O que é franquia? Saiba mais sobre o modelo de negócio que está dominando o mercado!

É praticamente impossível que você nunca tenha se perguntado “o que é franquia?”. O modelo de exploração de mercado tem algumas particularidades, mas não é difícil entender do que se trata. A Central do Franqueado preparou este conteúdo para auxiliar você a compreender mais sobre o assunto. Confira!

De uma uma forma simples e resumida, franquia é um modelo de negócio que consiste na concessão do direito de uso fornecida pelo proprietário de uma marca – franqueador – a um investidor (franqueado) para que ele possa replicar em diferentes locais um formato reconhecido e bem sucedido de exploração de mercado.

Este negócio pode ser uma marca, um serviço, um produto ou até mesmo um conceito. As franquias abrangem diversos segmentos de mercado e têm como principal característica a padronização de processos e de produtos.

Um exemplo que você provavelmente já viu, mesmo sem se dar conta, são as lojas de shoppings. Percebeu que a maioria delas podem ser encontradas em outros centros comerciais ou até mesmo cidades? Pois então, aí estão as franquias mais uma vez.

Mas, afinal,  como elas funcionam? O que faz elas serem classificadas como franquias? Quais motivos estão levando elas a se tornarem cada vez mais presentes no mundo dos negócios?

Preparamos este conteúdo para explicar os principais aspectos sobre esse importante conceito. Desta forma, sendo empreendedor ou não, você poderá entender um pouco mais a respeito do modelo de negócio que está revolucionando as formas de vender produtos e serviços. 

Neste conteúdo você vai conferir:

O que é franquia?

Franquia nada mais é do que uma estratégia que comercializa o direito de uso de uma marca, patente, infraestrutura, know-how e direito de distribuição. Trata-se de um arranjo comercial no qual o franqueador ou rede franqueadora concede ao franqueado uma franquia do seu negócio.

Vale Ler:  História do Franchising no Brasil

O modelo também pode ser classificado como uma espécie de clonagem de negócio. Ele proporciona que o serviço, o conceito e a imagem da marca sejam replicados em diferentes localidadesnas diversas unidades espalhadas pelas regiões de atuação.

A Lei de Franquias define o franchising como “o sistema pelo qual um franqueador cede ao franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semi-exclusiva de produtos ou serviços e, eventualmente, também ao direito de uso de tecnologia de implantação e administração de negócio ou sistema operacional desenvolvidos ou detidos pelo franqueador, mediante remuneração direta ou indireta, sem que, no entanto, fique caracterizado vínculo empregatício.”

O principal objetivo do franchising é fornecer aos franqueados oportunidades para obtenção de sucesso de forma rápida e segura. Para o proprietário da marca, ele oferece possibilidades de expansão. Ao permitir a entrega do mesmo serviço em distâncias internacionais, ele proporciona dimensões inimagináveis de crescimento.

Como surgiram as primeiras franquias?

As franquias, da forma que conhecemos hoje, surgiram nos Estados Unidos, por volta do ano de 1850. Tudo começou com uma fabricante de máquinas de costura chamada Singer Sewing Machine Company, sediada na região de New England. Pensando em aumentar suas vendas, a empresa passou a outorgar licenças de uso da marca e métodos para comerciantes interessados em revender seus produtos em outras regiões do país.

 

Alguns anos depois, em 1898, a General Motors seguiu a mesma ideia e iniciou a expansão de seus pontos de venda, criando o conceito de “concessionária de veículos”.

E, como não poderia deixar de ser, no mesmo período, a Coca-Cola criou a primeira franquia de produção (ou fabricação). Outorgou licenças para que empresários pudessem produzir e comercializar seus refrigerantes em outros locais.

Vale Ler:  Descubra as melhores franquias para cidades pequenas

Já no Brasil, a primeira franquia surgiu em São Paulo, em 1954, com a escola de idiomas Yázigi Internexus. Tem interesse em saber mais sobre como foi a expansão da marca e conhecer outras empresas que também optaram pelo sistema de franquias? Então acesse o nosso conteúdo sobre a história do franchising.

Interessante, não? Desde sempre o franchising se mostrou versátil e abrangente. Se você oferece um produto de qualidade, independente do que ele seja, você já tem potencial para divulgá-lo nos quatro cantos do planeta.

Como funciona o franchising?

O franchising funciona à base de uma relação de interdependência entre o franqueado e franqueador. Uma parceria fundamental para que o negócio possa continuar a dando certo.

Cada “clone” do negócio é gerido por um administrador autônomo, que é o franqueado. É ele que investe e trabalha na franquia, além de pagar parte do faturamento ao franqueador – royalties. Apesar da autonomia na implantação, operação e gerenciamento da sua atividade, este deve obedecer às normas e aos padrões da franquia.

o franqueador é responsável por fornecer uma série de conhecimentos, como marca, técnicas de produção, venda e marketing aos seus franqueados. A transmissão de conhecimento pode ocorrer por meio de treinamentos, que podem ser instituídos mediante o formato EAD ou presencialmente. O objetivo é preparar o empreendedor para que ele conheça profundamente a marca, sua estrutura, seu modelo de negócio e para que tenha o know-how necessário para levar o negócio adiante.

Como alguns contam com um grande número de associados, é normal que adotem softwares para melhorar o suporte às unidades e elevar a satisfação geral.

Benefícios de ter uma franquia

Lembra que falamos lá em cima que o franchising é uma relação ganha-ganha? Para que fique claro para você o motivo, confira quais são os benefícios de ter uma franquia.

Vale Ler:  Quais os tipos de franquia que mais cresceram no Brasil nos últimos anos?

Para o franqueado:

  • Oportunidade abrir negócio sem precisar ter experiência no setor escolhido.
  • Começar um modelo de negócio já experimentado e com marca prestigiada possibilita um início com menos riscos.
  • Troca de experiências constante entre parceiros.
  • Acesso a métodos profissionais de gestão e operação.
  • Marketing cooperado com a rede.
  • Suporte técnico, administrativo e de gestão da rede franqueadora.
  • Indicação de fornecedores e equipamentos.
  • Pode se concentrar mais na gestão do negócio.

Para o franqueador:

  • No outro lado, o franqueador também ganha com a expansão rápida aliada à menores investimentos.
  • Os relacionamentos locais dos franqueados fortalecem cada vez a marca.
  • Descentraliza as gestões.
  • Potencializa a eficiência da operação.
  • Pode ser concentrar na produção e no desenvolvimento de novos produtos e serviços.

O que faz as franquias terem expressividade no mercado?

Pensando nisso, conseguimos chegar em uma conclusão no que se diz respeito ao sucesso do modelo de franchising no mercado. Os diferenciais do sistema são muitos e oferecem diversas vantagens a empreendedores das mais diversas idades, experiências e segmentos. O franqueado, ao aderir a um negócio já experimentado e prestigiado, inicia uma gestão com menos riscos e mais conhecimento.

Também, existe uma troca de experiências constante entre parceiros, incluindo o acesso a métodos profissionais de gestão e operação, bem como o marketing cooperado com a rede e a indicação de fornecedores e equipamentos.

O empreendedor, como franqueado, se sente mais seguro e norteado. O dono, como franqueador, não se responsabiliza por uma quantidade absurda de trabalho.

Além disso, os investimentos realizados são mais certeiros e sempre poderão servir para o fortalecimento da marca, descentralizando as gestões e potencializando a eficiência da operação. Alguma dúvida de que o franchising é vantajoso?

Quer saber mais sobre o assunto? Então dê uma navegada pelo nosso blog e baixe nossos e-books! A Central do Franqueado oferece bastante informação para você, que se interessa pelo franchising e que pretende embarcar na jornada de ser franqueador ou franqueado.