Saiba como utilizar o facebook para divulgar sua rede de franquias

Com mais de 2 bilhões de usuários, o Facebook é a rede social mais acessada no mundo, por públicos de diferentes faixas-etárias, classes sociais e interesses. Esse é um prato cheio para que negócios alcancem novos consumidores, principalmente através de interação. Saiba como a ferramenta pode ser utilizada para alavancar as vendas da sua rede de franquias.

Fundado em 2004 por Mark Zuckerberg, em parceria com quatro colegas da Universidade de Harvard, o Facebook demonstrou ser um experimento de sucesso. Quinze anos depois, pode ser considerado um dos pilares da Internet.

Atualmente, a rede social possui mais de 2 bilhões de cadastros. No Brasil, são aproximadamente 130 milhões de usuários mensais, de acordo com pesquisa divulgada pela Folha de São Paulo. Esse número equivale a dois terços da população do país, que utiliza a plataforma para se comunicar, conferir eventos e, também, buscar informações sobre produtos e serviços.

É claro que o Facebook virou uma plataforma para fazer negócios (conheça o formato Gerenciador). A possibilidade de alcance e interação de marcas com usuários vai muito além da realização de campanhas por parte das empresas.

Pela rede social, é possível desenvolver uma relação com o público. Isso por meio do engajamento. A forma como as postagens e anúncios são divulgados pode contribuir muito para a aproximação dos clientes com o negócio. Através de um posicionamento bem direcionado, a marca se fortalece em meio ao seu público-alvo.

Redes de franquias podem se beneficiar, e muito, com o potencial de alcance do Facebook. A ferramenta é extremamente útil para centralizar a comunicação da empresa, que funciona em diversas localidades, inserindo-a como participante interativa no cotidiano dos usuários. Está pensando em franquear ou é gestor de uma rede? Então leia as dicas a seguir e saiba como fazer bom uso da plataforma.

1) Estruture uma página de acordo com o posicionamento da marca

Para estar presente no Facebook, como um negócio, é preciso criar uma fanpage – ou seja, uma página para “fãs”. Para isso, é preciso ter consciência de que esse será o meio no qual muitos potenciais consumidores conhecerão a marca. Então, a página deve estar de acordo com a identidade visual da empresa, transmitindo as mesmas ideias dos outros meios de comunicação. Alguns elementos básicos para a criação e manutenção da fanpage são:

  1. Logotipo da marca como foto de perfil;
  2. Capa que reforce a campanha atual da marca;
  3. Dados sobre a empresa preenchidos;
  4. Postagens apresentadas no padrão da identidade visual.

Vale Ler:  Como desenvolver um site para franquias

 

A partir de uma página oficial no Facebook, seu negócio pode alcançar um número ilimitado de seguidores e anunciar campanhas pagas e direcionadas a determinados públicos.

2) Monitore seus fãs e os segmente em grupos

Uma das maiores vantagens de estar presente em redes sociais, como o Facebook, é poder analisar os perfis dos usuários interessados na sua marca. Com o passar do tempo, você vai percebendo que as características dos consumidores diferem bastante: seja em relação a sua localidade, ou a sua faixa-etária e interesses. Monitorar os fãs é necessário para que eles sejam segmentados em grupos. Mas, por que fazer essa separação?

O Facebook é uma plataforma organizada em algoritmos que selecionam conteúdos relevantes para o usuário, baseados nos seus dados e interesses. Logo, é fundamental que as postagens e anúncios da empresa sejam elaborados e direcionados a partir de perfis já diagnosticados. A segmentação é feita para que as postagens atinjam os usuários que se enquadram no perfil determinado. A idade, a localidade, o idioma, o gênero, o nível de escolaridade e outros dados podem ser selecionados pela empresa na hora de postar determinados conteúdos.

Dica: para redes de franquias, a segmentação por localização é extremamente útil. Assim, campanhas específicas de territórios selecionados podem aparecer apenas aos usuários dessas áreas. Para recolher informações sobre os fãs, observe as métricas apresentadas pelo Gerenciador de Negócios.

3) Faça ads e posts direcionados aos grupos de consumidores

É a partir da segmentação de grupos de consumidores que ads e posts podem ser elaborados e transmitidos com mais precisão. Afinal, a informação compartilhada a cada minuto na rede social é imensa. O alcance orgânico de publicações, não pago, está em constante declínio devido a isso.

Para garantir que os conteúdos estão sendo visualizados pelos usuários, é importante que seja feito o investimento em ads (espaços de publicidade) e posts impulsionados. O Facebook proporciona as duas opções, a fim de que a partir do pagamento, a página tenha prioridade nos algoritmos da rede e apareça nos feeds dos usuários.

A lógica é a mesma que da publicidade convencional: quanto maior o valor investido, maior o alcance da publicação e tempo de exposição. Ads e posts bem direcionados podem aparecer, inclusive, em feeds de usuários que não são fãs da página do negócio. A escolha dos algoritmos normalmente leva em conta a atividade de quem navega, como tipos de página mais visitados.

A ferramenta de anúncios é ideal para redes de franquias, pois ela auxilia na captação de leads e na disseminação de campanhas. Lembre-se de produzir conteúdos com clareza e objetividade, bom imagens marcantes e frases diretas. Isso, para captar a atenção dos usuários rapidamente e facilitar o engajamento.

4) Interaja e incentive o engajamento dos usuários no Facebook

No fim, bons conteúdos, direcionados aos públicos certos, são o que deixarão os usuários interessados. É através de sua visualização e leitura que surgem curtidas, compartilhamentos e comentários. Esse é o chamado engajamento. É toda interação que ocorre entre a marca e seus fãs.

Os gerenciadores da página da empresa devem estar atentos a todo tipo de atividade dos usuários em relação à página. Mas, mais do que isso, devem responder às interações com a persona da marca. Conversar com os fãs, com uma linguagem adequada e convidativa, é uma forma de incentivar sua participação. Isso deve acontecer tanto nas postagens, quanto nas avaliações positivas e negativas, a fim de que a empresa demonstre interesse em proporcionar atenção ao seu público. Isso tem influência direta na forma como o consumidor tem percepção de sua experiência com o negócio.

A forma como uma marca se coloca nas redes sociais, hoje, é a imagem que ela terá no mercado. Logo, o Facebook é uma plataforma para passar uma ideia positiva da empresa, mesmo que hajam problemas. Basta estar presente e colocar as vontades do consumidor em primeiro lugar. Isso é possível através da comunicação.

Últimas dicas:

  • Poste apenas conteúdos relevantes para o engajamento dos usuários com sua marca;
  • Determine uma frequência de postagens, baseada em análise de métricas do Gerenciador de Negócios;
  • Pessoalize a comunicação: lembre-se de datas especiais, insira a marca no cotidiano das pessoas; comemorativas ou importantes para a história da sua empresa.
  • Responda todos os comentários e mensagens;
  • Não discuta com seus seguidores: busque entendê-los e reconheça seus erros.

De forma geral, esses são os principais aspectos que você, como gestor, deve saber sobre a utilização do Facebook para sua rede de franquias. Entender seu funcionamento e explorar suas ferramentas é estar adaptado ao mercado, que cada vez mais depende do marketing digital para crescer e se renovar. Não subestime o poder da rede social – afinal, ela pode tanto alavancar, como destruir o seu negócio.

Quer ler mais sobre marketing e gestão no franchising? Então continue navegando pelo nosso blog!

Software para Franquias - Peça sua Demonstração agora!