preste sempre atenção em alguns fatores internos da sua franquia, como comunicação, oportunidades e remuneração. Analisando todos esses fatores é possível organizar melhor o funcionamento de sua franquia. Assim conseguindo atender as demandas de uma equipe, evitando o desligamento de funcionários. 

Agora você está por dentro sobre o que é a taxa de rotatividade! Então, recomendamos para você fazer uma leitura sobre Índice de Endividamento, para assim compreender melhor o mundo dos negócios. 

Resumo

Solicite uma Demonstração para sua Rede de Franquias!