Guia definitivo para abrir a sua Hamburgueria

Andou pensando em investir em uma franquia e tem preferência pelo segmento de alimentação? É chegado em uma Hamburgueria? Então confere nosso guia com tudo o que você precisa saber para se dar bem.

Em todas as listas de melhores opção de investimento no varejo, a alimentação consta como um dos segmentos mais atrativos. Essa tendência não é exclusividade do Brasil, ela ocorre por todo o mundo. Mas isso não é difícil de perceber. Está duvidando? Então saia de casa e dê uma olhada na sua rua. Olhe bem as lojas que encontrar e veja quantas são do ramo alimentício.

Pelo menos metade, não? Além disso, a maioria são de lanches e comidas rápidas. Vamos entender mais sobre o assunto e ver como você pode encontrar o seu diferencial dentro deste segmento tão ativo.

Neste guia você vai encontrar os seguintes tópicos:

A hora certa de investir

Por incrível que pareça, após um breve período de recessão, o PIB brasileiro teve seu segundo ano consecutivo de resultados positivos. Novos tempos estão vindo para investidores que estavam atrás de um pouco de fôlego. Ao perceber os novos ares, os empresários se mostram prontos para agir, elevando o indicador de confiança para o maior índice em anos.

Dentro do mercado de franchising, os números foram ainda maiores. O faturamento aumentou 7,1% em 2018 e, nos últimos quatro anos, teve um crescimento geral de aproximadamente 25%.

Vejamos como anda os comércios de alimentação neste cenário.

Motivos para investir em comida

Entendemos que nem todos que resolvem abrir um restaurante sonharam um dia em ser grandes chefs. A maioria apenas está atrás de um negócio próprio que forneça algum tipo de investimento seguro. Por isso vamos falar por que o ramo alimentício pode ser o seu futuro ramo.

  • Imunidade à crise:

Dentre todos as idéias de negócios possíveis, entrar no ramo da alimentação provavelmente é uma das mais seguras. Em tempos de crise continuará vendendo e fora dela venderá ainda mais.

Segundo relatórios da ABIA (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação), o setor está vendo o seu faturamento crescer ano após ano. Mesmo em 2016, no auge da crise econômica, o aumento em relação ao ano anterior foi de 9,3% .

  • Preço acessível

A comida também pode estar entre os investimentos mais baratos. É claro que se a ideia for abrir um local de luxo, essa informação não será verdade, mas via de regra o custo é pequeno.

Isso acontece porque restaurantes necessitam de pouco maquinário se comparados a outros negócios. Entretanto, são bastante trabalhosos e exigem grande dedicação.

Dentro do segmento, lanchonetes conseguem ainda se destacar por sua praticidade. Não estamos dizendo que é fácil, todo empreendimento exige esforço e trabalho, e esse não será diferente.

  • Alta lucratividade

Como o anterior, este tópico também pode variar, mas em geral restaurantes têm boas margens de lucroNo mercado de franchising, os números foram ainda mais positivos: o faturamento chega a cerca de 250% sobre o produto. Algumas vezes estes números alcançam outra proporção e são realmente exorbitantes, podendo chegar a 500%.

Imagine ter um restaurante italiano, por exemplo, cobrar altos preços por um produto de qualidade, mas cuja produção é barata. Dependendo do prato, a taxa de lucro pode chegar a valores até maiores do que os anteriores.

  • Diversas possibilidades

Comida pode ser mais que apenas sobrevivência e nutrição. 

Um estabelecimento que vende produtos orgânicos, por exemplo, possui uma identidade que agrupa pessoas atrás de um estilo de vida específico. Já fast foods são locais de passagem rápida que recebem muitos grupos de amigos e colegas de trabalho.

Cabe ao empreendedor achar o nicho em que quer trabalhar. O que falamos aqui deve ser levado em conta, como renda e lucro, mas não esqueça de você e de seu gosto pessoal.

Planeje bem tudo o que vai fazer. Faça um plano de negócio, construa metas, objetivos e pesquise sempre novas idéias para continuar inovando.

Uma coisa é certa: restaurantes estão enraizados em nossa cultura. São o destino de toda a família em datas especiais e podem representar, além de um estilo de vida, uma grande oportunidade.

Ainda por cima, o ramo da alimentação vem inovando. Além dos já citados orgânicos, temos outros gêneros de cozinha, como a estrangeira, e também novos métodos de entrega através de aplicativos. Abre-se um leque de opções.

Por que uma Hamburgueria?

Como dissemos antes, lanchonetes se destacam por serem práticas, mas este não é o nosso único motivo. Vamos entender melhor como funciona esse ramo e porque ele pode ser a melhor escolha.

  • Acessibilidade:

Lanchonetes são realmente fáceis de abrir. Com cerca de R$ 10 mil você já pode adquirir os equipamentos básicos.

Além disso, não é necessário muito espaço. Um ambiente pequeno, quando bem utilizado, pode ser até mesmo um fator ao seu favor. Você pode criar uma atmosfera aconchegante e até cobrar mais por refeição.

  • Estrutura simples:

Segundo o SEBRAE, são poucas as estruturas necessárias, o que facilita bastante o processo. É preciso ter cozinha, depósito, sanitários e área de atendimento ao cliente.

Outros espaços também são possíveis de implementar e ficam a critério do empresário, como uma área externa, por exemplo. Entretanto não são realmente necessários para o dia a dia da empresa e representam apenas um diferencial.

  • Pouca exigência de pessoal:

Uma hamburgueria simples não necessita de grande mão de obra. Basta a presença de um gerente, caixa, atendente, cozinheiro, copeiro e serviços gerais.

Conforme sua marca crescer, serão necessários mais profissionais. No início os citados acima são mais do que o suficiente.

  • Mercado:

A maioria do consumo ocorre durante a semana. No dia a dia é comum buscarmos por locais que oferecem serviço rápido e, se possível, barato. 

Lanchonetes e hamburguerias podem oferecer exatamente isso. Adicione a essa conta marketing e promoções e você terá nas mãos sua receita do sucesso.

Hora da decisão

Então você gostou da ideia e agora quer saber como prosseguir? Basicamente daqui para frente temos dois caminhos  para escolher, que depois se ramificam em várias possibilidades.

1) O primeiro dos caminhos é abrir uma marca própria. Com certeza é o mais trabalhoso e arriscado das duas escolhas, mas o custo inicial pode se mostrar menor. Além disso, por razões óbvias, a possibilidade de lucro também poderá ser maior do que a de um modelo de franquia.

Entretanto tudo dependerá de você. Criar uma marca do zero, com uma identidade bem estabelecida e um produto eficiente, pode se mostrar uma grande dificuldade. Fique tranquilo, logo vamos aprofundar mais no assunto e daremos algumas dicas essenciais.

2) Do outro lado temos a oportunidade de abrir uma franquia. Neste caso, existe a vantagem de já se possuir uma identidade, um produto e nicho bem estabelecidos.

É a opção mais segura e não precisa ser a mais cara. Existem diversas franquias com valores diferentes. Dê uma olhada na nossa lista que você pode encontrar uma que caiba perfeitamente no seu bolso.

 7 Dicas para abrir sua Hamburgueria

Se você decidiu começar uma marca própria. Confira nossas dicas para montar um restaurante de sucesso.

  • Planeje: 

Muitas coisas vão ir evoluindo com o percurso, não é necessário ter toda a decoração planejada no primeiro dia, por exemplo. Mas tudo o que puder, planeje.

Decida espaços, cardápios e valores previamente. Para escolher as receitas, a internet é uma grande amiga. Procure dicas no Google ou no Youtube, tente algumas vezes e logo um cardápio estará estabelecido.

Ao escolher um cardápio, não tente economizar. Escolha bem as fontes e entre em sites como o Canva para produzir um design legal com baixo custo. Se bem feito, irá agregar bastante à apresentação da sua marca.  

  • Peça uma licença:

Este item faz parte do anterior e está separado por importância. Se você está pensando em vender bebidas alcoólicas no restaurante, peça a licença necessária para os órgãos de fiscalização o quanto antes. 

Tenha em mente que adquiri-la pode ser trabalhoso e demorado. Cada Estado possui seu órgão responsável, então se informe e vá atrás. Vender bebidas pode ser uma grande adição à renda.

  • Escolha de local:

Escolher um bom ponto é crucial para o sucesso da marca. Não precisa ser o melhor lugar da cidade, precisa apenas agregar ao que você quer atingir.

Uma lanchonete comum cabe em qualquer espaço urbano. Já uma especializada depende dos arredores para construir uma identidade. 

Se sua hamburgueria for menos acessível, com um conceito “gourmet”, por exemplo, tente encontrar um local boêmio na cidade. Essa ideia é simples, pense no que você pode alcançar com algum planejamento e pesquisa.

  • Observe:

Fique atento às mudanças de mercado e de seus concorrentes. Nada de copiar, apenas se adapte e mude elementos quando for preciso. Tudo isso sem esquecer sua premissa original.

  • Identidade da marca:

Monte um conceito de hamburgueria e se atenha a ele. Não largue de mão sua ideia facilmente. Construa um espaço com design e pratos que façam jus ao que você planeja.

Uma identidade bem estabelecida vai trazer clareza sobre quais atitudes tomar e em qual o tipo de marketing que é melhor apostar.

A escolha do nome da marca é uma das decisões mais importantes e difíceis de se tomar. É aconselhável procurar algo diferente para se destacar. Se você puder, escolha um nome que possa receber um apelido, como “McDonald’s”, ou algum nome curto, como “Apple”. Irá facilitar bastante que a marca seja lembrada e reconhecida.

  • Não contrate qualquer um:

Pode parecer óbvio, mas na hora do aperto é fácil de acabar escolhendo qualquer um para preencher um espaço. Não é fácil de achar um bom atendente ou caixa. Escolha bem quem você vai botar na frente do seu estabelecimento.

Não contrate amigos só por você gostar deles. Lembre-se que, em primeiras impressões, aparências infelizmente valem muito. Então escolha um time que entenda isso, cause boa impressão e lide da melhor forma possível com as pessoas. 

  • Não compre qualquer equipamento:

Acredite nisso: equipamentos mais caros e resistentes vão poupar muito dinheiroRestaurantes possuem um fluxo acelerado de movimento principalmente em horários de pico. Qualquer prato ou talher de baixa qualidade irá logo ceder sob uso constante.

Além do fator resistência, ainda é importante pensar no conceito do ambiente. Em uma hamburgueria, pratos rústicos, como os feitos de madeira, caem muito bem.

6 Franquias para investir

Gostou da ideia de abrir uma franquia? Confere aqui que escolhemos algumas para você dar uma olhada.

  • Tico’s Burger

A Tico’s Burger trouxe o padrão americano de hamburgueria para o interior de São Paulo. Seu ambiente aconchegante e pratos variados fizeram o sucesso que hoje se espalha através do sistema de franquias. Atualmente possui um faturamento médio anual de R$ 1,5 milhões.

  • Investimento mínimo estimado: R$ 250.000,00.
  • Taxa de Franquia: R$ 40.000,00.
  • Capital de Instalação: R$ 260.000,00 até R$ 420.000,00.
  • Retorno de 18 a 30 meses.
  • Royalties: 5% do faturamento bruto.
  • Taxa de propaganda: 2% do faturamento bruto.

Quer saber mais?

  • BURGER+

A BURGER+ tem um cardápio moderno que consiste em dois pedidos básicos: cachorro quente e hambúrguer. São apenas duas escolhas possíveis, mas além delas há opções de recheios adicionais sem custo extra.

Todos podem montar seu lanche como quiserem. Um projeto inovador e lucrativo.

Além disso a marca carrega a ideia de trazer produtos frescos. As campanhas de marketing da empresa falam de carnes artesanais, livres de conservantes e outros aditivos.

  • Modelos de loja: Food truck, Corporativo, Shopping, Centro Comercial, Faculdades, Express, Loja dupla.
  • Faturamento mínimo estimado: R$ 130.000,00.
  • Investimento mínimo estimado: R$ 250.000,00.
  • Taxa de Franquia: a partir de R$ 60.000,00.
  • Capital de Instalação de loja padrão: a partir de R$ 250.000,00.
  • Retorno a partir de 24 meses.
  • Royalties: 6% do faturamento bruto.
  • Taxa de propaganda: 2% do faturamento bruto.

Mais informações aqui.

São 66 anos de história dessa lanchonete que com certeza todos já ouvimos falar. Neste tempo não são poucos os prêmios que ganharam. Entre todos, os que mais se destacam são os 22 selos de excelência consecutivos pela ABF.

Existem diversos modelos de franquia Bob’s com suas particularidades e diferentes acessibilidades. Todos são explicados no site da marca.

  • Modelos de loja: Loja de rua, praça de alimentação, drive-thru, espaço compartilhado, quiosque.
  • Faturamento médio mensal: a partir de R$ 40.000,00 para quiosque, R$ 160.000,00 para lojas. 
  • Investimento mínimo estimado: a partir de R$ 185.000,00 para quiosques, R$ 700.000,00 para lojas.
  • Taxa de franquia: a partir de R$ 30 mil para quiosques, R$ 80.000,00 para lojas.
  • Retorno: de 20 a 48 meses.
  • Royalties: 6% do faturamento bruto para quiosques, 4% para lojas.
  • Taxa de propaganda: 4% do faturamento bruto.
  • tioBák

A empresa começou em Goiânia, como uma das primeiras a vender hambúrgueres 100% artesanais. Trouxeram uma ideia inusitada que logo fez sucesso: Franguitos. São basicamente tiras de frango que servem de acompanhamento para seus lanches.

Como franquia, trabalham com um sistema que baseia-se na transferência total do padrão administrativo e operacional da matriz. Mais informações no link.

  • Investimento da franquia: A partir de R$ 120.000,00.
  • Taxa de franquia: R$ 45.000,00.
  • Taxa de royalties: 5% do faturamento bruto.
  • Fundo de Marketing: 1,5% do faturamento bruto.
  • Let’s Eat

A Let’s Eat não se contenta em fazer apenas deliciosos hambúrgueres, faz também Steaks (carnes) e comida mexicana. Seu cardápio variado possui mais de 70 itens inspirados nas viagens do criador da rede.

Segundo a marca: “a Let’s Eat está oferecendo uma parceria real de “negócio”e não apenas a divisão ou participação de uma marca de sucesso”. Desde 2013, quando a empresa começou, a rede já somou 12 unidades.

Isso e os valores acessíveis tornam a empresa uma ótima opção de negócio. Veja mais no site.

  • Investimento: A partir de R$ 380.000.
  • Taxa de franquia: R$ 60.000,00.
  • Previsão de retorno: de 18 a 36 meses.
  • Royalties: 5% do faturamento bruto.
  • H3

A H3 oferece um serviço diferenciado com um cardápio que possui duas opções para cada item. Uma é dentro do pão e na outra o recheio vem “empratado”. Também há outros itens, acompanhamentos como arroz, saladas e batatas.

O blog da empresa é extremamente informativo. Nele você vai encontrar uma variedade de gráficos e exemplos para quem tem interesse na marca.

  • Área: a partir de 35 m².
  • Taxa de Franquia: R$ 60.000,00.
  • Capital de Instalação: a partir de R$ 650.000,00.
  • Capital de giro: R$ 38.000,00.
  • Investimento total: a partir de R$ 750.000,00.
  • Faturamento médio mensal: R$ 150.000,00.
  • Retorno: a partir de 36 meses.
  • Taxa de royalties: 8% do faturamento bruto.

Gostou do conteúdo? Então continue navegando no nosso blog e confira diversos outros.

Solicite uma Demonstração para sua Rede de Franquias!