Utilizando as redes sociais na divulgação da sua franquia

Hoje, estar presente online é um requisito mínimo para qualquer negócio que quer atingir interessados. Franquias podem se beneficiar ainda mais com isso, pois alcançam dois públicos distintos: consumidores e investidores em potencial. O Facebook e o Linkedin são redes sociais otimizadas para os dois perfis de usuários, respectivamente. Saiba mais

A Internet é mais do que um meio de comunicação. Com o passar dos anos, ela se tornou uma ferramenta indispensável para a rotina dos usuários. Nela, através o uso de smartphones, tablets e computadores, as pessoas buscam por todo tipo de informação.

Por meio das redes sociais e mecanismos de pesquisa, é possível encontrar conteúdos para todos os gostos e perfis. Como não poderia deixar de ser, as empresas que se dispõem a dialogar com o público acabam obtendo vantagem.

Para os negócios, a internet é mais uma oportunidade de manter o público interessado nas suas ofertas. Para franquias, também é uma chance de transformar interesse em investimento.

Redes sociais são ferramentas de engajamento. As campanhas e a veiculação de anúncios nesses sites captam os olhares dos usuários, possibilitando sua interação com a marca. Assim, negócios alcançam consumidores.

Franquias, entretanto, podem ir além, aproveitando o potencial das redes sociais para atingir o interesse de investidores. A segmentação dos públicos-alvo em clientes e franqueados em potencial pode ser feita com o uso de diferentes plataformas. O Facebook e o Linkedin são alguns dos inúmeros exemplos.

Nesse post, escolhemos essas duas redes sociais pois, além de terem utilidade para dois objetivos distintos, são eficientes para a centralização da comunicação da rede e para a listagem de contatos, respectivamente.

A seguir, apresentaremos suas propostas e explicaremos como suas funcionalidades podem ser úteis para a gestão e expansão de uma rede de franquias. Vamos lá?

Facebook: engajamento com consumidores, centralização para a rede

O Facebook é a maior rede social da atualidade. Fundada em 2004, pelo desenvolvedor Mark Zuckerberg, já ultrapassou a marca de dois bilhões de usuários no mundo. Hoje, a rede continua no topo, mesmo que o Instagram e outras plataformas utilizadas por smartphone estejam em bastante evidência.

O que diferencia a rede das demais é diversidade na forma como os conteúdos são dispostos e a possibilidades de interação entre usuários e as fanpages. As páginas são utilizadas por empresas através do Gerenciador de Negócios. A ferramenta permite o agendamento de postagens e análise de métricas (médias de curtidas por postagem, números de comentários, etc.).

Analisando esses dados, o gestor pode ter noções a respeito do engajamento dos usuários com a marca. A partir daí, é possível conferir se os conteúdos estão sendo relevantes para eles.

Os algoritmos do Facebook passam a selecionar as informações mais interessantes para os usuários, de acordo com sua atividade online. Portanto, ao utilizar a ferramenta, é importante que as peças publicadas estejam de acordo com os interesses dos públicos-alvo.

Um facilitador para o direcionamento de anúncios e campanhas é a possibilidade de selecionar características diversas de usuários no momento de publicação de anúncios patrocinados e ads: como região e faixa-etária.

Assim, como uma espécie de filtro, os conteúdos aparecem apenas para os usuários que se enquadram nesses perfis. Para franquias, isso é ainda mais útil. As páginas centralizam a presença da rede online, mas permitem o envio de conteúdos específicos a determinados públicos.

Por que utilizar o Facebook para franquias?

a) Divulgação de campanhas e publicação de informações: a utilização de uma página e de anúncios patrocinados permite a veiculação de campanhas da rede em variados territórios de forma mais acessível, bem como de outros assuntos relevantes para o público-alvo.

b) Interação com clientes: o Facebook é uma forma prática de interação entre a empresa e os usuários, sendo ela normalmente informal e convidativa. Através disso, é possível desenvolver a reputação da marca perante os públicos.

Que tipo de ferramentas proporciona?

a) Postagens multimídia: imagens, vídeos e mais;

b) Anúncios patrocinados: a empresa investe em conteúdos que serão direcionados a públicos selecionados, de acordo com determinados perfis;

c) Controle de métricas: análise do engajamento dos fãs com a página, importante para a elaboração de novas estratégias.

LinkedIn: contato profissional com potenciais novos franqueados

O LinkedIn é menos utilizado do que o Facebook, mas isso porque ele é voltado para um público mais específico. A proposta da rede social, lançada em 2003 e hoje com 600 milhões de usuários, é linkar profissionais – fazer networking. Com uma plataforma bastante intuitiva, é um espaço perfeito para que usuários se apresentem com seu perfil profissional, compartilhando sua ocupação, currículo e experiências.

Um diferencial interativo é a possibilidade de recomendação entre profissionais, por qualificações, a usuários que procuram por serviços. Ainda além disso, a rede social é utilizada para a divulgação de vagas de emprego.

É a partir do investimento de empreendedores em unidades de franquia que uma rede se expande. Mas, onde encontrar tais investidores? Bingo: o LinkedIn facilita, e muito, a captação de potenciais novos franqueados. Sua funcionalidade, que prioriza as qualificações e interesses dos usuários, faz da plataforma um meio acessível para o encontro de oportunidades. Nela, é possível estabelecer o contato inicial entre o franqueador e candidatos. Afinal, os algoritmos da rede facilitam a interação entre usuários com ocupações e objetivos semelhantes.

Para que isso aconteça, é fundamental que o franqueador esteja presente na rede com um perfil. Assim, o contato entre futuros candidatos, avaliados por sua reputação profissional, torna-se mais pessoal. Isso faz do Linkedin um meio moderno e bastante fluido para a realização de negociações, bem como para a disponibilidade de empresas ao mercado.

Por que utilizar o Linkedin para franquias?

a) Contatar potenciais franqueados: tanto para aspirantes a investidores em franquias, quanto para redes que procuram por novos franqueados, o LinkedIn é uma eficiente forma de se fazer networking, pela facilidade interação entre profissionais que possuem um perfil semelhante.

b) Trabalhar a reputação profissional da marca: através de linguagem formal, mas direta, postagens no LinkedIn funcionam como exposição de cases de mercado e de apresentação de expertise, por profissionais da empresa na qual trabalham.

Que tipo de ferramentas proporciona?

a) Perfis profissionais completos: apresentam ocupação, currículo, experiências;

b) Espaço para divulgação de vagas de emprego: prático para que profissionais em busca de novas vagas entrem em contato com a empresa;

c) Possibilidade de postagem de conteúdos: assim como o Facebook, permite a postagem de textos, fotos e vídeos.

Caso você seja gestor em franquias e não tenha organizado o uso das duas redes sociais apresentadas para seu negócio, não perca tempo: aproveite as facilidades que elas proporcionam. O Facebook e o LinkedIn são complementares e abraçam duas das maiores necessidades de comunicação para uma rede de franquias. Não deixe de valorizar o contato com consumidores e com candidatos. Já, se você pretende investir em franquias, que tal acessar as ferramentas para entrar em contato com a empresa desejada, ou para encontrar possibilidades?

Gostou do conteúdo? Aproveite as leituras do nosso blog, relacionadas aos mais diversos aspectos sobre o universo do franchising. Até a próxima!

Solicite uma Demonstração para sua Rede de Franquias!