Como manter o padrão de qualidade em uma rede de franquias?

Você já deve ter ouvido falar diversas vezes em “padrão de qualidade”, não é mesmo? Confira o nosso conteúdo e descubra como alcançá-lo.

Os conceitos em torno do termo “qualidade” são extremamente difundido no varejo. Quando o assunto é franchising, então, eles se tornam quase que onipresentes. Isso por que, para garantir o sucesso dos seus produtos e serviços perante o público, uma rede de franquias precisa funcionar perfeitamente bem em todos os âmbitos.

Por este motivo, o controle do padrão de qualidade é essencial para o crescimento e a afirmação da empresa no mercado. É esse rigor que agrega valor aos produtos e serviços oferecidos por uma marca.

Mas afinal de contas, o que é exatamente “qualidade”? O que um produto ou serviço precisa ter para ser considerado qualificado pelo público?

Neste conteúdo você vai encontrar os seguintes tópicos:

Evolução do conceito de qualidade

Antigamente, era comum as pessoas associarem qualidade a preço e sofisticação. Em outras palavras, quanto mais caro fosse o produto, melhor era a percepção em torno dele. Felizmente, hoje em dia essa ideia já não é mais uma hegemonia diante do senso comum.

Atualmente, a ideia de custo-benefício tem tomando cada vez mais espaço em meio ao público. Exemplo disso é o surgimento e o crescimento quase imediato, nos últimos anos, de diversas start-ups que nos fizeram reinventar a forma como consumimos diversos produtos e serviços que sempre fizeram parte do nosso dia a dia.

São essas as empresas inovadoras, que aliam praticidade e comodidade, que acabam conquistando o mercado, independentemente do valor de seus serviços.

Em um mundo cada vez mais competitivo, a fidelidade às marcas sofisticadas já não é mais a mesma de outrora. E isso é muito bom, pois favorece o surgimento de ideias inovadoras.

O que é qualidade?

Primeiramente, qualidade é atender às exigências dos clientes. Atualmente, o perfil do consumidor está relacionado a alguém que demanda produtos que ofereçam um bom custo-benefício. Logo, ter qualidade é saber priorizar as coisas certas.

Investir na qualidade não significa, necessariamente, injetar mais recursos na marca. Em vez disso, o ideal seria aprimorar as formas de uso daqueles que já existem. Neste momento, o gestor deve se fazer a seguinte pergunta: como obter mais resultados com menos custos?

Já falamos bastante sobre as definições em torno do conceito de qualidade. Então agora está na hora de colocar a mão na massa. Afinal de contas, quais processos devem ser aplicados, quais ferramentas podem ser utilizadas e quais tópicos merecem ser vistos e revistos para que uma rede se torne cada dia melhor?

A seguir, nós iremos listar uma série de dicas para você aprimorar ainda mais a qualidade do seu franchising.

Treinamento dos Franqueados

Gerenciar uma rede de franquias é um desafio para qualquer empreendedor. É normal que tanto franqueadores inexperientes quanto experientes sintam uma constante apreensão em relação ao futuro do negócio. Afinal de contas, ao concederem o direito de uso da marca a terceiros, colocam em suas mãos a responsabilidade por carregar a imagem da empresa.

Qualquer erro de gestão em alguma das unidades pode prejudicar a reputação da rede e, consequentemente, suas finanças. É por isso que os operadores passam pelo programa de capacitação. Para manter o padrão de qualidade da franquia, eles precisam ser capazes de gerir suas lojas de forma segura e qualificada.

O treinamento, a partir da transferência do know-how da franqueadora, possibilita que o franqueado conheça os detalhes sobre a gestão do negócio. Neste momento, ele também é apresentado às nuances operacionais da rede em que está ingressando. Porém, engana-se quem pensa que o treinamento para franquias se resume ao programa inicial de capacitação.

O treinamento oferecido para a introdução do empreendedor à rede é importante. É ele que proporciona a base de conhecimento para a gestão de uma unidade da franquia. Mas com a vivência operacional, novas demandas surgem a qualquer momento.

É preciso que toda a rede permaneça constantemente alinhada, qualificada e atualizada. Para isso, é preciso considerar o treinamento como um processo contínuo, que otimize a produção e entrega de serviços nas unidades e mantenha franqueados e funcionários motivados.

Desenvolva um Suporte eficaz

Um dos principais pontos que deve ser levado em consideração pelos franqueadores é que, via de regra, o franqueado não possui a mesma bagagem de conhecimento que a sua.

Portanto, para que a rede de franquia tenha um bom desempenho, expanda cada vez mais a sua marca e gere uma boa margem de lucro, a empresa deve fornecer um suporte de qualidade.

Esse assessoramento pode ser fornecido mediante treinamentos (como já mencionamos), procedimentos operacionais (POP’s) e transferência de know-how, por meio de manuais, e-books, plataformas online e disponibilização de consultorias, por exemplo.

Todavia, um bom suporte para franquias não é essencial apenas por isso. Ele também está diretamente associado ao ambiente de trabalho. De 100 processos judiciais que envolvem franquias, 30 são por falta de assistência do franqueador. O dado demonstra uma insatisfação dos operadores com os franqueadores que não se preocupam com o auxílio.

Portanto, preste muita atenção nos seus direitos e responsabilidades na hora de ingressar no mercado de franchising.

Implemente uma Consultorias de Campo

A Consultoria de Campo é considerada uma das ferramentas mais importantes para a gestão de uma rede de franquias. É ela que faz com que a estratégia e as metas traçadas, tanto pela marca como pela unidade, sejam convertidas em realidade.

O procedimento é uma espécie de inspeção periódica realizada pela rede em suas unidades franqueadas. O trabalho é realizado pelo consultor de campo, profissional responsável por identificar as principais necessidades dos franqueados, propondo ações corretivas. Os problemas mais comuns de serem encontrados estão relacionadas a falta de:

O objetivo da Consultoria de Campo é contribuir para que o franqueado se desenvolva a todo o momento, aumentando a qualidade dos produtos oferecidos e tornando mais eficientes os processos internos de gestão da unidade.

Desta forma, ele tem condições de ocupar cada vez mais o mercado, alcançando um número ainda maior de clientes e fazendo crescer o seu faturamento médio.

Para o franqueado, o procedimento é uma oportunidade de mostrar aos representantes da marca as dificuldades enfrentadas no mercado local. Os gestores da rede, por sua vez, têm a oportunidade de se depararem com os problemas cotidianos das franquias.

Utilize o Check List no dia a dia

Apesar de ser simples, prático e ter um custo praticamente nulo, o check list é uma das ferramentas de controle de qualidade mais eficientes que existentes no mundo corporativo.

Também conhecido como lista de verificação, o Check List é uma técnica desenvolvida para garantir a observação de parâmetros mínimos de qualidade durante a realização dos mais variados tipos de procedimento.

Trata-se de uma lista de itens previamente estabelecidos que, ao serem verificados durante a execução do processo, atuam contra potenciais falhas de natureza humana, como a falta de memória ou o déficit de atenção. Seu objetivo é assegurar que todas as etapas da operação serão cumpridas de acordo com o programado.

Como dissemos anteriormente, o Check List é considerado um dos mais conhecidos e consagrados instrumentos de qualidade. A técnica é tão difundida, que já extrapolou até mesmo o âmbito dos negócios. Atualmente, é utilizada até mesmo para a conferência de tarefas cotidianas. A lista de supermercado é um exemplo.

Quer aprender mais sobre check list? Então clique aqui.

Faça uso da Tecnologia

Uma das melhores alternativas para o gerenciamentos de redes de franquias, as plataformas online costumam reunir diversas ferramentas em um lugar só. Por meio dos apps, o franqueador pode estabelecer canais de diálogo com os franqueados, disponibilizar manuais de consulta em arquivos de diversos formatos, promover treinamentos, consultar o nível de satisfação dos operadores de rede, gerenciar todas as compras realizadas pelas unidades, além de outras possibilidades.

É também uma boa forma de manter todas as informações importantes reunidas e em local facilmente acessível.

Entende agora a importância da qualidade para a sua rede de franquia? Com um software de gestão – como a Central do Franqueado – pode se tornar muito mais fácil deixar tudo organizado, planejado e estruturado. Conheça mais os nossos módulos e alie nossa plataforma ao suporte da sua franquia. Confira também os conteúdos do nosso blog.

 

Conheça o módulo de qualidade da Central do Franqueado