Confira todos os detalhes sobre o conceito de logística

Confira o nosso conteúdo e confira tudo o que você precisa saber sobre logística.

O que é logística?

O termo “logística” diz respeito ao ramo da administração responsável pela coleta, tratamento e disponibilização de materiais, recursos humanos e financeiros, produtos e informações para os fornecedores, colaboradores e clientes da empresa

A logística possui uma visão sistêmica em relação à organização e envolve a aplicação de conhecimentos de diversas área, tais como:

  • engenharia, 
  • economia, 
  • contabilidade, 
  • estatística, 
  • marketing, 
  • tecnologia, e
  • recursos humanos. 

Antes de destrincharmos os conceitos relacionados à logística e de dar algumas dicas sobre o assunto, é importante estabelecermos algumas premissas. A primeira delas é a diferença entre Recursos Materiais e Recursos Patrimoniais. Confira no quadro abaixo!

Recursos Materiais x Recursos Patrimoniais

Os recursos materiais de uma empresa são os insumos e matérias-primas utilizadas na produção daquilo que será  entregue aos clientes. Em outras palavras, são os elementos físicos não permanentes que servem de base para o produto final. Já os recursos patrimoniais podem ser classificados como todos os bens, direitos e obrigações que possuam valor e que possam ser utilizados para gerar riqueza (equipamentos, maquinário, imóveis, veículos, etc).

Logística de Suprimentos

As matérias-primas e insumos são fundamentais para que os produtos e serviços oferecidos pela empresa sejam entregues aos clientes. A gestão dessa cadeia de suprimentos engloba uma sequência de operações, que podem ser ordenadas da seguinte forma:

  • avaliação e seleção de fornecedores, 
  • aquisição dos insumos,
  • recebimento e verificação,
  • controle de estoque e almoxarifado,
  • previsão das demandas de insumos,
  • transporte para a produção.

Para atender os objetivos de forma eficaz, evitando perdas, desperdícios e prejuízos, o setor responsável pela logística dos materiais tem que cumprir alguns requisitos, como veremos abaixo.

Quantidade correta

Os suprimentos devem estar disponíveis em estoque na quantidade correta. Nem mais, nem menos. Uma grande quantidade de matérias-primas podem ocasionar um aumento nos custos de armazenagem. A falta de insumos, por sua vez, podem levar à paralisação das atividades da empresa.

Local certo

Os  insumos  precisam estar acondicionados em local que facilite a sua utilização durante os processos produtivos. De nada adianta possuir possuir todas as matérias necessárias se esse estoque não estiver acessível.

Tempo certo

Os responsáveis pela logística dos materiais têm que trabalhar para que as demandas sejam atendidas no momento apropriado. De nada adianta obter vantagens nas negociações com os fornecedores, se eles não garantirem a entrega no tempo certo e prejudicarem o atendimento das demandas pelo setor de produção.

Além das questões apontadas acima, outros objetivos da logística de suprimento podem ser destacados.

  • Fornecimento contínuo: de nada adianta obter os melhores preços se os fornecedores não garantirem a continuidade da oferta;
  • Padrão de qualidade: os suprimentos precisam atender aos padrões da empresa, para que os produtos não percam em qualidade;
  • Registros de entradas e saídas: assim como tudo na empresa, a entrada e saída de insumos do estoque devem ser rigorosamente controladas;

Gestão de Materiais: Centralização x Descentralização

A gestão de materiais pode ser desempenhada por um único setor da empresa ou em todas as áreas. Cabe à empresa estabelecer como a atividade será exercida.

  • Centralização: permite a realização de um planejamento integrado das demandas da organização, ganhos de economias de escala no volume de compras, especialização do trabalho,  além de um melhor melhor controle de custos.
  • Descentralização: permite maior agilidade nas compras e atendimento das requisições de materiais e acesso direto do usuário aos materiais. Em contrapartida, gera um custo maior para a organização e perdas de economia de escala.

Gerenciamento da cadeia de suprimentos

Também conhecida como rede logística, o gerenciamento de rede de suprimentos é a função responsável pela gestão dos insumos desde o primeiro ponto de produção até o consumo

Neste momento, é fundamental que informações sejam compartilhadas entre as partes. Desta forma, evita-se que o fornecimento dos bens mais básicos tornem-se gargalos para a entrega de produtos aos clientes finais, o que geraria perdas financeiras para a empresa.

Efeito Chicote

O efeito chicote ocorre quando uma pequena oscilação na demanda gera uma grande variação na origem da cadeia, ocasionando excesso de produção. Este fenômeno tende a acontecer com cadeias de suprimento mais longas em que há falhas de comunicação.

Imagine a seguinte situação: você vai até o mercado comprar cervejas para assistir seu time jogar uma partida importante. Diversas outras pessoas fazem o mesmo, ocasionando um crescimento na demanda. Os motivos do aumento nas buscas pela bebida, no entanto, não são claros.

Durante o pico de compras, os supermercados fazem pedidos maiores para atender a esta demanda adicional. Os fornecedores, tomados pelo otimismo em virtude do aumento das vendas e  sem saber os seus reais motivos, decidem ampliar a produção. Ocorre que alta era temporária.

Ao final do período de alta, todos os elos da cadeia de suprimentos tenderão a ter um estoque maior do que o necessário. Isso pode causar alta nos custos, o que, por sua vez, será revertido para o consumidor.

Reparou por que o correto gerenciamento da cadeia de suprimentos é essencial? Além de garantir o faturamento da empresa, a logística também permite que os clientes tenham acesso aos produtos desejados, no local e na hora certa, na quantidade correta e pelo preço justo.

Logística Reversa

A logística reversa é o processo que busca dar encaminhamento aos resíduos sólidos após eles serem utilizados pelos consumidores. O objetivo é promover o reaproveitamento e o descarte consciente de materiais que podem ser nocivos ao meio-ambiente.

O conceito de logística reversa começou a se tornar conhecido amplamente após a divulgação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, implementada por meio da Lei nº 12.305/2010 e do Decreto Nº 7.404/2010.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Então acesse o nosso blog e veja diversos artigos sobre o universo do franchising. Confira o nosso conteúdo sobre como consultar CNPJ.

Resumo

Solicite uma Demonstração para sua Rede de Franquias!