Quais são as principais tendências para o mercado de Food Service em 2021 e como se preparar

Não há dúvidas de que a geração Z está mudando seus hábitos de consumo em todos os setores. Na alimentação não é diferente. Uma geração que baseia sua vida no consumo consciente está moldando a oferta de alimentos conforme seus princípios. Confira nosso conteúdo e saiba quais são as principais tendências para o Food Service em 2021.

É inegável que os hábitos de consumo têm mudado amplamente nos últimos 2 anos. Os sucessores dos millenials, caracterizados pela conectividade ampla, conscientização e posicionamento forte, vêm obrigando a oferta de produtos a se adaptarem a seus ideais. No setor de alimentação não é diferente. 

O ramo do Food Service tem servido essencialmente esta geração e adaptado sua oferta à ela. Agora, com o início da nova década neste ano, o consumo alimentar será baseado em conscientização e interconectividade

Além disso, a pandemia alterou muitas coisas no comportamento do consumidor. A relação com as marcas, as preferências e novas formas de consumir surgiram para ficar e, para suprir essa demanda dos clientes no food service, é preciso se adaptar.

De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) junto ao IBGE e projeções da consultoria Food Consulting, o mercado de food service tende a atingir um crescimento de 22% a 25% em 2021. O setor obteve uma queda de 32% em 2020 devido ao impacto da pandemia. Porém, a projeção é de recuperação e crescimento.

Confira quais as principais tendências para o Food Service e o que deve guiar esse mercado a partir de 2021.

1. Delivery 

O serviço de delivery é uma tendência que vem crescendo há alguns anos já. No Brasil, foi em 2016 que o serviço começou a se popularizar. Porém, foi no ano de 2020 que o serviço decolou e viu sua demanda disparar. O isolamento social provocado pela pandemia exigiu que os consumidores recorressem a outras formas de comer fora.

Segundo um estudo realizado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) com a consultoria Galunion, o delivery passou a representar 36% do faturamento das redes em 2020, contra 18% em 2019. Afinal, por grande parte da quarentena, implementada como medida para prevenir a disseminação do vírus, diversas lojas físicas e restaurantes foram obrigados a fechar, resultando no delivery como principal canal de venda. A pesquisa aponta que 73% das franquias de alimentação consultadas adotaram o delivery no ano de 2020.

Dentro desta tendência, é interessante destacar que muitas redes têm apostado no delivery próprio ao invés de terceiros. Entre os serviços de entrega, o delivery próprio representa 32% do oferecido, perdendo somente para as entregas por meio do Ifood, que representam 62% do serviço.

Portanto, é inegável que o delivery segue sendo uma das principais tendências para o food service em 2021. A retomada das atividades econômicas será lenta, conforme as taxas de imunização forem aumentando e, por isso, muitas redes pretendem continuar investindo forte no delivery.

2. Take Away e Drive-thru

O drive-thru não é um formato novo em franquias de alimentação. As grandes redes de fast food já utilizam este formato há muito tempo. Porém, com restaurantes fechados e os consumidores evitando lugares fechados e aglomerações, a busca pelo drive-thru aumentou ainda mais.

Nas franquias consultadas no estudo citado anteriormente, o drive-thru foi adotado por 23% delas. Porém, há um novo formato que obteve maior adoção ainda no último ano: o take away. Com 56% das franquias adotando o modelo, este se tornou uma grande aposta para os negócios no food service no próximo ano.

O take away é um formato parecido com o drive-thru, em que os restaurantes oferecem os seus produtos para serem consumidos em outro local que não o próprio restaurante. Normalmente os pedidos são feitos por meio de aplicativos da própria rede ou delivery, com o consumidor apenas buscando o pedido. Este formato foi adotado amplamente, como vimos, e pode até ser uma opção para abrir um novo negócio na área oferecendo essas opções.

Um fator importante para o funcionamento correto destes modelos é o desenvolvimento omnichannel. O que isso quer dizer? Omnichannel é a integração de todos os canais que a rede está presente, e para que funcione corretamente o drive-thru, take away e o próprio delivery, é preciso que a rede desenvolva estratégias omnichannel.

Isso significa integrar a comunicação dos aplicativos com as lojas físicas, tanto em pagamento, quanto em registro de pedidos e etc. É preciso oferecer a melhor experiência ao cliente, pois não adianta somente ofertar diferentes formatos de consumo se eles causam confusão e atrapalham ao invés de ajudar o cliente. Se você quer saber mais sobre como funciona o omnichannel e como implantar em sua franquia, acesse este artigo sobre o tema.

3. Dark Kitchen: um novo modelo de negócio

Uma tendência que tem chamado cada vez mais a atenção de empreendedores e franqueadores como modelo de negócio é o Dark Kitchen. Este modelo consiste em não possuir um ponto de venda com loja física, com espaço para consumo no local. O formato se limita apenas a uma cozinha, onde os produtos ofertados pela rede são produzidos e a única forma de consumir é por meio do take away ou delivery.

Este modelo tem se tornado atrativo para franquias de food service. No estudo feito pela ABF, 45% das franquias pretendem investir em Dark Kitchens. O modelo é atrativo pois gera menos gastos para a franquia, afinal, o espaço de aluguel é menor, o número de funcionários é reduzido e a gestão se torna mais fácil. Além disso, uma tendência realizada por empreendimentos neste formato é de compartilhar estes espaços entre diferentes marcas. Isso torna os custos ainda mais baixos e gera uma boa troca de experiências entre as marcas.

Sendo assim, este modelo pode ser uma boa aposta para franqueadores formatarem como franquia. Pois, o modelo é atrativo para empreendedores, também. Principalmente se for um alguém com alguma experiência com mercado de alimentação, pois sua gestão vai se resumir a gerenciar poucos funcionários e seu sistema de entrega, que seguirá o padrão da franqueadora. É um modelo que tem grandes chances de despontar em 2021.

4. Cuidados sanitários e proteção à saúde

Apesar das atividades estarem retomando aos poucos em 2021, a pandemia ainda não acabou. Além disso, as medidas de distanciamento social e cuidados com a saúde não deixarão de existir, pois o impacto causado pela pandemia fez com que certas práticas continuem existindo.

Portanto, medidas como limitar a capacidade dos estabelecimentos, respeitando o distanciamento, tornar obrigatório a utilização de máscaras por colaboradores e disponibilização de álcool em gel para os clientes ainda devem continuar sendo aplicadas. Transmitir segurança aos clientes e preocupação com sua integridade física deve ser prioridade para sua franquia se você deseja mantê-los fiéis e satisfeitos com seu serviço.

5. Sustentabilidade

A conscientização do consumo nocivo ao meio ambiente é algo constantemente presente nestes dois últimos anos. Segundo uma pesquisa sobre hábitos de consumo feito pela consultoria Nielsen, 42% dos participantes alegaram estar modificando seus hábitos para diminuir o impacto no meio ambiente

A redução no consumo de alimentos com origem animal e de materiais não degradáveis, como o plástico, devem guiar o surgimento de novos produtos. Desse modo, entende-se que a oferta de produtos veganos, como hambúrgueres à base de vegetais, por exemplo, devem continuar crescendo. A substituição de embalagens plásticas por materiais biodegradáveis também  tendem a tomar conta da política de restaurantes e fast-foods. 

6. Automatização do atendimento

Não é novidade que tecnologias como inteligência artificial, big data e IoT (Internet of Things) tenham chegado ao mercado de alimentação e do franchising. Você já foi a uma unidade do McDonald’s e realizou o seu pedido através de uma central de atendimento? É exatamente isso que caracteriza o autoatendimento. 

Já é realidade em redes de maior porte este tipo de sistema para o atendimento. Isto tende a se tornar mais comum em diferentes serviços, e principalmente no de alimentação. Este tipo de tecnologia facilita a realização de compras do cliente e diminui o tamanho de filas, que tanto incomodam os consumidores. 

No conceito de Internet das Coisas, já há restaurantes realizando testes com embalagens que coletam dados dos consumidores. Com esses dados, o local pode reabastecer o consumidor quando o produto acaba. 

Além disso, o insight feito pela Nielsen, conforme já citado, alegou que 64% dos participantes têm um smartphone. No segmento de alimentação, houve 82% de aumento no e-commerce brasileiro. Isso confirma ainda mais a tendência da conectividade e automação na hora de consumir.

7. Vida saudável 

Em um ambiente em que o estilo de vida fitness tem sido cada vez mais popular, a busca por alimentação saudável também tem crescido. Segundo a mesma pesquisa da Nielsen, 57% dos participantes reduziram o consumo de gordura e, 56% a ingestão de sal

Portanto, têm havido um grande aumento na oferta de alimentos orgânicos e com baixo teor calórico nos cardápios do Food Service. Quanto mais opções saudáveis tiver o restaurante, maior será a probabilidade de atrair clientes.  

8. Novos sabores

A geração Z se caracteriza por sua fluidez e desejo por novas experiências. É nesta linha que a oferta de alimentos típicos regionais tem feito sucesso e tende a aumentar.  

É possível enxergar essa procura no sucesso que os restaurantes de comida japonesa têm feito. Segundo uma pesquisa da Francal Feiras, os restaurantes de comida oriental faturam, em média, R$ 19 bilhões por ano, no Brasil. 

No entanto, não é apenas a comida japonesa que deve continuar crescendo. Aposta-se que a busca por comidas típicas de regiões de dentro do próprio país irá crescer. Com isso, o mercado de Food Service tende a obter um número cada vez maior de restaurantes e delivery que oferecem novas experiências ao consumidor.  

Diante disso, trazemos aos interessados no food service, as principais tendências que se destacam para o setor em 2021. Se você gostou do conteúdo, compartilhe com sua rede e ajude mais pessoas a se prepararem para este ano tão importante para o setor.

Confira também as melhores franquias de alimentação do mercado e não perca a oportunidade de entrar no food service investindo em um negócio de sucesso. 

Solicite uma Demonstração para sua Rede de Franquias!