Pesquisa qualitativa: entenda o método e saiba como aplicá-lo na sua rede

É responsabilidade da franqueadora acompanhar a realidade das unidades para observar o que anda funcionando e o que pode ser melhorado em rede. Uma forma de analisar a experiência dos clientes e dos profissionais que trabalham para a franquia é através de pesquisas qualitativas. Elas servem para reunir opiniões e visões a respeito de determinados temas e problemas. Saiba mais conferindo o conteúdo completo.

Neste texto você lerá sobre:

O que é uma pesquisa qualitativa?

Toda instituição que preza pela satisfação das pessoas que dela se beneficiam, ou que fazem parte de sua organização, precisa coletar opiniões. Ouvir o parecer dos envolvidos é a melhor maneira para melhorar a atividade da corporação. Esse é o papel da pesquisa qualitativa. O método investigativo é uma forma de reunir ideias de diferentes pessoas, sobre determinados assuntos.

Enquanto pesquisas quantitativas lidam com números e índices exatos, as qualitativas abordam aspectos subjetivos, que variam entre os entrevistados. Em um contexto de mercado, a ferramenta visa analisar o comportamento e a percepção do público ligado com a empresa – sejam consumidores, ou também profissionais. 

As respostas reunidas ilustram a experiência de cada indivíduo em relação à empresa. Dessa forma, pesquisas qualitativas podem ser utilizadas para avaliar desde aspectos internos, como o ambiente de trabalho, a questões externas, como o relacionamento dos clientes com a marca. 

Por que fazer uma pesquisa qualitativa em franquias?

A prática da pesquisa é indispensável em franquias. É através das investigações, afinal, que a franqueadora observa o funcionamento da rede. Só assim problemas podem ser diagnosticados. As pesquisas qualitativas são necessárias para a manutenção da estrutura da empresa e para que decisões adequadas à realidade dos profissionais e dos consumidores sejam tomadas. 

Antes da investigação começar, deve ser pensado primeiramente o problema da pesquisa. Esta preparação pode ser feita com os operadores e funcionários que trabalham para a franquia, ou com os clientes. A escolha do tema pode englobar os mais diversos motivos. Entre eles:

  1. Quais as dificuldades dos franqueados na gestão das franquias?
  2. O que os funcionários acham da logística de trabalho nas unidades?
  3. Quais as preferências dos consumidores e o que sentem durante sua experiência com a marca?
  4. Qual a percepção dos clientes em relação à qualidade da rede?

As informações coletadas nessas pesquisas são úteis para rever processos, elaborar novas estratégias de comunicação e marketing e até mesmo reposicionar a marca no mercado, caso haja necessidade. Ouvindo as pessoas, a franqueadora consegue perceber porque existem determinados problemas e o que pode ser melhorado para o desenvolvimento da franquia.

Como fazer pesquisas qualitativas em rede?

Para viabilizar a ação de pesquisa, a franqueadora deve contar com o trabalho de profissionais que estarão em contato direto com o público entrevistado, para coletar as informações. Normalmente, as análises são feitas durante as auditorias, com a atuação dos consultores de campo da rede. Anteriormente, porém, deverão ser delimitados:

Os problemas a serem analisados

Processos internos do funcionamento da franquia precisam ser observados periodicamente. A experiência dos clientes, também. As questões de pesquisa são direcionadas à avaliação interna ou externa da rede e serão aplicadas com públicos distintos, com os métodos mais adequados a cada situação.

As pessoas a serem consultadas

Pesquisas qualitativas podem ser feitas com gestores, funcionários, clientes e até mesmo candidatos a franqueados. Em alguns casos, também, pode haver a necessidade de realizar análises em regiões específicas de atuação da rede. Assim, objetivos são filtrados e resultados mais precisos são recolhidos.

Os métodos a serem utilizados

Existem diversas formas de aplicar pesquisas qualitativas de mercado. Algumas são amplamente difundidas, como as técnicas de grupo focal, as entrevistas individuais e também ações feitas online.

  • Grupo focal: essa técnica consiste em uma conversação entre um conjunto de pessoas, mediada pelo responsável pela pesquisa. A conversa é guiada a partir de um tema, mas permite um fluxo mais livre de troca de informações.

 

  • Entrevistas: a partir de um roteiro previamente elaborado, as entrevistas podem acontecer individualmente ou em grupo, no modelo pergunta e resposta. As questões devem ser pensadas levando em conta a subjetividade das ideias que serão repassadas.

 

  • Ferramentas online: a Internet permite a criação de formas diferenciadas para aplicar pesquisa. Caberá à empresa dispor de canais acessíveis e funcionais para a realização das investigações. Pesquisas de satisfação são comumente feitas dessa forma.

Pesquisa qualitativa com profissionais

No franchising, extrair opiniões dos profissionais que trabalham para a rede é algo primordial para a saúde da franquia. Afinal, são eles que estão em contato direto com a gestão e produção das lojas. Também, conseguem observar mais de perto o comportamento dos clientes. Portanto, independentemente do problema de pesquisa escolhido, com certeza ele será importante para a evolução da qualidade da empresa.   

Alguns exemplos de aplicação de pesquisas qualitativas com profissionais em franquias:

  • Com franqueados:

As auditorias em PDVs, para conferir a situação das unidades, são oportunidades para analisar a situação dos processos na rotina de gestão de cada um dos operadores. Grupos focais podem ser feitos com franqueados de determinada região para diagnosticar dificuldades em relação aos consumidores e à concorrência. Avaliações online, através de plataformas como a Central do Franqueado, também podem ser utilizadas para extrair informações cotidianas das lojas. 

  • Com funcionários

Faz parte das auditorias, também, conversar com os funcionários das lojas. Eles possuem informações preciosas sobre a logística de produção da empresa, sobre o atendimento ao consumidor e sobre a experiência dos clientes. A opinião desses profissionais é fundamental para encontrar soluções ainda mais eficientes para a franquia.

Pesquisa qualitativa com consumidores

São infinitas as razões para aplicar pesquisas qualitativas com clientes. Todas elas têm a ver com a percepção que os consumidores têm sobre a marca, sobre os produtos e serviços oferecidos e sobre a experiência que a empresa proporciona. 

As avaliações servem para conferir se a rede está de acordo com as tendências do mercado. Também, são úteis para colocar a rede em comparação às suas concorrentes. A partir do diagnóstico da avaliação, providências podem ser tomadas para a criação de novas campanhas e promoções direcionadas às necessidades dos públicos-alvo. Esses, por sua vez, podem ser segmentados a partir da análise.

Ao recolher informações sobre os clientes e suas preferências, é possível ter mais certeza a respeito do que mais os chama a atenção. Assim, a comunicação da empresa é otimizada – estratégias de marketing mais certeiras são desenvolvidas. Da mesma forma, oportunidades de mercado são encontradas quando novas demandas são percebidas.

Esperamos que ideias tenham surgido depois desse conteúdo! Se quiser ler sobre mais assuntos relacionados à gestão em rede, continue navegando pelo nosso blog. Aproveite para conferir alguns cases de sucesso no franchising e se inspirar ainda mais. Até!

Resumo

🟢 O que é uma pesquisa qualitativa?

Enquanto pesquisas quantitativas lidam com números e índices exatos, as qualitativas abordam aspectos subjetivos, que variam entre os entrevistados. Em um contexto de mercado, a ferramenta visa analisar o comportamento e a percepção do público ligado com a empresa – sejam consumidores, ou também profissionais. 

As respostas reunidas ilustram a experiência de cada indivíduo em relação à empresa. Dessa forma, pesquisas qualitativas podem ser utilizadas para avaliar desde aspectos internos, como o ambiente de trabalho, a questões externas, como o relacionamento dos clientes com a marca. 

⚠️ Por que fazer pesquisas qualitativas em franquias?

A prática da pesquisa é indispensável em franquias. É através das investigações, afinal, que a franqueadora observa o funcionamento da rede. Só assim problemas podem ser diagnosticados. As pesquisas qualitativas são necessárias para a manutenção da estrutura da empresa e para que decisões adequadas à realidade dos profissionais e dos consumidores sejam tomadas. 

Aplique pesquisas online com os franqueados da sua rede. Saiba mais