Expansão de franquias: as principais dificuldades para encontrar o sucesso em rede

Em tempos de crise econômica, as pessoas reduzem seus investimentos. O crescimento do mercado, em consequência, é afetado. É muito mais difícil para redes de franquias, também, se expandirem – encontrar empreendedores interessados em serem franqueados se torna um desafio maior. Leia mais sobre isso e reflita sobre como tornar mais viável o crescimento de uma rede

Não é novidade para ninguém: no Brasil, vivemos um período de forte tensão e instabilidade econômica. Basta dar uma volta nas ruas, nas lojas, nos supermercados, para, atentamente, perceber aumentos frequentes do preço de mercadorias. Na medida que o valor da matéria prima de produtos aumenta devido à inflação, o preço do produto final também aumenta – e a população não consegue acompanhar. E não é apenas o poder de compra do consumidor que diminui: da mesma forma, diminuem-se as possibilidades de investimento de capital, bem como a vontade de investir dinheiro. Pequenos investidores pensam duas ou mais vezes antes de direcionarem seu dinheiro à ações ou negócios.

O engraçado é que, apesar disso, alguns formatos de mercado continuam crescendo. O franchising é um deles. O setor de franquias, de acordo com pesquisa da Associação Brasileira de Franchising (ABF), registrou crescimento de 8% em 2017, faturando R$163 bilhões, o que é bastante dinheiro. Isso significa uma coisa: redes de franquias estão tendo sucesso em sua expansão. Franqueadores estão vencendo as dificuldades da crise. Não pense, entretanto, que o processo de expansão de uma rede é algo simples – são muitas as variáveis que podem prejudicar a gestão da empresa e levá-la ao fracasso. A própria crise econômica é uma delas. A vantagem do franchising é que o modelo é bastante diverso e acessível a pequenos investidores. Franqueadores que utilizam isso a seu favor para atrair novos franqueados, juntamente a um bom plano de expansão, encontram o caminho certo para a sua empresa crescer.

Neste post, estaremos trazendo as principais dificuldades para a expansão de franquias, pensando no cenário econômico do Brasil e é claro, nas responsabilidades do franqueador na gestão de seu negócio. O que fazer para lidar com tais dificuldades da melhor forma para minha empresa?

Dificuldade: decidir o melhor formato para expansão da rede

Essa é para gestores que estão em processo de transição, optando por franquearem seu negócio (leia mais: abrindo uma franqueadora). Formatar uma empresa em uma rede de franquias exige muito estudo e determinação, mas nunca deixa de ser um risco a ser tomado – mesmo realizando a análise de franqueabilidade, que analisa a aptidão estrutural e o potencial comercial do negócio como rede de franquia. Mais difícil ainda é tomar a decisão certa em meio à instabilidade econômica do Brasil. Onde direcionar investimentos? Por onde expandir? Como expandir? Qual o melhor formato para unidades da rede? Empreendedores mais iniciantes no mercado podem ter muitas dessas dúvidas e não saber muito bem por onde ir. Por isso, é importante ter pé no chão e aceitar duas coisas: a ajuda de profissionais mais experientes e, também, entender que ninguém começa sendo grande.

O que fazer: contar com o auxílio de consultorias e optar por formatos viáveis

É muito normal começar a gestão de um negócio sem ter muito conhecimento. Falando de redes de franquias, a existência de consultorias de formatação (saiba mais aqui) é uma luz para qualquer empreendedor iniciante que está em processo de adaptação do seu negócio para uma rede. O auxílio de profissionais especializados inicia na análise de franqueabilidade e principalmente encontra, junto ao franqueador, o melhor formato para a sua empresa como franquia. Aspectos judiciais também são revistos e deixados nos conformes. O estresse com burocracia diminui, ao menos um pouco.

As consultorias de formatação de franquias ajudam o franqueador a optar pelo formato mais adequado para sua rede, mas quem sabe como quer investir seu dinheiro e quem toma a decisão final, por fim, é o empreendedor. Uma vantagem do franchising é a possibilidade de criação de modelos de unidades que demandam menos investimentos por parte de futuros franqueados. As microfranquias, por exemplo, são opções mais baratas e enxutas para pequenos investidores e gestores pouco experientes, o que pode atrair o interesse de candidatos. Isso é fundamental para a expansão da rede, afinal, sem o investimento de novos franqueados, não há crescimento.

Dificuldade: encontrar franqueados dispostos a investir

A crise dificulta algumas coisas para redes de franquias, que agora, devem ser ainda mais atraentes para potenciais investidores. Por mais que exista a possibilidade de oferta de micro e nanofranquias, negócios pequenos e mais acessíveis financeiramente, a concorrência entre redes deixa tudo ainda mais acirrado. Como vender o peixe a empreendedores que estão interessados em serem franqueados? É fundamental que a empresa esteja bem posicionada no mercado, como uma opção segura de investimento, que ofereça um bom retorno financeiro. Algumas estratégias podem ser bastante úteis para encontrar investidores com perfil compatível ao do negócio. Além disso, algumas ações podem levar a marca a um patamar de referência no mercado, o que tem suma importância.

O que fazer: marketing digital, participação em eventos, lead nurturing

Atrair novos franqueados para manter a expansão de uma rede é um trabalho de junção de fatores (leia mais aqui). Duas coisas são essenciais para a empresa que quer ser encontrada: a utilização de boas estratégias de marketing para alcançar potenciais franqueados e o reconhecimento no mercado ao ponto de que investidores a busquem. No primeiro caso, o marketing digital deve ser sempre considerado – através de boas ferramentas de advertising e da presença da marca na web com um bom site, que tenha uma página voltada para o contato de interessados em serem franqueados. No segundo caso, o trabalho de reconhecimento no mercado pode ser feito através de algumas ações: como pela participação da empresa em eventos de negócios e em feiras de franquia. Essas são oportunidades para representantes da marca apresentarem seu trabalho a uma parcela do público que com certeza está interessada em investir (saiba mais sobre os motivos de participar de feiras aqui).

Em ambos os casos, o time de marketing da rede deve considerar cada interessado em ser franqueado como um lead e, a partir disso, elaborar estratégias de lead nurturing. A prática consiste em cultivar um relacionamento com os interessados, normalmente de forma online. Assim, a empresa já pode também reconhecendo os candidatos mais fortes a investirem de fato na rede. Leia mais sobre lead nurturing.

Dificuldade: encontrar público-alvo, área de expansão e determinar metas

Dar um passo em falso na gestão de um negócio, ainda mais com a instabilidade econômica, pode acarretar em diversos prejuízos para a empresa. É óbvio que a expansão de uma rede de franquias é algo delicado que pode dar muito certo, ou muito errado. Conquistar o público-alvo de uma nova localidade talvez seja um dos maiores desafios na gestão de uma rede. Afinal, quando se trata de mercado, é praticamente explorar o desconhecido – por mais que haja pesquisa e estudo. Difícil também é traçar objetivos: por que expandir? Quais as metas que a empresa precisa atingir para estar se direcionando aos objetivos de expansão?

O que fazer: ter uma equipe de expansão e contar com consultoria

É indispensável que o gestor tenha auxílio na elaboração de estratégias de expansão de sua rede de franquias. Ter visão de mercado vai muito além de estudar por conta – é contar com o trabalho de profissionais especializados e ouvir ideias. É esse o papel da equipe de expansão de uma rede, que através da análise do mercado em comparação com as características da empresa, auxiliará o franqueador a determinar as mais diversas questões, como territórios de expansão, quais públicos-alvo serão atingidos e tudo mais. Muitas vezes, a contratação de consultorias especializadas faz parte desse processo. Mas, é importante que haja na empresa um Gerente de Expansão, responsável por encabeçar a organização (leia mais aqui).

Todas as principais dificuldades que um gestor pode encontrar para a expansão de sua franquia podem ser solucionadas se as responsabilidades forem divididas em equipes de bons profissionais. Portanto, o franqueador deve ter consciência de que o crescimento da sua empresa é resultado do trabalho de muitos.

A própria Central do Franqueado oferece um módulo bastante útil para a organização da expansão de sua franquia. O CRM para Expansão e Vendas é uma forma de tornar mais prática a negociação com potenciais novos franqueados. Bacana, não? Para saber mais sobre nossa plataforma, entre em contato conosco!