A crise da economia brasileira é motivo de preocupação para a população – mas é ainda mais alarmante para quem deseja empreender no contexto de um mercado instável. Todavia, alguns mercados específicos ainda assim apresentam crescimento, indicativo definitivo para quem quer investir. Esse é o caso do franchising. Saiba porque o investimento em franquias no Brasil vale a pena.

Se você vive em uma grande cidade há alguns anos, você deve ter notado uma característica específica da transformação do comércio. Variadas lojas de determinada empresa espalhadas por diferentes bairros, em estabelecimentos distintos – muitas vezes atingindo perfis diversificados de público-alvo. Muitas dessas marcas, hoje, são rapidamente reconhecidas. É o caso d’O Boticário, a qual finalizou o ano de 2017 com 3762 lojas espalhadas pelo Brasil. A empresa em questão, expande sua presença não apenas a metrópoles, mas a municípios do interior. O comércio, enfim, também se encontra em processo de transformação em cidades menores.

Essa característica da mudança do mercado é a ascensão do franchising brasileiro. Desde 1994, as franquias no Brasil são regulamentadas, na popularmente chamada Lei de Franquia. De lá pra cá, o formato, que consiste na concessão do direito de uso de uma marca, pelo franqueador ao franqueado, está em constante crescimento. Em relação a números, o franchising brasileiro teve o faturamento de R$163 bilhões em 2017 – 8% a mais do que no ano anterior, de acordo com a ABF (veja a pesquisa). Ao final do último ano, eram 146.132 unidades, de 2845 redes de franquias atuando no país, entre empresas nacionais e multinacionais. A grande maioria desse número, entretanto, representa franquias brasileiras, dos mais diversos segmentos.

Sabemos que a crise econômica pode ser desanimadora para se realizar investimentos em negócios. Mas, os números não mentem: o franchising brasileiro é um mercado fértil. Neste post, listamos alguns motivos para afirmar que sim, investir em redes de franquias no Brasil – destacando todas as franquias nacionais com pouco tempo de mercado – é trilhar um caminho de sucesso. Essa mensagem é tanto para donos de negócios que consideram franquear sua empresa, quanto para potenciais investidores que pensam em empreender como franqueados.

O franchising é um mercado seguro

É claro que o primeiro pensamento que pode vir à mente de um investidor que está buscando empreender, ou de um dono de negócio que quer expandir sua empresa, é de que, em tempos de crise, o dinheiro deve ser direcionado de forma certeira, sem margem para erro. Cada passo a ser dado deve ser extremamente bem analisado. A pesquisa de mercado é necessária para que uma decisão seja tomada. Aqui, estamos justificando porque o franchising é uma boa escolha e, nesse caso, é porque ele é um caminho seguro para se investir, mesmo que em empresas nacionais que ainda estão conquistando espaço no mercado.

Por quê? Bom, para investidores, o que mais valida o mercado de franquias como seguro é o potencial de sucesso do empreendimento. O franqueado, que é previamente treinado, ao gerir uma unidade de franquia, está gerindo um negócio que já foi testado – que já tem seu público-alvo e que já obteve retorno através disso. Logo, as chances de que o negócio dê certo são muito maiores, o que é bastante atraente principalmente para empreendedores menos experientes. Contextualizando o mercado brasileiro, muitas franquias nacionais surgiram de startups que oferecem serviços bastante diferenciados, os quais conquistam nichos específicos de mercado. Há espaço para os mais variados tipos de empreendimentos. Caberá ao investidor escolher aquele no qual possui mais vocação – mas sobre setores de mercado, falaremos mais tarde.

Da parte do dono de um negócio, optar por franquear é uma forma segura de expandir a atuação da empresa, justamente porque o investimento da expansão parte do capital do franqueado investidor. Ou seja, em relação a dinheiro, o franqueador não precisa se preocupar. Sua responsabilidade, entretanto, é primar pelo padrão de qualidade da empresa, fazendo isso através da transmissão de know-how aos franqueados por um bom programa de treinamento e, também, com a avaliação periódica das lojas. Tornar uma empresa uma rede de franquias, no Brasil, é seguro. Basta ter planejamento.

O franchising é um mercado acessível

Empreender no Brasil pode parecer algo difícil, não somente devido à crise econômica, que assusta, mas que não derruba. Para os mais ambiciosos, que sonham com o crescimento inestimado do seu negócio, existem algumas barreiras intrínsecas ao Brasil. Seu tamanho continental, sua variedade cultural e climática, seu complicado sistema rodoviário – tudo isso são obstáculos a serem percorridos por empreendedores que querem que sua empresa atue em outros estados. Adaptar um negócio à diferentes públicos-alvo de diferentes regiões requer muito conhecimento, dinheiro e disposição.

Entretanto, a expansão que não é nada acessível a empresas convencionais em um país como o Brasil, torna-se muito mais possível em um mercado de franchising. O sistema permite que uma empresa, como rede de franquias, cresça com a ajuda de terceiros, no caso, os franqueados. Quando o empreendedor opta por franquear, o mesmo está abrindo muitas portas para o seu negócio, levando-o para lugares que antes não levaria – graças à tecnologia, que permite a comunicação entre franqueador e franqueado em qualquer lugar, bem como a realização de programas de treinamento online. O franchising é o formato ideal para empreendedores que buscam por uma forma viável de expandir seu negócio pelos vinte e sete estados brasileiros.

Ainda falando de acessibilidade, mas do ponto de interesse de aspirantes a franqueados, não podemos esquecer de mencionar que no franchising, existe uma grande possibilidade de escolha sobre onde investir. Nisso, entram empresas que não demandam um investimento inicial muito grande para a instalação de uma unidade de franquia. As franquias nacionais, em meio à crise, desenvolveram formatos enxutos de unidades, para atrair novos investidores. O investidor pode optar por um uma loja reduzida (conheça: microfranquias) e, em alguns casos, desembolsar entre R$10 mil e R$20 mil, por exemplo, o que é um valor bastante baixo para se iniciar um negócio. Por essas e outras, afirmamos com todas as letras que o franchising é um mercado muito acessível, ainda mais para jovens investidores.

O franchising é um mercado diverso

As possibilidades de como se empreender no franchising brasileiro são muitas, o que o torna um mercado, de fato, acessível a uma ampla gama de investidores. Muitas dessas possibilidades de investimento que o mercado de franquias proporciona se devem a sua grande variedade de oferta. Entre as mais de 2800 redes atuando no Brasil, estão presentes os mais diversos segmentos de mercado, os quais são de ampla representatividade no mercado: alimentação, saúde, moda, tecnologia, serviços, entretenimento, entre outros. Só no setor de alimentação, de acordo com a ABF, ao final de 2017 eram registradas 42,816 unidades de franquia, por exemplo.

A alimentação, por si só, já é um mercado diverso no franchising brasileiro. São muitas as redes de franquias nacionais, as quais são compatíveis com os mais diferentes perfis de empreendedores. É importante que o investidor, no momento que procura ser franqueado, reconheça suas qualidades e seus gostos, para que busque pela empresa que mais se adeque com suas expectativas. Afinal, apostar em uma unidade de franquia é investir dinheiro – e gerir uma unidade de franquia demanda muita dedicação por parte do franqueado, para que a loja seja bem-sucedida. O que podemos ressaltar é que, com certeza, a diversidade do franchising é uma grande vantagem para empreendedores que buscam por prazer em administrar um negócio.

O franchising é um mercado com muito potencial de crescimento

Claro, não há prazer maior na gestão de um negócio do que ter resultados. No âmbito do franchising, o sucesso se demonstra em dados, como apresentamos no início do post. De acordo com a ABF, a perspectiva para 2018 é de que o mercado de franquias fature de 8 a 10% a mais do que em 2017, aumentando o número de unidades de franquia e de empregos gerados. Para você ter uma ideia, no primeiro trimestre desse ano, o franchising faturou R$38 bilhões, 5,1% a mais do que no primeiro trimestre de 2017.

O potencial de crescimento do mercado de redes de franquias é gigantesco. Os números em questão são um indicativo de que sim, vale muito a pena franquear – e de que é uma decisão certeira apostar em redes nacionais sendo franqueado. Falando nelas, elas estão adentrando novos países com cada vez mais força. São 142 redes brasileiras que exportam produtos. Sessenta e duas delas possuem operações no exterior, de acordo com a ABF.

Não existem dúvidas de que uma aposta no mercado de franquias tem tudo para dar certo. Esperamos que, com esse post, você tenha se sentido encorajado a seguir esse caminho – seja você um dono de negócio, ou esteja você procurando um negócio para investir. Ainda está relutante? Então dê uma navegada pelo nosso blog! Nesse espaço, oferecemos dezenas de conteúdos sobre o franchising, feitos para apresentar conceitos novos, esclarecer questões das quais você já ouviu falar, ou para inspirar você a tomar a decisão de seguir nesse mercado. Boa leitura!