Como obter financiamento para franquias

Um dos maiores desafios de quem deseja se tornar empresário é conseguir o capital necessário para abrir o próprio negócio. Para tranquilizar você nessa tarefa, confira abaixo dicas de onde e como obter um bom financiamento para o seu negócio.

Formas de financiamento para franquias

Atualmente, há diversas possibilidades de empréstimos com instituições financeiras públicas e privadas. Entretanto, antes de recorrer à contratação de crédito, é aconselhável que você busque algumas opções menos arriscadas.

Uma boa alternativa é buscar o financiamento para abrir sua unidade com o próprio franqueador. Muitas marcas segmentam parte de seus recursos para incentivar a abertura de novas franquias. Dessa forma, franqueador e franqueado dividem riscos e aumentam o grau de comprometimento para com o sucesso do negócio.

O ponto positivo para o interessado na instalação da unidade são as taxas de juros menores e garantias menos rígidas. Por isso, antes de tomar qualquer decisão, converse com seu franqueador sobre essa possibilidade!

Outra alternativa é conseguir o montante necessário para a abertura com algum amigo ou familiar. Dessa forma, é possível negociar juros ainda mais baixos e garantias muito mais flexíveis.

Linhas específicas de financiamento para franquias

Caso não seja possível obter capital necessário por meio das formas sugeridas acima, não se desespere! Há diversas linhas de crédito para franquias oferecidas por instituições públicas e privadas no Brasil. Vamos à lista:

Caixa Econômica Federal – Programa Caixa Franquias

No programa da Caixa, o crédito é customizado para franqueados a partir da aprovação do franqueador junto à instituição. O banco oferece recursos de capital de giro, antecipação de receitas, financiamento para investimentos, convênios, seguros e previdência.

Banco do Brasil – BB Franquia

O Banco do Brasil possui linhas de financiamento para franquias com vários benefícios e diferenciais. Há diversos serviços e produtos oferecidos pela instituição. Dentre eles, podemos destacar:

  • BB Giro Empresa: perfeito para quem precisa de capital de giro. O crédito conta com prazo de até 36 meses para pagar;
  • Afiliação Cielo: para que o franqueado possa trabalhar com os cartões Visa e MasterCard.

Para que você consiga obter os créditos especiais do Banco do Brasil, seu franqueador precisa ser conveniado ao BB Franquia. Saiba mais aqui.

Banco Bradesco

O Bradesco garante fundo para até 80% da operação da franquia. Os valores disponibilizados pela instituição são de até R$ 250 mil para microempresas e de até R$ 375 mil para empresas de pequeno porte. O prazo máximo de pagamento é de cinco anos, com carência de até 6 meses e taxa de 2,28% ao mês.

Há também a opção de parcelamento escalonado, de acordo com a sazonalidade do negócio e/ou maturação. Neste caso, o valor máximo é de até 70% do investimento. O prazo de pagamento também é de até cinco anos e a carência de 6 meses. O juros, nessa opção de crédito, fica em 2,52% ao mês.

O Bradesco também oferece crédito para a montagem da loja, aquisição de bens, modernização e expansão do negócio, pagamentos, gestão de caixa, entre outros serviços.

Itaú

Oferece serviços que vão da implantação e modernização à expansão da rede de franquias. É possível financiar até 50% do investimento total. Mas, para isso, é preciso dar como garantia os recebíveis do negócio ou então algum patrimônio próprio.

O banco também oferece linhas de repasse do BNDES, que podem ser usadas para instalar a nova unidade ou modernizá-la.

Santander

Desde 2015, o Santander possui um programa global voltado a pequenos e médios empreendimentos, o Santander Negócios & Empresas. A iniciativa combina capacitação, networking, incentivo à internacionalização, além de produtos de atendimento, créditos e serviços.

O banco oferece empréstimos apenas às franquias que são suas parceiras. Aqueles que adotam a linha têm descontos progressivos no aluguel de máquinas Getnet, que passam cartões de débito e crédito, e também nas taxas da linha de crédito.

BNDES

A linha de crédito oferecida pelo banco pode ser utilizada para diversas finalidades. Elas podem servir para ampliar a rede e também para a reformar e modernizar as unidades já existentes.

Para financiamento de até R$ 10 milhões, as franqueadoras devem procurar um banco credenciado pelo BNDES, pois a instituição não possui loja física (todos os grandes bancos são credenciados). Acima desse valor, a empresa deve enviar uma carta-consulta ao BNDES solicitando o recurso.

Dependendo da região onde você abrirá a sua franquia, há programas e bancos específicos e com linhas de crédito para esse tipo de negócio. Um dos exemplos é o Desenvolve SP, instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Também há o Banco do Nordeste, que oferece crédito em todo o Nordeste, norte de Minas Gerais e Espírito Santo.

Recomendações

O financiamento pode te deixar mais perto do seu sonho de abrir uma franquia. Mas é importante que você tome as devidas precauções e conheça as consequências. Um dos problemas é que o financiamento compromete a sua lucratividade. Afinal de contas, uma parte do lucro, pelo menos nos primeiros meses, será usado para pagar a dívida bancária.

Também é essencial, antes de tomar qualquer decisão referente à crédito, fazer uma pesquisa de mercado para entender o comportamento do negócio, pesquisar bastante as opções apresentadas por várias instituições, obter informações com diversas fontes, como Associações comerciais, ABF, Sebrae, dentre outras.

Observações importantes sobre financiamento: 

1) Mais uma vez, lembre-se que o financiamento deve ser pago a cada mês, o que afetará sua lucratividade inicialmente;

2) Nunca financie todo o investimento. Especialistas indicam que o ideal é financiar no máximo 50% do valor, afinal, ninguém está imune a dívidas;

3) Pesquise a respeito do negócio para decidir qual é a melhor forma de financiamento, levando em conta o potencial de lucro da empresa;

4) Capital de giro é o sangue da sua unidade de franquia. Nunca gaste mais do que um terço do valor de caixa para quitar parcelas de empréstimo. Reservar dinheiro é essencial;

Normalmente, o investimento a ser feito pelo franqueado envolve a taxa de franquia, a instalação da unidade e o próprio capital de giro. É fundamental que o investidor busque todas as informações necessárias e que tenha tudo explicado detalhadamente no Contrato de Franquia. E, caso decida optar por um um empréstimo, que inclua também em seus custos o valor mensal que precisará pagar ao banco.

Cuidado na hora de investir

Portanto, muito cuidado no momento de escolher onde investir. É responsabilidade do franqueador, também, deixar o empreendedor a par de todos os detalhes financeiros. 

É de extrema importância saber qual o retorno financeiro que a franquia vai proporcionar, e mais ainda, em quanto tempo virá esse retorno.

Muitas vezes, quando um investidor busca uma franquia para abrir,  o que mais lhe atrai é o grande valor de retorno mensal que ela promete. Mas, no meio do franchising, mais do que em um negócio criado do zero, existem valores mensais a serem descontados do valor bruto, como royalties e taxa de propaganda. 

Sendo assim, alinhe bem suas expectativas e estude bem qual franquia abrir. É importante saber exatamente o valor que irá para sua mão depois que todos os boletos estiverem pagos.

 Gostou do conteúdo? Então visite nosso blog e fique por dentro de todas as informações a respeito do universo do franchising.

Você também pode baixar diversos materiais educativos sobre gestão empresarial no nosso site, basta clicar neste link.

Sistema para Franquias - Peça agora uma Demonstração!