Como transferir know how para os franqueados?

Um dos principais motivos que têm levado investidores a apostarem cada vez mais no mercado de franchising decorre do fato de que, ao passarem a fazer parte de uma rede de franquias, eles recebem o direito de operar um modelo de negócio que comprovadamente deu certo. No entanto, para que os indicadores de sucesso reflitam efetivamente na nova unidade e façam com que ela gere bons lucros, é fundamental que a franqueadora encontre formas eficientes de transferir know how aos novos franqueados.
A Central do Franqueado preparou algumas dicas para ajudar você a desenvolver cada vez mais seu negócio. Confira!

 

Neste conteúdo você irá encontrar:

    1. O que é know-how?
    2. Por que transferir know-how?
    3. Como transferir know-how?
    4. Treinamento
    5. Manuais
    6. Consultoria de campo
    7. Reuniões periódicas entre franqueados
    8. Selo de Excelência em Franchising (SEF)
    9. Software de gestão

 

Pensando em transformar a sua empresa em uma rede de franquias? Temos que concordar que o franchising é uma ótima sugestão para o empreendedor que pretende expandir o seu negócio. Tornando-se um franqueador, você poderá replicar sua marca em diversas localidades, fazendo com que ela penetre em outros mercados.

Caso o seu interesse seja esse mesmo, é importante que você tenha conhecimento de algumas informações. Antes de tudo, lembre-se que franquia é sinônimo de padronização e alinhamento. Isso significa que todas as unidades instaladas deverão estar em sintonia com a proposta da rede.

Porém, é importante ressaltar que a padronização referida não se restringe aos produtos e serviços finais, prestados diretamente aos clientes. O franqueador também deve disponibilizar informações sobre como o franqueado deve gerir o negócio. Assim, ele irá garantir o sucesso das unidades e, consequentemente, a obtenção de bons retornos financeiros.

Portanto, não esqueça: instituir bons métodos para transferir know how pode ser decisivo para o sucesso da sua rede.

O que é know how?

De forma literal, termo know how significa “saber como”. No mundo dos negócios, diz respeito ao conjunto de conhecimentos (fórmulas secretas, informações, tecnologias, técnicas, procedimentos, etc.) adquiridos por uma empresa, que faz com que ela tenha vantagem sobre as concorrentes.

Vale Ler:  Por que apostar em conteúdo como estratégia de expansão?

No franchising, por sua vez, refere-se às informações consideradas essenciais para que a unidade consiga reproduzir os produtos e serviços oferecidos pela marca, e também para que possa alcançar os padrões de rendimento da empresa matriz.

Por que transferir know how?

Ao transformar a sua empresa em uma rede de franquia, é importante ter em mente que alguns eventuais franqueados poderão ingressar no negócio com pouca ou nenhuma experiência em gestão.

Portanto, você terá que desenvolver formas de transmitir o conhecimento acumulado. Cada franquia, no entanto, tem seus modelos e características específicas. O importante é que o compartilhamento de conhecimentos ocorra de forma clara, transparente e da forma mais detalhada possível.

Como transferir know how?

Para o franqueado ter sucesso, você precisa lhe apresentar todos processos da empresa. Afinal de contas, foi justamente por isso que ele investiu na marca, para não ter que trilhar o caminho sozinho.

Desta forma, a transferência de know how ao franqueado pode ocorrer de diversas maneiras e por meio das mais variadas ferramentas. Citaremos aqui as mais usuais:

Treinamento

Crucial para o sucesso da empreitada, o treinamento costuma ocorrer ainda na fase pré-operacional, antes da inauguração da nova unidade. É neste momento que o operador recebe as principais informações sobre como gerir o negócio.

O treinamento abranger as áreas de gestão financeira, administrativa e de pessoas, metodologias e processos operacionais, informações sobre o segmento e práticas do negócio, entre outras.

Além disso, a linha produtiva da empresa também merece uma atenção especial. Afinal de contas, ela será responsável por criar os produtos e realizar os serviços que serão prestados diretamente aos clientes.

As dinâmicas de treinamento podem ser realizadas em grupo ou individualmente, de forma presencial ou por meio de plataformas onlines. Geralmente, o treinamento inicial é ministrado em uma ou duas semanas. Depois do início das operações, os treinamentos podem ocorrer periodicamente, por demanda da franquia ou para eventuais atualização.

Vale Ler:  Por que a sua rede deve apostar em treinamentos para franquia?

A Central do Franqueado já deu algumas ótimas dicas de treinamento. É muito importante transmitir para os franqueados a forma de atuação da marca, como se organizam os processos (estoque, compras etc), como atender o cliente no momento da venda, entre outros tópicos.

Manuais

Em virtude de sua praticidade e durabilidade, os manuais têm sido um dos instrumentos mais utilizados para transferência de know how. O material pode ser escrito – em forma de apostilas impressas ou disponibilizadas em meio digital -, estar em formato de vídeos, áudios, aplicativos ou qualquer outro meio que o franqueador ache válido.

Para que o suporte seja eficaz, devem ser desenvolvidos manuais sobre todos os assuntos relevantes para o negócio. Entre os assuntos mais abordados estão a implantação da unidade, dicas operacionais, de gestão da loja, de marketing e vendas, além de outros.

Já falamos aqui na Central sobre como produzir manuais mais eficientes para a sua rede de franquia, com uma linguagem fácil e que estimule o seu uso. Uma boa dica também é utilizar uma plataforma online para gestão de franquias para armazenar e compartilhar esse material com toda a sua rede de franqueados.

Consultoria de campo

Para garantir que todas as unidades estejam funcionando de forma satisfatória, a franqueadora também pode disponibilizar um consultor de campo. O profissional é responsável por checar se todos os processos estão sendo cumpridos de maneira correta. Além de identificar problemas de operação e comercialização de produtos e serviços, ele irá propor soluções e ajudar a implementá-los.

Com uma boa consultoria, a rede irá obter feedbacks seguros e garantir o alinhamento das unidades às propostas da marca. Também é um excelente recurso para as redes que têm franqueados em regiões mais distantes.

Além do mais, com um consultor de campo, as unidades irão se sentir mais valorizadas pela marca.

Reuniões periódicas entre franqueados

Uma outra maneira de transferir conhecimento para os franqueados é realizando reuniões e eventos periódicos para todos os representantes da rede. Desta forma, você estará estimulando o aprendizado e a troca de experiências entre franqueados. Também será possível criar espaços para o compartilhamento de casos de sucesso, de resultados, além do intercâmbio de ideias.

Vale Ler:  Mapa de dores de franqueadores: as principais responsabilidades de gestores de redes

Selo de Excelência em Franchising (SEF)

Você quer se tornar um franqueado, mas tem dúvidas se a empresa irá lhe oferecer o suporte necessário? Uma dica é verificar se ela tem Selo de Excelência em Franchising (SEF). O prêmio de reconhecimento é conferido pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) somente às melhores empresas do ramo.

Uma das questões avaliadas pelo SEF é a qualidade do suporte oferecido pela empresa. A pesquisa é sigilosa e feita com franqueados e funcionários. Portanto, vale muito a pena usar esta análise para verificar se a franquia em que você está interessado vai lhe oferecer o apoio que você precisa para iniciar o negócio.

Além disso, esteja atento ao que está disposto na Circular de Oferta de Franquias (COF). No documento deverá constar que a franquia lhe dará o suporte necessário.

Software de gestão

Uma das melhores alternativas para o gerenciamentos de redes de franquias, as plataformas online costumam reunir diversas ferramentas em um lugar só. Por meio dos apps, o franqueador pode estabelecer canais de diálogo com os franqueados, disponibilizar manuais de consulta em arquivos de diversos formatos, promover treinamentos, consultar o nível de satisfação dos operadores de rede, gerenciar todas as compras realizadas pelas unidades, além de outras possibilidades. É também uma boa forma de manter todas as informações importantes reunidas e em local facilmente acessível.

 

Entende agora a importância que uma estrutura de transferência de know how pode fazer para o desempenho de sua empresa? Pois ela pode ser ainda mais eficiente com um software de gestão – como a Central do Franqueado – para deixar tudo organizado, planejado e estruturado. Conheça mais os nossos módulos e alie nossa plataforma ao suporte da sua franquia. Confira também os conteúdos do nosso blog.