Marcas e gestão no franchising: comunicação e políticas internas

A formatação de uma rede de franquias demanda a definição de concretas políticas internas. Elas devem ser disseminadas durante sua expansão em unidades. Assim, é garantida a padronização e o controle de qualidade da empresa. Entenda a importância da comunicação e saiba como direcioná-la a franqueados e funcionários.

Toda empresa que busca o sucesso tem objetivos e uma forma diferenciada de se posicionar no mercado. Um negócio encontra força para ir para a frente a partir de uma visão, que é compartilhada por gestores e funcionários. As políticas internas de uma instituição têm esse objetivo: delimitar valores a serem incorporados por todos dentro da empresa. Desta forma, os consumidores passam a reconhecer seus diferenciais em relação à concorrência. Você já deve imaginar a importância disso para redes de franquias, certo?

Pois bem, definir e comunicar políticas internas é algo necessário para a existência da marca antes mesmo da própria expansão. A partir delas, a empresa pode ser formatada em rede, fundamentando e padronizando seus processos através de princípios e objetivos estabelecidos. Elas, devem ser vividas tanto por gestores, quanto por funcionários. A intenção é que a rede tenha sinergia e consiga oferecer a mesma proposta em todas as suas lojas.

A comunicação de políticas empresariais muitas vezes não é prioridade para gestores. Mas, se você é franqueador, saiba que ela têm suma importância para o sucesso de sua rede. Neste post falamos mais sobre isso e trazemos algumas dicas sobre como as políticas internas podem ser disseminadas a franqueados e funcionários.

Políticas internas: o que são e qual seu papel em franquias

O nome ‘políticas internas’ já é bem direto e não exige grande explicação. É interessante diferenciarmos, entretanto, tais políticas das cláusulas de um contrato de trabalho, que tem parâmetros obrigatórios em qualquer empresa.

Diferentemente dele, que diz respeito aos direitos e deveres do profissional, as políticas internas funcionam como uma espécie de regulamento. São normas a serem seguidas por todos os profissionais durante o cotidiano. Elas delimitam como os gestores e funcionários devem se portar em meio à rotina de trabalho, à tomada de decisões e ao relacionamento entre colegas e clientes.

De horários, à operação de máquinas, à elaboração de campanhas, todas as políticas devem ser elaboradas de acordo com os princípios da organização. Esses, são determinados a partir da missão, da visão e dos valores da empresa. Mas, de onde surgem essas informações?

Ao reconhecer os diferenciais da instituição, gestores podem muito mais facilmente delimitar esses aspectos e criar políticas internas claras. Assim, a forma como os produtos são produzidos, a maneira como os clientes serão atendidos e todo tipo de especificidade do negócio é incorporado pelos funcionários através das normas empresariais.

Em franquias, tais políticas adquirem uma importância maior. Por terem função de padronização através das normas, elas são fundamentais para o funcionamento da empresa em rede e para a sua expansão. Qual, exatamente, é seu papel quanto a isso?

1) Formatar a marca de franquia

Antes de se tornar franquia, um negócio precisa ter princípios e políticas bem definidos. Por quê? Porque eles serão os alicerces para a formatação da rede e para o fortalecimento da marca e sua inserção no mercado. Uma rede que tem um bom branding é muito mais atraente para investidores e é replicável muito mais facilmente. As políticas internas são parte fundamental no processo de definição da marca.

2) Padronizar treinamentos e processos

O sucesso da expansão de uma rede de franquias depende dos programas de treinamentos para transmissão de know-how aos novos franqueados. Esses treinamentos são a base da gestão de unidades e envolvem como os gestores capacitarão os funcionários, como manterão contato com fornecedores, enfim, como administração suas lojas. Nem precisamos dizer que a padronização de treinamentos e processos é proveniente das políticas da rede, certo?

3) Manter o controle de qualidade nas unidades de franquia

Por mais que o controle de qualidade da franquia tenha base na capacitação dos franqueados e funcionários, diferentes situações com clientes e fornecedores podem acontecer no dia-a-dia das unidades. É fundamental que, em casos específicos, os profissionais saibam se portar de acordo com as políticas da empresa, a fim de que soluções sejam tomadas de acordo com os padrões da marca. É assim que as unidades de franquia mantêm sua qualidade em comparação aos parâmetros da rede.

Como comunicar políticas internas em rede?

Não há rede de franquias sem comunicação. É ela que possibilita a transmissão das políticas empresariais entre franqueadores, franqueados e funcionários. Mas, como garantir que as normas internas sejam constantemente disseminadas em meio à expansão da rede? A questão não é um bicho de sete cabeças, entretanto, ela deve ser resolvida desde o princípio. Se você é franqueador, ou pretende franquear seu negócio, preste atenção nas dicas a seguir e tenha certeza de que as políticas da sua empresa estão sendo compartilhadas.

 

Vale Ler:  Plano de carreira em franquias: proporcionando e alcançando sucesso profissional em redes

1) Aborde-as nos programas de treinamento

 

Ao criar um programa de treinamento aos franqueados, tenha aulas e mecanismos voltados especialmente para a apresentação das políticas da empresa. Contar com ferramentas EAD é uma forma de disponibilizar materiais para consulta aos novos gestores, como manuais de conduta. Assim, eles podem ser acessados facilmente a qualquer momento.

 

2) Dissemine campanhas de endomarketing

 

Campanhas de endomarketing nada mais são do que ações feitas internamente na empresa, com o objetivo de disseminar ideias e melhorar o ambiente de trabalho. Elas são ideais para que franqueados e funcionários sejam constantemente lembrados das políticas da empresa. Estas iniciativas costumam ser muito eficientes em redes de franquias justamente por comunicarem de forma padronizada.

3) Conte com um sistema integrado de comunicação

 

Ter à disposição um sistema de comunicação que integre o franqueador, franqueados e fornecedores é mais do que tornar o contato às unidades mais acessível e prático. É, também, ter a possibilidade de exercer o controle de qualidade da rede. A Central do Franqueado, no módulo de ‘Padronização e Qualidade’, possibilita a criação de checklists e auditorias que verificam se o funcionamento das lojas está de acordo com as políticas internas da empresa. Legal, não? Para saber mais sobre isso, entre em contato com a gente!

As políticas internas de uma rede de franquias são o cerne de sua formatação, gestão e expansão. A partir delas, é possível solidificar a presença da marca no mercado, pois ela será reconhecida por seus diferenciais. Tenha a certeza de que sua empresa tem normas bem definidas e esteja sempre avaliando os princípios do negócio. Eles podem ser revistos se forem necessárias adaptações em relação à concorrência e ao público consumidor.

Gostou do conteúdo? Então leia mais sobre gestão no nosso blog! Até a próxima.