O que fazer na hora de escolher franqueados para uma rede?

Se você gerencia uma rede de franquias e busca por sua expansão constante, certamente já se deparou com essa pergunta: como escolher franqueados? A Central do Franqueado vai lhe ajudar nessa tarefa, mostrando o passo a passo para que você não tenha dúvidas na hora de assinar o contrato com seu novo parceiro de negócio.

Neste conteúdo, você pode conferir os seguintes tópicos:

Gerir uma unidade de franquia é uma grande responsabilidade. Afinal de contas, o franqueado estará carregando a imagem de uma empresa que não é sua. Ao ser representante da marca, o operador tem o trabalho de sustentar a qualidade da rede.

De acordo com a ABF, a taxa de mortalidade de unidades de franquia é de apenas 1% no Brasil. Isso quer dizer que os operadores estão fazendo o seu trabalho. Mais do que isso, o dado também quer dizer que os franqueadores estão sabendo escolher franqueados preparados.

Para recém franqueadores, escolher franqueados para novas unidades pode ser algo desafiador. Traçar o perfil dos investidores demanda estudo, observação e avaliação.

Cada franqueadora pode utilizar as ferramentas que considera mais adequadas para encontrar novos franqueados. O que deve prevalecer durante as avaliações é a análise do perfil ideal do empreendedor que irá gerir a unidade.

Não devem ser identificados apenas aqueles que possuem o capital necessário para investir. Ter afinidade ao produto ou serviço da marca, por mais que seja algo fundamental, também não basta. O investidor deve entender sobre o negócio e demonstrar que tem capacidade para administrá-lo.

A seriedade com que uma franqueadora conduz o seu processo de seleção é um indicativo da sua qualidade. Isso porque o processo de seleção de um novo franqueado é uma etapa decisiva para que o sistema mantenha seu sucesso.

Este conteúdo é para franqueadores que estão em dúvida sobre como escolher franqueados qualificados para a sua rede. Preste atenção neste passo a passo e tenha confiança no momento de selecionar candidatos.

Qual é o perfil ideal do meu franqueado?

Um passo importante que deve ser tomado antes de você iniciar qualquer processo de seleção é definir qual o perfil ideal do franqueado para o seu negócio. Como isso pode ser feito? Trace um conjunto de características que o empreendedor deve ter. Por exemplo:

  • Aspectos técnicos de capacidade empreendedora;
  • Experiência de know-how em outros ambientes de trabalho;
  • Conhecimentos gerenciais de negócio;
  • Capacidade administrativa financeira;
  • Capacidade de investimento inicial e de capital de giro;
  • Identificação com a marca e com a cultura da empresa.

Ao enumerar tudo o que for necessário para que o empreendedor consiga gerenciar sua unidade de franquia tranquilamente, o processo seletivo se torna muito mais direto e claro.

Obs.: caso você esteja interessado em investir em uma unidade de franquia, nossa dica é que você busque informações. Faça uma auto-análise, assegure-se de que sua decisão é a mais adequada para o seu perfil empreendedor e procure analisar friamente suas aptidões. Como já falamos acima, de nada adianta você gostar do produto se não gostar de operar um negócio. Tudo isso evita frustrações futuras com a franquia.

Etapas para escolher franqueados

São várias as ferramentas que podem ser utilizadas pelos franqueadores para escolher franqueados. O mais indicado é seguir um protocolo que consiste em alguns passos. Entre eles, destacam-se:

  1. O primeiro contato com a marca através de canais de comunicação;
  2. Reunião entre franqueador e candidato a franqueado para apresentação inicial do negócio;
  3. A entrevista pessoal para comprovação de determinadas informações e realização de alguns testes;
  4. Entrega da Circular de Oferta de Franquia ao candidato;
  5. “Test Drive” na franquia e a reunião final para aprovação do contrato.

No geral, todo esse processo demora em torno de três a cinco meses. Para que o candidato chegue ao final com sucesso, é preciso que desenvolva afinidade com a marca, também tendo preparo financeiro e vontade de empreender. Abaixo, detalhamos como funciona cada uma das etapas.

1) Coleta de informações

O candidato a franqueado deve ter em suas mãos um material informativo da empresa, para que esteja a par das características do negócio e do investimento necessário para instalação de uma unidade de franquia.

É importante que a rede se mostre disponível, seja através de seu site, possibilitando o contato direto com candidatos. Folders, folhetos ou e-mails trocados com representantes comerciais podem ser úteis para captar interessados em investir. É importante que as franquias também enviem aos interessados um formulário para preenchimento de algumas informações básicas.

2) Primeiro encontro entre franqueador e franqueado

Aqui, o franqueador faz uma apresentação inicial para explicar como a marca e a empresa funcionam. Nesse encontro as dúvidas podem ser esclarecidas. O mais importante de tudo é de que o franqueador se mostre presente e disponível a ajudar os candidatos, a fim de que a relação profissional já seja iniciada entre as partes.

3) Entrevista

Ao ser selecionado para um segundo encontro, o candidato a franqueado deve estar preparado para comprovar algumas das informações concedidas anteriormente, principalmente as relativas ao financiamento da franquia. 

Algumas empresas também realizam testes e análises de perfil psicológico para se certificar de que o candidato possui capacidade para gerir uma franquia. Nesse momento, o franqueador analisa se o investidor tem a motivação necessária e o perfil empreendedor que o negócio demanda.

Obs.: a entrevista pode ser feita mais de um profissional da franqueadora, a fim de que os perfis sejam discutidos com mais visão.

4) Entrega da Circular de Oferta de Franquia

Caso a entrevista tenha sido positiva e, também, o candidato tenha interesse em continuar no processo de seleção, o franqueador deve providenciar a Circular de Oferta de Franquia (COF) para entregá-la ao candidato. Ela é um documento obrigatório para redes de franquias e reúne todas as informações sobre o investimento.

O candidato tem o direito de analisar todas as cláusulas que envolvem pagamentos de taxas e obrigações a serem cumpridas. Essa é uma parte essencial para filtrar os empreendedores que realmente estão dispostos a investirem na empresa.

5) Test Drive

Essa etapa é bastante útil para analisar, de forma prática, a capacidade do candidato. O investidor poderá fazer um “test drive”, trabalhando como gerente de uma franquia em funcionamento por alguns dias.

Essa vivência servirá para ambas as partes: o candidato poderá verificar a rotina e os desafios diários, a relação entre clientes, colaboradores e funcionários, e o franqueador poderá se certificar de que a pessoa está adequada ao perfil do negócio.

6) Reunião final

Após todas as etapas descritas, é hora de colocar tudo em análise. Se o candidato for aprovado, há uma reunião final para o fechamento do contrato. A partir daí, inicia-se uma fase de muito trabalho para o franqueado e franqueador, com elaboração de um planejamento para a abertura da franquia, aquisição de imóvel, mobiliário, equipamentos, equipe, treinamentos, entre outras questões. Assinado o contrato, a coisa fica séria. Tanto o franqueador, quanto o franqueado terão responsabilidades um com o outro, que deverão ser cumpridas em prol do bem da rede.

Por mais que a seleção de franqueados possa acontecer de forma sistêmica, como descrevemos, cada empresa tem suas particularidades. Não existe um perfil correto para empreender em franquias, mas sim, um ideal para cada marca. O que esclarece isso, no final das contas, é a proximidade do franqueador com os candidatos.

Desde o início, é fundamental conhecer a fundo os potenciais investidores, para que a relação profissional em rede seja a melhor possível. A aproximação entre os profissionais é algo essencial em qualquer rede de franquias, sendo extremamente útil para uma melhor comunicação e mais eficiência em suporte, por exemplo. Esses são dois fatores que garantem o sucesso das unidades.

Tem mais dúvidas sobre a gestão em franquias? Então aproveite e leia mais na nossa seção do blog voltada especialmente para o assunto!

Conheça o módulo de expansão da Central do Franqueado