Dicas financeiras para a gestão da sua franquia

Cuidar de uma franquia não é uma tarefa fácil, principalmente se você não tiver muita experiência com gestão de empresas. Para lhe ajudar nessa tarefa, a Central do Franqueado separou 9 dicas financeiras que vão garantir a saúde do seu negócio. Vamos lá!

9 dicas financeiras para a sua franquia

1 – Separação patrimonial

Uma situação muito comum no mundo dos negócios é a confusão patrimonial entre o que é da empresa e o que pertence ao gestor. E é importante ficar atento, pois essa falta de separação pode trazer algumas complicações futuras. Afinal de contas, a prática é considerada fraude e pode ser configurada como crime contra a ordem tributária.

Estabelecer tais limites é fundamental, pois sua franquia possui o próprio dinheiro e as próprias contas para pagar. Ela é independente de você no que se refere ao patrimônio.

2 – Planejamento

Independentemente do segmento ou do formato do seu negócio, nunca se esqueça: planejamento é indispensável. Faça uma planilha e estabeleça quais serão as próximas ações da empresa, quanto deve ser investido, qual o faturamento esperado, etc. Atualize o documento com frequência para que as informações não sejam perdidas. No final do mês, faça um balanço com o resumo do período.

3 – Fluxo de caixa

Divida as despesas e receitas em grupos ou listas, pois isso facilita no lançamento e na análise de dados. Acompanhe as entradas e saídas de recursos, especifique os custos fixos (salários, energia elétrica, aluguel) e os variáveis (compras de produtos, comissões, impostos). Procure anotar tudo, até mesmo os menores valores. Somados, ele podem fazer muita diferença nas contas.

4 – Documentação

Tudo o que é pago ou gasto na empresa deve ser comprovado por meio de nota fiscal. Nenhuma despesa ou receita deve ficar sem esse registro. Encaminhar para a contabilidade estes documentos e todos os outros solicitados dentro do prazo estabelecido são de extrema importância. Dessa forma, você evita problemas futuros com a Receita Federal e até mesmo a imposição de multas.

5 – Monitoramento de desempenho

Os principais instrumentos de análise e planejamento das empresas são:

  • fluxo de caixa;
  • demonstrativo de resultados do exercício (indica o volume de vendas, o custo das mercadorias vendidas, as despesas variáveis, as despesas fixas e apura o lucro líquido);
  • planejamento orçamentário;
  • relatório de custos;
  • balanço patrimonial (indica os valores do ativo, do passivo e apura o valor do patrimônio líquido da empresa);
  • precificação dos produtos e serviços.

Procure se informar sobre cada um deles.

6 – Tecnologia

Utilize um software para integrar as diversas informações financeiras da sua empresa. Com um programa que automatize todos os dados, o empresário fica menos sujeito a erros e pode ter as informações que precisa no momento certo.

7 – Ajuda especializada

Como mencionamos no início deste texto, administrar uma franquia não é uma tarefa fácil, principalmente se você não tem experiência em gestão. Ao implantar uma unidade, inevitavelmente você estará assumindo diversas atribuições. Dar conta de todas essas funções requer conhecimento em áreas distintas.

Portanto, se você não se sentir capacitado para cuidar da parte financeira, busque ajuda de algum profissional especializado. Caso queira arriscar assumir os compromissos sozinho, a principal dica é buscar conhecimento. Os cursos presenciais e EAD são ótimas sugestões.

8 – Controle pessoal

Muitos empresários, por não saberem administrar suas contas pessoais, acabam prejudicando gravemente a empresa. Devido a problemas particulares, acabam não recolhendo os impostos da empresa, fazendo empréstimos e mergulhando em dívidas.

Portanto, uma boa sugestão é ter um bom controle financeiro pessoal. Com ele, além de evitar esse tipo de problema, você irá descobrir quanto deve retirar de pró-labore para viver bem.

9 – Planejamento Tributário

Planejamento Tributário é a metodologia para se obter um menor ônus fiscal sobre operações ou produtos, utilizando-se meios legais. A prática também é chamada de “elisão fiscal” (não confundir com “evasão fiscal” — crime de sonegação).

Bônus – Empréstimos: vale a pena pegar um?

Muitos empresários ficam um pouco inseguros na hora de decidir. Mas afinal de contas, qual o momento certo de pegar um dinheiro emprestado? Clique no link e confira as dicas que a Biz Capital – fintech especializada em empréstimos para empresas – preparou para você.

Gostou das nossas dicas? Então acesse o nosso blog e confira diversas outras. Possui alguma dúvida específica? Entre em contato com a Central do Franqueado que teremos prazer em lhe ajudar!

Sistema para Franquias - Peça agora uma Demonstração!