RH em franquias: como trabalhar para o sucesso de uma rede

A estrutura do franchising demanda uma organização minuciosa no que diz respeito à gestão de pessoas. É só assim que a franqueadora, os franqueados e os funcionários das unidades trabalham em sintonia. Nisso, entra o papel do setor de Recursos Humanos (RH), primordial para o emparelhamento das atividades da rede. Saiba mais sobre sua função e importância em franquias

Trabalhar em uma rede de franquias, principalmente com a responsabilidade de gestão, é um desafio. Franqueadores condicionam sua empresa aos cuidados de franqueados. Esses, devem seguir à risca as normas da franqueadora, instruindo seus funcionários para que mantenham os padrões de qualidade da marca. Logo, qualquer problema de comunicação ou relacionamento é prejudicial.

Para que franquias tenham sucesso é preciso desenvolver confiança entre os profissionais. A rede deve proporcionar as condições propícias para que todos exerçam suas funções com segurança e eficiência. Assim, irá caminhar em direção ao crescimento.

A ideia de gestão de pessoas é fundamental para que boas relações profissionais em um ambiente empresarial sejam mantidas. Gerir pessoas é, em poucas palavras, primar pelo bem-estar da equipe. Para isso, a preocupação com cada profissional é essencial. É preciso compreender as necessidades e dificuldades de cada um, a fim de que todos possam oferecer seu melhor ao time. Aí entra o papel dos Recursos Humanos em empresas e, com ainda mais importância, em redes de franquias.

O que são Recursos Humanos?

O setor de Recursos Humanos – ou, simplificando, RH, tem a preocupação de zelar por todos aqueles que trabalham para uma empresa. Sua responsabilidade é primar pela gestão adequada dos profissionais como pessoas.

Todos, no âmbito empresarial, podem se deparar com questões particulares a serem resolvidas. O RH tem a função de, juntamente ao profissional, encontrar as soluções para essas questões. É assim que problemas são evitados dentre uma equipe. O olhar ao indivíduo é fundamental para a otimização de seu desempenho. A eficiência de cada um é imprescindível para o bom trabalho em conjunto.

Redes de franquias, afinal, só existem a partir do trabalho em conjunto. Franqueadores, franqueados, funcionários: todos devem estar em sintonia. Só assim a padronização da marca é respeitada e a qualidade, mantida. É por isso que qualquer problema, em qualquer unidade de franquia, prejudica a empresa como um todo. Logo, o desafio do RH no franchising é esse: cuidar de pessoas que trabalham em localidades diferentes, em contextos distintos, com questões específicas.

Qual o papel do setor de RH em redes de franquias?

Administrar as demandas de profissionais que trabalham a quilômetros de distância uns dos outros é, com certeza, uma função densa. Franquias são organizadas em variadas lojas, cada qual gerida por um franqueado que chefia seus funcionários. O setor de Recursos Humanos de uma rede precisa encontrar mecanismos para suprir o que acontece em todas as unidades de franquia. Só assim o controle de qualidade da empresa é mantido. Por isso, o papel do RH no franchising é claro:

  • Garantir que o suporte aos profissionais está sendo oferecido;
  • Desenvolver políticas empresariais adequadas a serem exercidas pela equipe;
  • Encontrar meios para aprimorar o ambiente de trabalho das unidades de franquia.

Os Recursos Humanos no franchising devem, além de atender às demandas individuais, organizar mecanismos que serão implantados em toda a rede. Ao delimitarem políticas de convivência e normas de conduta bem elaboradas, por exemplo, previnem situações que podem ser facilmente evitadas. Mas, seu trabalho vai muito além disso.

O RH é responsável por garantir que a comunicação entre a franquia está acontecendo de forma fluida. É justamente o contato efetivo entre os profissionais que resolve muitos dos problemas iminentes.

Desde o processo de treinamento de novos funcionários, à solução de crises cotidianas, o RH tem a responsabilidade de gerenciar relações dentro da franquia. Assim, a maior produtividade dos funcionários é aproveitada – algo essencial para o crescimento da rede.

Como dividir funções de RH em franquias?

Vale Ler:  Franquear ou não franquear: qual o melhor caminho para minha empresa?

Claramente, as demandas de trabalho do setor de RH de uma franquia são maiores do que as de uma empresa convencional. Para que todas as unidades sejam atendidas, é necessário segmentar os papéis a serem cumpridos. Colaborando para as tarefas de Recursos Humanos, então, entra a equipe da franqueadora. Os profissionais que constituem esse time são fundamentais para que as conexões entre franqueador, franqueado e funcionários aconteçam. Seu trabalho é reunir informações e realizar auditorias para a evolução da franquia.

Entre eles, estão:

  • Gerente Comercial: responsável por encontrar empreendedores que possuem o perfil certo para serem franqueados, introduzindo-os aos princípios da empresa;
  • Gerente de Treinamento: responsável por organizar a qualificação e formação dos novos franqueados;
  • Consultor de campo: aquele que irá, presencialmente, analisar o funcionamento das unidades da rede, com a realização de auditorias.

O trabalho desses profissionais é primordial para que o RH de uma rede de franquias exerça sua função com maior eficiência, pois são eles que terão contato direto com franqueados e funcionários. Tal ponte é necessária para a compreensão do dia a dia da empresa. É assim que soluções mais práticas e diretas são elaboradas.

Dicas úteis para melhorar o RH de franquias:

  • Uma forte tendência no mercado é a utilização de serviços de BPO (Business Process Outsourcing). Esse sistema diminui a demanda de contratação de funcionários de RH para a empresa através da terceirização das funções. Para pequenas e médias redes, a opção é bastante vantajosa, pois torna mais leve o trabalho de franqueadores, os quais muitas vezes têm sobrecarga de serviço. Serviços de BPO podem realizar a seleção de funcionários e até mesmo exercer funções administrativas; o que é interessante para que o franqueador utilize de seu tempo para demandas estratégicas. O modelo diminui custos, pois a contratação de profissionais é dispensada. Além disso, conta com funcionários especializados em RH, o que qualifica o trabalho.
  • Os Recursos Humanos de qualquer negócio são feitos a partir de meios eficientes de comunicação. Em franquias, o contato entre as partes é essencial para a estrutura da empresa. Plataformas online, como a Central do Franqueado, são canais acessíveis e práticos para a utilização em rede. Nosso sistema facilita a prestação de suporte e a realização de auditorias das unidades, por exemplo.

Se você é um empreendedor iniciante no mercado, ou se estiver em processo de transformação para uma rede de franquias, jamais subestime a importância de um bom departamento de RH. Lembre-se que, acima de tudo, uma empresa é feita de pessoas, as quais devem se sentir incentivadas a trabalhar, estando confortáveis em seu ambiente de trabalho. Logo, os Recursos Humanos têm suma importância para o sucesso de toda empresa.

Continue navegando pelo nosso blog! Aproveite mais conteúdos sobre gestão no franchising. Boa leitura!

Software para Franquias - Peça sua Demonstração agora!