Não é novidade para ninguém: a constante transformação digital da atualidade afeta as estruturas do mercado. O que há de mais atualizado no marketing digital, na comunicação interna e na automação de processos é o que coloca qualquer empresa à frente. Como uma rede de franquias, em um turbilhão de inovações, deve pensar na adaptação de novas tecnologias?

O mercado está cada vez mais rápido. Nos mais diversos sentidos, o mundo dos negócios se transforma com mais velocidade ao passo que novas tecnologias, consumidores cada vez mais conectados e, também, uma economia cada vez mais instável, ditam as regras. A constante transformação digital que vivemos reestrutura a maneira de comprar e, também de vender. Uma empresa de sucesso não é aquela que aposta, unicamente, em sua qualidade – mas sim, aquela que acompanha e se adapta à movimentação da tecnologia, dos consumidores, da economia, em uma época revolucionária para o consumo e para a comunicação em sociedade.

O desenvolvimento da web e o aprimoramento da automação de processos são, talvez, os dois principais fatores que sujeitam empresas por todo o mundo a repensarem suas políticas, seus produtos e suas relações com clientes, através da utilização de novas tecnologias. Entretanto, implantar novas tecnologias, ainda mais em grandes empresas, não é uma tarefa fácil. No Brasil, por exemplo, a maturidade da infraestrutura de TI de companhias, para suportar a digitalização dos negócios, se encontra em uma média de 43,7, em uma escala de 0 a 100. A média sobre automação de processos é de 33,9. O estudo, feito pela consultoria IDC, é apenas um indicativo de que muitos empreendedores não estão realmente preparados para adaptar seus negócios em meio à constante transformação digital.

Agora, imagine em uma rede de franquias? O franqueador, para optar pela implantação de novas tecnologias e reconfiguração a automação de processos, deve encontrar uma maneira de fazê-lo com sucesso em todas as unidades de franquia. Um processo que leva certo tempo em uma empresa convencional, demora muito mais em uma rede e pode encontrar o fracasso no mais mínimo detalhe. Pensando na transformação digital e na competitividade do mercado, preparamos este post para que ele sirva como um norte para todo empreendedor de franquias que quer garantir que seu negócio esteja preparado para se adaptar às novidades da melhor forma possível. Vamos lá?

Marketing digital: contar com profissionais especializados na área

Novas e mais práticas tecnologias de comunicação surgem a todo momento e influenciam diretamente a vida de pessoas, que consomem. Consequentemente, as novidades influenciam a forma de se pensar no contato entre empresas e seu público-alvo. Hoje, os meios digitais, através da Internet, fazem os moldes do marketing. É indispensável que todo negócio esteja online – seja em um site oficial, seja em redes sociais. Essas plataformas são a forma mais próxima que uma empresa tem de interagir com consumidores, que como usuários da web, encontram liberdade na busca de informações e possibilidade para se comunicarem.

Na gestão de um negócio, estar preparado em meio ao surgimento e transformação do marketing digital é não apenas conhecer as novidades, mas saber a melhor forma de utilizá-las a favor da empresa. De nada adianta criar páginas em todas as redes sociais possíveis e não conseguir gerenciá-las por falta de tempo, por exemplo. Ter a expertise a respeito da elaboração de estratégias de marketing digital é um diferencial que com certeza proporciona melhores resultados para a empresa – e aí que entram os profissionais especializados na área.

Grandes empresas contam com os serviços de agências de marketing digital, mas isso não é necessário para empresas pequenas. É importante, entretanto, contar com um time de marketing. São esses profissionais que saberão escolher e utilizar ferramentas online que mais se enquadram com o perfil do negócio e de seu público-alvo. Gestores de pequenas franquias devem ter em mente que esse trabalho é fundamental para que a empresa encontre seu espaço na competitividade do mercado.

Comunicação interna: apostar em plataformas online

A Internet não apenas revoluciona a comunicação entre negócios e consumidores, mas também, a comunicação interna de uma empresa. Talvez não seria possível o crescimento de multinacionais e o sucesso do franchising se não fosse pela possibilidade de contato instantâneo entre partes distantes de uma companhia. Redes de franquias só se sustentam com bons canais de comunicação interna, necessários para a padronização das unidades e para o controle de qualidade da marca. A própria produtividade de uma empresa depende de uma comunicação fluida e acessível.

Gestores que primam pela melhor comunicação possível entre os setores de seu negócio estão no caminho certo. Assim, evitam confusões e solucionam problemas mais rapidamente. A tecnologia proporciona várias formas de comunicação eficiente, mas elas também devem ser utilizadas da forma certa. É fácil cair no óbvio e utilizar ferramentas de bate-papo já conhecidas, como o próprio WhatsApp. Porém, existem ferramentas mais adequadas para o meio comercial. Pensando no formato de franquias, é muito importante que os canais de comunicação sejam organizados da melhor forma possível. Existem plataformas online projetadas especialmente para a gestão de redes de franquias. A Central do Franqueado é uma delas. Os diversos módulos do sistema tornam mais fácil a comunicação entre franqueadores e franqueados, além de também auxiliarem no controle de qualidade da rede.

Automação de processos: a importância da Tecnologia da Informação (TI)

Por último, não podemos esquecer de mencionar o papel da tecnologia na automação de processos em empresas. Facilidades sempre podem ser implantadas em um negócio, nos mais diversos âmbitos – desde a produção dos produtos propriamente ditos, a forma como os clientes os comprarão. Nos menores detalhes, a automação de processos tem peso significativo na produtividade dos funcionários, no relacionamento da marca com o público-alvo e na experiência dos consumidores. O conceito de Omni Channel, por exemplo, converge lojas físicas e virtuais e torna possível a compra online para retirada em uma pick up store.

Contar com profissionais de TI é obrigatório para qualquer empreendedor que possui a ambição de expandir sua empresa em uma grande rede de franquias. São esses profissionais que possuem o conhecimento para realizar a automação de processos.

Claro, a transformação digital pode ocasionar outros efeitos no mercado, que podem ir além do marketing, da comunicação interna e da automação. Caberá ao franqueador de uma rede estar aberto a criar parcerias com profissionais qualificados do ramo da tecnologia. O bom gestor não tem medo de ouvir ideias de terceiros e aplicá-las em seu negócio.
Gostou do conteúdo? Então aproveite e leia mais no nosso blog da Central. Temos mais conteúdos sobre tecnologia no franchising esperando por você.