Internacionalização de franquias: como expandir uma rede?

Quer saber um pouco mais sobre internacionalização de franquias? Então confira o nosso conteúdo.

Internacionalização de Franquias

A internacionalização de franquias é um movimento cada vez mais comum no franchising. Levar uma rede para outro país gera um aumento na escala de produção, proporciona o aproveitamento da capacidade ociosa existente na empresa, o aperfeiçoamento dos processos produtivos, industriais e comerciais, a redução da dependência das vendas internas, além de diversos outros benefícios.

Só para se ter uma ideia, em 2014, havia 106 empresas brasileiras operando em 53 países por meio do franchising. Quatro anos depois, em 2018, os números deram um salto. Atualmente, são 145 marcas presentes em 114 países.

Os Estados Unidos (59) é o país que mais recebe redes brasileiras, seguido de Portugal (34), Paraguai (32), Bolívia (22) e Argentina (14). os segmentos que mais se destacam são:

  • Moda: 35;
  • Saúde, Beleza e Bem Estar: 25;
  • Alimentação: 22;
  • Casa e Construção: 18;
  • Serviços Educacionais: 15.

Por que internacionalizar?

Como dissemos anteriormente, a internacionalização de franquias proporciona uma série de benefícios à marca. O principal deles é a oportunidade de explorar mercados novos com grande potencial de crescimento.

Em 2010, a ESPM realizou uma pesquisa, com apoio da Associação Brasileira de Franchising (ABF) e do Sebrae. O objetivo do levantamento era de avaliar as razões pelas quais os empresários iniciam o processo de internacionalização.

  • 100% dos entrevistados apontaram a possibilidade de explorar globalmente seus produtos e serviços;;
  • 90% declararam ser a chance de explorar um mercado ainda não atendido;
  • 70% apontaram o forte conhecimento sobre as peculiaridades do país que desejam atuar;
  • 65% disseram ser o fato de já terem estudado de maneira criteriosa e estratégica a inserção nesses mercados.

Como internacionalizar uma rede?

Existem alguns fatores que pesam muito na hora de internacionalizar uma rede. Entre eles, o acúmulo de conhecimento dentro da empresa, expansão internacional de concorrentes, tamanho e nicho de mercado no país de destino, etc.

O processo de internacionalização de franquias, definitivamente, não é fácil. Pensando nisso, a ABF e o Sebrae prapararam um guia completo sobre o tema. E nós separamos aqui os principais pontos que você precisa saber.

Há algumas etapas da internacionalização de franquias. Elas vão desde o momento em que o empreendedor sequer cogita se aventurar em outros mercados, até a hora de efetivamente implantar uma unidade em outro país:

As etapas da internacionalização

  • Não interessada: mesmo que eventualmente ocorram manifestações de interesse por parte de clientes estabelecidos no exterior, a empresa prefere vender exclusivamente no mercado interno;
  • Parcialmente interessada: a empresa atende aos pedidos recebidos de clientes no exterior. No entanto, ela não estabelece um plano consistente de exportação;
  • Exportadora experimental: a empresa vende apenas aos países vizinhos, pois os considera praticamente uma extensão do mercado interno. Isso ocorre em razão da similaridade dos hábitos e preferências dos consumidores, bem como das normas técnicas adotadas;
  • Exportadora ativa: a empresa modifica e adapta os seus produtos para atender aos mercados no exterior. A atividade exportadora passa a fazer parte da estratégia, dos planos e do orçamento da empresa.

Veja a primeira unidade de franquias brasileiras no exterior, com ano e país nesta Linha do tempo de alguns cases notáveis:

Identificadas as etapas, cabe trazer agora um passo a passo para que o empreendedor entenda como internacionalizar uma franquia:

Passo a passo para internacionalizar sua franquia

  • O primeiro passo é a decisão de Internacionalizar

O momento em que o franqueador decide que é o momento certo para explorar mercados internacionais

  • Decisão de abrir franquias brasileiras no exterior

Há diversos modelos que a rede pode utilizar para internacionalizar sua marca. Um deles é abrindo franquias brasileiras no exterior.

  • Planejamento da expansão

Planejamento completo do plano de expansão da rede.

  • Definição de metas

O franqueador precisa ter em mente os objetivos que deseja alcançar com aquele movimento. A partir disso, serão direcionados os esforços da equipe.

  • Identificação de nichos

É preciso avaliar a estrutura da rede de franquias e identificar quais públicos-alvo a marca atinge e com quais se identifica.

  • Escolha de mercados-alvo

A ABF recomenda  iniciar a exploração de mercados internacionais de modo concentrado, inicialmente em no máximo 5 países.

  • Estudos de potencial de mercado

A partir da definição de nichos e mercados-alvo, o franqueador deve avaliar quais países possuem espaço e demanda para seu produto ou serviço.

  • Promover a franquia

A imagem da franquia precisa estar forte, tanto no Brasil, quanto no país de destino escolhido. Informações de marketing e promoções são recursos essenciais.

  • Adaptação do modelo de negócios ao novo mercado

É essencial identificar o modelo de negócios atual e avaliar maneiras de adaptar esse sistema para o novo país em que deseja atuar.

  • Estabelecer processo de exportação

Após um estudo detalhado sobre o país de origem, a rede precisa estabelecer com detalhes como vai funcionar os processos de exportação, atentando para a legislação local.

  • Desenvolver fornecedores locais

Entrar em contato com outros empresários, visitar pessoalmente a cidade escolhida e conversar com fornecedores locais é importante para garantir a mesma qualidade do produto oferecido no Brasil.

  • Ajustes à legislação local

Com a ajuda de consultores especializados, a empresa precisa adaptar seus processos à legislação do país de destino.

  • Tradução e adaptação da documentação

  • Contratar e capacitar equipe local

Processo de recrutamento e treinamento de equipe no local de destino é muito importante para planejar as operações. Para esse processo, é indicado enviar profissionais já capacitados da equipe, para reconhecer profissionais em potencial.

  • Abertura das unidades pilotos

  • Revisões e ações coletivas

É importante lembrar também que, ampliando os limites geográficos da franquia, é ainda mais importante garantir suporte de qualidade para toda a rede. É essencial investir em uma plataforma completa, que auxilie na gestão e na integração das unidades. Ela vai permitir que o franqueador controle o negócio de onde estiver.

Além disso, para ajudar no processo de internacionalização, é interessante contar com especialistas e com o apoio de entidades e associações especializadas.

Para auxiliar as franquias no processo de internacionalização, a ABF possui um projeto, o Franchising Brasil. O principal objetivo do projeto é impulsionar as marcas brasileiras para o mundo. Há diversas ações de que as empresas podem participar, como feiras, missões comerciais e de prospecção de mercado, ou ainda o acompanhamento nas visitas técnicas para conhecimento de mercado.

Gostou do conteúdo? Então acesse o nosso artigo sobre a rede Subway e descubra o que há por trás do sucesso da maior franquia do mundo.

Sistema para Franquias - Peça agora uma Demonstração!