Como formar uma equipe de consultores de campo

Monitorar o trabalho dos franqueados e colaboradores nas unidades de franquia é uma tarefa necessária para que exista controle de qualidade em rede. Para que a avaliação aconteça da melhor forma, a visita às lojas por parte dos consultores de campo é fundamental. Entenda mais sobre essa importante função no franchising.

O que garante o sucesso de uma rede de franquias é a sincronia de suas unidades. O crescimento sincrônico, porém, é algo que demanda mais do que seguir os padrões impostos pelo franqueador. Por mais que programas de treinamento e normas da rede sejam necessários para a padronização e controle de qualidade da rede, a produtividade e eficiência de franqueados e funcionários das diferentes unidades são qualidades particularidades de cada profissional.

Para que a empresa evolua, tais qualidades devem ser desenvolvidas e avaliadas constantemente. Observar o rendimento do trabalho nas lojas é uma demanda que é suprida pela função dos consultores de campo.

O consultor de campo é uma peça fundamental para que uma rede de franquias mantenha sua sincronia, pois pessoalmente, analisam o desempenho de franqueados e funcionários nas lojas.

Consultores são profissionais que acompanham a operação de gestores e realizam auditorias. O objetivo é verificar incoerências e obter dados para propor melhorias ao franqueador. Juntamente à equipe da franqueadora, colaboram para a manutenção e expansão da rede, ao reunirem informações relevantes sobre a situação da empresa.

Neste post, esclareceremos algumas das principais dúvidas a respeito da atuação dos profissionais de consultoria de campo no franchising. Caso você esteja pensando em franquear, considere desde já quem exercerá essa importante tarefa na sua rede. Vamos lá?

1) Qual o papel de consultores de campo em franquias?

A função básica dos consultores de campo em franquias é exercer um trabalho que franqueadores, principalmente por falta de tempo, não conseguem fazer: visitar as unidades da rede. Para o monitoramento das atividades das lojas, a análise presencial tem suma importância.

Essa é a melhor forma para que o padrão de qualidade da franquia seja mantido. Afinal, mesmo sendo capacitados por programas de treinamentos, nenhum operador ou colaborador está imune de cometer erros ou desenvolver uma postura inadequada.

A visitação às lojas e a avaliação de desempenho é a chamada execução de auditorias. Mas, além disso, o consultor pode:

  1. Reforçar programas de treinamento para a equipe da unidade;
  2. Incentivar melhorias na loja;
  3. Apresentar insights ao franqueado, que possam desenvolver o negócio.

Para que o trabalho dos consultores de campo seja otimizado e qualificado, é essencial que sua relação profissional com o franqueador seja próxima. Reuniões devem acontecer com certa frequência. Desta forma, assuntos podem ser alinhados e eventuais problemas nas unidades, revistos.

2) Que tipo de conhecimento os consultores de campo precisam ter?

Os consultores devem ser treinados para entender a fundo todos os processos da rede. Dessa forma, podem analisar a postura dos franqueados, a produtividade dos funcionários e a qualidade das equipe nas unidades de franquia. Conhecer com propriedade as características dos produtos e serviços oferecidos pela marca é uma obrigatoriedade.

Além disso, é importante que os profissionais sejam informados sobre os dados das lojas, como seus rendimentos, faturamentos e contextos de mercado (como sua concorrência). Os consultores devem ter acesso a essas informações. Assim, poderão utilizá-las em cada visitação e, então, exercer a análise das unidades de forma mais clara.

3) Existe uma formação necessária para consultores de campo?

Os consultores não precisam necessariamente ter uma formação pré-definida antes de trabalharem para uma franquia. O franqueador deve analisar quais são as demandas da rede e quais conhecimentos os profissionais devem ter.

Grandes empresas podem precisar de consultores de campo especializados em franchising e gestão. Ou então que possuam conhecimento técnico relacionado ao trabalho da marca. Esses profissionais podem ser encontrados em empresas de consultoria. O ideal é que tenham noções claras do negócio, de marketing e de suporte.

4) De quantos consultores de campo minha rede precisa?

Para delimitar quais são as necessidades da rede, é preciso entender bem como funciona a operação em cada uma das unidades. Se a franquia é nova, com franqueados mais inexperientes,  é preciso uma dedicação maior da parte dos consultores. Não necessariamente um grande número deles. Redes maiores demandam um maior número de profissionais visitando as lojas.

A distribuição geográfica também conta. O ideal é escalar os consultores de campo para cuidarem de unidades que são próximas, em uma mesma região, cidade ou estado. Quanto mais longe as unidades estiverem, mais tempo vai ser consumido do consultor. Afinal de contas, ele precisará viajar grandes distâncias com mais frequência.

5) Como direcionar e avaliar o trabalho de consultores de campo?

Dividir o trabalho de consultores em localidades também é importante para que o profissional seja um especialista naquela região. Assim, passa a entender as especificações locais, o contexto social, econômico e político. Todas essas idiossincrasias influenciam as vendas da franquia e a tomada de decisões futuras.

É pela análise da concorrência e do controle das métricas que metas são estabelecidas para a avaliação feita por consultores. Assim, funções específicas podem ser observadas na loja e posteriormente revistas, a fim de que os processos sejam otimizados. Afinal, o trabalho do consultor existe para surtir efeitos no rendimento dos franqueados e funcionários das lojas.

Dicas

Os consultores podem fazer pesquisas com os operadores das lojas, com o objetivo de entender como estão sendo percebidos por eles. Essa é uma forma de tornar as auditorias mais leves e de ouvir sugestões dos franqueados, pois afinal, são eles que mais conhecem suas unidades.

É importante, também, que o consultor não fique trabalhando com as mesmas unidades durante toda a sua vivência com a rede. O ideal é de que o tempo de visitação de uma mesma unidade não passe de um ano. Isso previne que a relação com franqueados não crie laços pessoais e que o profissional tenha uma visão mais completa das unidades da rede.

Saiba que a realização de auditorias e todo o trabalho dos consultores de campo pode ser facilitado. O uso de uma plataforma online, como a Central do Franqueado, possibilita a organização de checklists de avaliações das unidades e a inserção de dados, os quais podem ser consultados a qualquer momento e a qualquer lugar. Franqueadores, franqueados e consultores se aproximam com o uso do sistema, tornando processos mais rápidos e aproximando a relação profissional em rede.

É consultor, ou franqueador, e quer saber mais sobre essa facilidade? Então converse conosco!

Acesse o nosso blog e confira diversos conteúdos a respeito do universo do franchising.

Vale Ler:  Perdendo leads? Saiba como mantê-los próximos a sua franquia!