Benchmark em franquias: a importância de conhecer seus concorrentes

Em meio à competitividade do mercado, estar a par das tecnologias de produção e logística mais avançadas é uma questão de sobrevivência. Benchmark é isso: estudar a concorrência e avaliar a eficiência dos métodos utilizados pelas empresas, percebendo o que está em alta e o que atende às necessidades dos consumidores. Saiba mais.

A ampla oferta, característica do mercado atual, é desafiadora para qualquer negócio. Empresas consolidadas ou iniciantes lidam com consumidores que estão em busca dos produtos e serviços que mais lhe oferecem vantagens, trocando de preferências a qualquer momento. Apenas as marcas mais preparadas garantem sua clientela em busca de um processo de fidelização. Parte desse preparo é estudar: analisar a concorrência, as tendências da tecnologia e compreender quais são as ferramentas mais eficientes do momento. Isso em todos os âmbitos de funcionamento do negócio. Essa prática de estudo e análise se chama Benchmark.

Sendo o franchising um mercado mais competitivo do que o convencional – visto que redes de franquias, ao se expandirem, estarão concorrendo com negócios locais e outras franquias -, fazer Benchmark se torna uma necessidade para que haja crescimento. Estar a par das inovações é mais do que criar imunidade à startups. É também, entender os hábitos e necessidades dos consumidores das novas regiões de inserção da rede.

O estudo da concorrência e a incorporação de novas ferramentas pode proporcionar novas oportunidades de alcance para uma rede de franquias. Com práticas de Benchmark, é possível diagnosticar as tecnologias do momento. A partir de sua utilização, é possível obter resultados melhores.

Benchmark: comparação para aprimoramento de processos

O termo Benchmark pode ser definido como referência. Mas o que seria tal referência? Em relação a quê ela é determinada? No âmbito de mercado, o conceito é elaborado a partir da ideia de comparação. Práticas de Benchmark comparam produtos, serviços, tecnologias e logísticas semelhantes. Isso é feito tanto a partir de um estudo de mercado, quanto da análise interna da empresa – os quais gerarão alguns questionamentos:

  • Qual o desempenho dos processos e ofertas da minha empresa em relação à concorrência?
  • Quais processos internos podem ser desenvolvidos no ambiente empresarial?
  • Quais diferenciais minha empresa possui em relação aos concorrentes?

Em comparação ao mercado, é possível perceber se a empresa está competindo com a mesma força dos outros negócios. Caso não esteja, talvez seja necessário incorporar novas ferramentas de gestão e logística. A comparação do Benchmark permite a listagem de tecnologias e processos de produção que estão em alta. Posteriormente, é possível que elas sejam integradas na instituição.

“O objetivo é trazer evolução para o negócio”

Entretanto, por mais que as tendências tecnológicas acabem frequentemente sendo o centro de análise da prática do Benchmarking, as mais simples políticas de trabalho muitas vezes fazem a diferença na produtividade de um negócio e podem ser aderidas. A postura dos profissionais pode ser revista pelo estabelecimento de novas normas de conduta, por exemplo.

Independentemente do objeto de avaliação, o objetivo da comparação é trazer evolução para o negócio, nivelando-o à concorrência. Através disso, pode ser desenvolvida a vantagem competitiva da empresa – aliando as novidades do mercado com os diferenciais da marca.

É preciso, porém, ter cuidado. Comparações podem se tornar negativas no momento em que você toma decisões que não são compatíveis com o perfil do seu negócio. Não é porque uma ação de determinado concorrente funciona que para sua marca ela terá o mesmo efeito. No Benchmarking, é fundamental considerar os objetivos da empresa, os produtos que ela oferece e seu posicionamento no mercado. É essencial que a identidade da instituição seja mantida.

Benefícios do Benchmark para franquias

Como comentamos no início do texto, o mercado de franchising é ainda mais competitivo, repleto de novidades. A expansão pelo formato de franquia, afinal, intensifica a concorrência nas novas regiões de inserção da marca. Além disso, ao adentrá-las, a rede também disputará público com negócios locais, os quais contam com um público possivelmente fiel.

Por isso, o Benchmark é um estudo essencial para o melhor direcionamento do crescimento no franchising. Através da comparação às diferentes concorrências de mercado, é possível ter:

  • Mais preparo para a expansão em novas localidades;
  • Adaptação de processos com o surgimento de novas franquias concorrentes;
  • Análise dos hábitos de consumo de potenciais públicos consumidores.

Como colocar o Benchmark em prática no franchising?

Estudar a concorrência sempre foi algo comum no mercado. É assim, no fim das contas, que empresas se transformam, buscando o que mais agrada seu público consumidor. A prática foi e continua sendo adotada por pequenos comerciantes, os quais definem preços por observarem seus competidores, assim como por redes de franquias: essas, criam campanhas agressivas, a fim de conquistarem clientes de outras marcas. Mas, mudanças simples também fazem parte da adaptação de grandes companhias.

Ao mesmo tempo que são complexas, por funcionarem em muitas unidades e em diferentes mercados, franquias também devem se preocupar com aspectos básicos de administração e trabalho. É claro que a análise de formatos de expansão e de padronização de processos são fatores elaborados no Benchmark. Mas, as políticas internas e os detalhes de logística também fazem a diferença no controle de qualidade da rede. Essas, são avaliações necessárias para negócios de todos os portes. Portanto, ao pensar em práticas de Benchmarking, é importante colocar em comparação

  • A tecnologia de produção de bens e serviços;
  • As políticas de trabalho e atendimento ao consumidor;
  • O controle de qualidade e programas de treinamentos à franqueados;
  • As estratégias de expansão da rede;
  • As campanhas de marketing e posicionamento da rede no mercado.

Dica:

O auxílio de consultorias especializadas em pesquisa de mercado é uma mão na roda na realização de Benchmarking no franchising, ainda mais se a rede está iniciando no mercado. Como gestor, nunca deixe de considerar a ajuda de terceiros para aplicar alterações significativas nos processos de sua empresa.

Gostou do conteúdo? Então que tal ler mais sobre gestão e expansão de franquias? É só continuar navegando pelo nosso blog. Até a próxima!

Vale Ler:  Principais dificuldades no relacionamento entre franqueador e franqueado
Software para Franquias - Peça sua Demonstração agora!