OPERACIONAL

Uma empresa é dividida, mais ou menos, em três grandes setores de hierarquia. A diretoria, que lidera a companhia como um todo. Os gestores de cada segmento de produção e planejamento, que administram o funcionamento das engrenagens da empresa. As engrenagens, são o último setor: os funcionários, as pessoas que realmente colocam a mão na massa para produzir. A eficiência de todos os profissionais, independentemente de seu cargo, é necessária para que haja sinergia entre as partes. Para isso, delimitar parâmetros e regras é uma forma de garantir que todos exerçam seu trabalho com o mesmo comprometimento e seriedade.

Não há empresa que não tenha normas de produtividade, de conduta e de convivência. A gestão de relacionamentos normalmente se dá por setores de RH. Mas, quando falamos de produtividade, existe uma demanda de gerenciamento de logística. Qual a rotina de trabalho dos funcionários? Quais suas obrigações perante à empresa? Dos horários de expediente à solicitação de relatórios periódicos, é indispensável que exista uma arquitetada logística operacional da empresa. Em franquias, então, ela é de suma importância para a padronização das atividades da rede. Saiba mais sobre Gestão Operacional no franchising nesta seção.