Características e vantagens das microfranquias

Você sabia que com R$90 mil já é possível ter o próprio negócio, gerando uma renda inicial significativa? Conhecidas como microfranquias, estas modalidades de investimento são uma ótima opção para quem quer se tornar o próprio patrão mas não deseja gastar muito dinheiro, tampouco pretende se endividar. Confira o conteúdo que a Central do Franqueado preparou para você saber tudo sobre o assunto.

Neste conteúdo sobre microfranquias você irá descobrir:

 O que são Microfranquias?

O nome é autoexplicativo. De uma forma simples e resumida, trata-se de unidades de franquias cujo investimento inicial não ultrapassa os R$ 90 mil. As microfranquias são, portanto, uma opção mais enxuta e econômica se comparadas ao modelo tradicional.

No entanto, engana-se quem pensa que as diferenças das microfranquias para as franquias convencionais vão muito além das questões econômicas e de oportunidades de investimento. Assim como os modelos já conhecidos, elas também são replicadas pelo sistema de franchising e seguem as mesmas regras e condições estabelecidas pela Lei de Franquias (nº 8.955/94).

Em tempos de instabilidade econômica, as microfranquias vêm ganhando cada vez mais destaque. Uma pesquisa realizada pela ABF demonstrou que o número de marcas que operam como microfranquias no Brasil aumentou 45% entre 2013 e 2016. Elas passaram de 384 para 557 marcas. A mesma pesquisa apontou que 36% das redes franqueadoras têm interesse no modelo de empreendimento.

Outro ponto que deve ser considerado é o fato de que, apesar de possuir menor porte, uma microfranquia pode obter um faturamento igual ou até mesmo superior ao de uma franquia convencional.

Mas além dos aspecto econômico, por que o investidor deve optar por este modelo mais compacto de empreendimento?

Vantagens das microfranquias

O maior benefícios das microfranquias é, sem sombra de dúvida, o baixo investimento inicial que exigem. Elas são uma excelente opção para quem sonha em empreender mas tem pouco capital para investir. Muitas sequer necessitam de ponto comercial, o que barateia ainda mais o custo da operação.

As outras vantagens estão relacionadas ao próprio sistema de franchising. As microfranquias são negócios previamente estruturados e testados, com uma marca reconhecida e estabelecida no mercado.

O empreendedor que escolhe uma microfranquia conta com todo o suporte necessário para atingir as metas traçadas. O franqueador é responsável por transmitir todo o conhecimento sobre a operação e gestão do negócio. Treinamentos, manuais, consultorias, know-how: tudo isso fica à disposição de quem entra nesse universo. Desta forma, as chances de sucesso aumentam exponencialmente.

A microfranquia recebe apoio da franqueadora na divulgação da marca, produtos e serviços. Além disso, conta com a análise de dados a respeito do mercado-alvo. A atuação dentro do sistema de franchising também permite melhores negociações com fornecedores e com bancos, para obtenção de financiamentos com condições diferenciadas.

No caso das microfranquias home office, há ainda o benefício de não perderem tempo com deslocamento, não gastar dinheiro com aluguel de uma sede e ter horários mais flexíveis, o que permite um maior controle sobre o pessoal.

Sucesso entre os investidores mais jovens

Conforme a ABF, a maioria dos proprietários destas pequenas unidades de franquia são jovens entre 26 e 35 anos. O dado comprova uma impressão compartilhada por todos aqueles que acompanham o franchising: a microfranquia é a melhor opção para os investidores que estão tendo as suas primeiras aventuras no mundo dos negócios.

Vale Ler:  Franqueadora

Não podemos esquecer, também, de outro aspecto importantíssimo: o investimento de risco é consideravelmente baixo quando comparado aos demais modelos.

Mas atenção: não é porque o investimento é menor que os cuidados para adquirir uma microfranquia devam ser ignorados. As recomendações são as mesmas aplicadas para a escolha de uma franquia convencional. Pesquise, visite lojas, converse com franqueadores e franqueados e esteja atento à Circular de Oferta de Franquias (COF).

Não assine nenhum contrato por impulso e lembre-se: não é porque é uma microfranquia que o risco vai ser menor.

Aspectos mercadológicos, territoriais e demais fatores que podem fazer a diferença

Alguns segmentos de mercados são mais vantajosos para implantação de microfranquias. Boa parte deles estão relacionados a saúde e beleza. No entanto, há diversos outros modelos que podem ser adotados.

Entre os formatos de loja mais comuns estão os foodtrucks, quiosques, corners (espaço dentro de outra loja) e os home based (atividades feitas em casa). Tudo vai depender da espécie de serviço oferecido e dos benefícios de se ter uma sede.

Outro desafio importante envolvendo o mercado de franchising é o controle de qualidade, muitas vezes prejudicado devido ao tamanho da rede. O franqueador que está interessado em manter o padrão pode considerar a microfranquia como uma ótima saída.

Com conhecimento acumulado, uma estrutura mais enxuta, parcerias estabelecidas, comprometimento dos profissionais, custos reduzidos e auxílio de especialistas, é possível ter ótimos resultados.

Outras dicas

Lembre-se de que muitas empresas acabam encerrando suas atividades no Brasil por falta de planejamento. Então, não tenha pressa na hora de investir. Procure conhecer bem a microfranquia que pretende adquirir.

Navegue pelo site, leia todos os detalhes possíveis, anote suas dúvidas e entre em contato com o franqueador. Visite feiras de franquias e converse com franqueados. Procure escolher um ramo no qual sentirá prazer trabalhando.

Leve o capital de giro em consideração, pois ele é importante em todos os momentos da vida de uma empresa. No começo, é ele que irá “segurar as pontas” até que um número satisfatório de clientes seja alcançado. Ao longo dos anos, irá servir para minimizar os impactos de eventuais imprevistos e sazonalidades possam aparecer.

Lembre-se que uma das vantagens da microfranquia é seu baixo investimento. Por ser um modelo enxuto, com uma despesa mensal baixa, proporciona um retorno do investimento mais rápido e uma lucratividade proporcional mais elevada do que em operações maiores.

Entretanto, não acredite em milagres. Pode chegar o momento em que o operador de uma microfranquia tenha que se tornar gestor de ao menos duas caso queira obter um lucro maior.

E aí, gostou do conteúdo? Então fique por dentro de todas as informações sobre o franchising no nosso blog.