6 passos para criar um blog

Todos sabemos a importância de uma estratégia digital para as empresas. Para franquias não é diferente, afinal, uma presença digital possibilita maior divulgação e também maior contato com o seu público. Estando online, é possível divulgar desde promoções, produtos e serviços, e até mesmo usufruir da divulgação “boca-a-boca”, sendo marcado e localizado pelos clientes e gerando maior alcance e engajamento. Mas por que ter um blog? Veja abaixo! 

 

As redes sociais são importantes, mas é através do blog que você conseguirá se posicionar como uma autoridade no seu segmento. Além disso, são focados em públicos diferentes. As redes sociais têm alcance considerável aos consumidores finais. Já o blog pode ser bem mais direcionado à aquisição de novos franqueados por ser uma excelente forma de divulgar seu negócio e sanar as possíveis dúvidas de um investidor.

Veja em seguida o passo-a-passo para criar um blog.

 

1. Escolha uma plataforma para seu blog

Existem muitas plataformas no mercado entre pagas e gratuitas para hospedagem, como o wordpress, wix, o blogger do google, entre tantos outros. Algumas permitem você hospedar de graça seu site ou assinar planos para ganhar mais opções de personalização. 

Optando por uma dessas plataformas, você tem a sua disposição diversos temas para personalizar seu blog e também diversos plug-ins a fim de facilitar algumas operações, mensurações e outras necessidades que você possa ter.

 

Veja também: Indicadores de desempenho: saiba como monitorar sua rede

 

Além da escolha da plataforma, é importante você verificar a disponibilidade de um domínio e se vale a pena comprar um para o seu blog. Geralmente, quando usamos uma plataforma gratuita nosso site fica com endereço de url como “www.seublog.wordpress.com.br” ou “www.seublog.wix-site.com.br” “www.seublog.blospot.com.br” , enfim, você entendeu…

 

Quando você compra o domínio, pode ter um site com url “www.seublog.com.br” deixando bem mais fácil de memorizar e de achar no google também, devido à exclusividade do link, que passa a ser seu, mas precisa de renovação periódica. É possível encontrar domínios por R$20,00 reais por ano, por exemplo.

 

2. Trace sua persona

O nome parece estranho, mas é simplesmente conhecer seus leitores. Isso é bem importante na hora de montar o layout e design do seu site também.

 

Com certeza você conhece a máxima de que “a primeira impressão é a que fica”, não é mesmo?

 

Tanto para saber quem é sua persona quanto para desenvolver o design do seu blog, você pode optar por contratar um especialista, uma agência ou mesmo um freelancer. 

 

No caso de franquias, a principal persona será um potencial investidor. E como existem diferentes tipos de investidores, você provavelmente também identificará mais de um tipo de persona e que seu conteúdo irá variar um pouco. 

 

Quer uma ajuda para achar sua persona? Saiba aqui qual o perfil de um empreendedor em franquias.

 

Pense em quais perguntas podem ser relevante para esse público: qual a região que moram? Sua franquia existe em diferentes tipos ou tem um formato específico (ex.: pode ser home office, quiosque, loja ou apenas um desses)? Qual o investimento inicial? Possui treinamentos? Quem pode ser um franqueado? Entre tantas outras perguntas…

 

Saiba mais: O que é Geomarketing e como isso pode te ajudar?

 

3. Tenha seu blog encontrado pelo Google

Uma das grandes vantagens do blog é que ele pode ser trabalhado para ranquear no Google.

 

Sabe quando você faz uma pesquisa e aparecem os primeiros links (após os patrocinados) e você clica, em média, nos 3 primeiros? Pois é, é nesses 3 primeiros que você quer estar!

 

Para isso, é importante descobrir quais são as palavras-chave relevantes para o seu setor e fazer um planejamento dessas palavras na hora de escrever seus artigos.

 

Dica: você pode usar o planejador de keywords do Google e o Google Trends para verificar os termos mais buscadas.

 

Evite o uso de palavras-chave muito genéricas, pois elas são muito mais disputadas e podem atrair um público que não necessariamente o seu público de interesse.

 

Além disso, não é aconselhável você apenas repetir a palavra-chave ao longo do conteúdo o máximo de vezes, pois essa “superlotação” de keywords agora é penalizada pelo Google e seu site vai parar lá pela página 20 do buscador (você já foi além da 5ª página? Pois é, seus leitores também não irão…).

 

É importante que você faça um planejamento do conteúdo e sempre que possível, use as palavras-chaves de forma natural, sem exageros, ok?

 

4. Criando o conteúdo

Temos o blog, está tudo bem organizado em termos de layout e design, você tem seu domínio, as palavras-chaves foram escolhidas, e temos uma ideia do nosso leitor ideal. Agora é começar a produzir conteúdo, certo?

 

Calma. Para que todos esses passos sejam maximizados você precisa estar atento à mais algumas coisas sobre os conteúdos.

 

4.1. Crie um calendário editorial

       O calendário editorial nada mais é do que uma forma de você organizar quais assuntos irá abordar e quando. Assim fica mais fácil visualizar todo o conteúdo que tem planejado, além de manter uma constância que irá gerar o engajamento. Subir conteúdos de forma muito esporádica prejudica sua visibilidade.

 

Além disso, tendo um calendário editorial você pode criar seu conteúdo com mais antecedência e evitar sustos e correrias ou mesmo lacunas sem postar no dia da postagem.

 

Essa ferramenta também será importante no caso de você delegar a criação do conteúdo para terceiros – sua equipe, um freelancer ou uma agência de publicidade – afinal, você terá que controlar e aprovar o conteúdo que estará sendo produzido.

 

4.2. Preze pela qualidade

Não há espaço na internet e na vida das pessoas para “mais do mesmo”. 

 

Já existe muito conteúdo pela internet e muitas outras coisas competindo pela nossa atenção. Você precisa se destacar de alguma forma para que seus leitores cheguem até você e permaneçam até o final. Esse processo começa com um bom título, que deixe seu leitor curioso e ofereça a promessa de satisfazer uma dúvida. Melhor ainda é quando o próprio título cria a dúvida no leitor e ele se sinta impulsionado a descobrir.

 

E o processo continua ao longo do texto. Procure pesquisar sobre o assunto e ir a fundo, pense na estrutura que seu texto terá, quais os subtítulos ou tópicos, imagens, tabelas, tudo que puder ajudar a entender melhor o conteúdo, de forma mais fácil e mais rápida (tempo é dinheiro, lembra?).

 

Se você se estabelecer como um local de conteúdo de qualidade, fácil de ler, fluído, você se tornará referência e aquele leitor provavelmente voltará mais vezes e o melhor: ajudará na divulgação do seu blog com a rede de contatos dele.

 

5. Divulgue o conteúdo do blog

Todo esse cuidado até aqui será em vão se você não tiver uma estratégia de divulgação desse conteúdo.

 

Existem muitos meios para você divulgar e no começo é normal ser um pouco mais difícil. Você pode usar as redes sociais para promover o blog, enviar newsletter à uma base de dados (importante também você deixar algum espaço para que seus leitores informem um e-mail e você possa aproximar a comunicação com eles através de newsletter, inclusive quando houver a postagem de novos conteúdos), ou mesmo investimento em AdWords. 

 

O importante é que de alguma forma você torne esse conteúdo conhecido. Depois que as pessoas estiverem cientes e você adquirir um público fidelizado, as coisas tenderão a ser mais naturais.

 

6. Fidelizando seus leitores

Como mencionamos no tópico anterior, é importante que você consiga aproximar o seu conteúdo dos seus leitores e consiga convencê-los a deixar um contato.

 

Pra isso, você precisa de estratégias. Mas tenha calma! Não adianta pedir por informações antes que o seu leitor esteja pronto para dividir esse tipo de dados.

Você precisa apresentar seu material primeiro, deixar que o leitor se sinta à vontade

 

Além disso, é interessante oferecer alguma coisa em troca dos dados. Por exemplo, você pode oferecer um e-book gratuito sobre sua franquia ou sua área de atuação… Ou um convite para receber a newsletter etc.

 

Talvez, num primeiro momento, não tenha muitas inscrições no formulário, por isso ele deve ser apenas uma das formas de você divulgar seu blog. Com o tempo essa base de dados será criada. 

 

Importante: não é aconselhável você comprar base de dados com vários e-mails, pois eles não serão direcionados para o seu público-alvo e provavelmente sua taxa de rejeição será maior – e isso também é prejudicial para o posicionamento do seu site no Google. Por isso, tenha paciência e continue com a divulgação do seu blog.

 

Pode parecer complexo, mas é totalmente possível! Ter um blog pode te ajudar muito a se tornar referência no seu segmento, trazendo potenciais investidores e franqueados.

 

E aí, pronto para começar o blog da sua franquia e se tornar uma autoridade no assunto?

Solicite uma Demonstração para sua Rede de Franquias!