Relacionamento entre franqueados: a importância da comunicação integrada

Comunicação empresarial é uma questão fundamental em redes de franquias. Entenda como um plano de comunicação entre franqueados pode fazer a diferença para a empresa

Nunca é demais repetir que a comunicação interna de uma rede de franquias é um fator determinante para o sucesso da mesma. Afinal, é a comunicação que faz de uma rede, uma rede. É ela que interliga todas as partes, que padroniza processos e que permite o controle de qualidade de unidades de uma empresa que funciona em diversos territórios. É fundamental pensar em comunicação integrada no franchising para que a expansão de companhias realmente aconteça.

Todavia, falar de comunicação integrada em franquias é ir além dos canais de contato entre franqueadores e franqueados. Por mais que sejam essenciais para a entrega de suporte e para a avaliação do andamento das unidades, não são apenas os canais que determinam o que é se comunicar dentro de uma rede. O que é tão importante quanto plataformas acessíveis e integradas para o controle das lojas, é a proximidade entre quem trabalha nessas empresas. É o relacionamento entre franqueados – os profissionais responsáveis por gerenciarem, cada um, uma unidade de um grande corpo.

Como uma relação próxima entre franqueados pode ser benéfica para a empresa e de que forma ela acontece? Isso é mais simples do que parece. Neste post, destacaremos a importância de tal proximidade e usaremos alguns exemplos que podem ser implementados em toda e qualquer rede.

Franqueados que se comunicam: tornando franquias mais humanas

Se você é um empreendedor, você deve saber o quão estressante pode ser a rotina dentro de uma empresa. Em uma rede de franquias, então, as tarefas são ainda mais específicas, pois envolvem a padronização de processos, a necessidade de seguir regras, de cumprir prazos e de manter a mesma qualidade dos produtos ou serviços em todas as lojas. Com o avanço da tecnologia, muitas dessas tarefas foram facilitadas, através de sistemas online que tornam o monitoramento das unidades muito mais acessível. Entretanto, nada supera o que é pessoal. Por mais que a tecnologia seja a melhor amiga das franquias, nem tudo é resolvido da melhor forma pelo computador, ainda que ele proporcione a possibilidade de requerimento de suporte e também de contato instantâneo.

Muitas vezes, o que falta é lembrar do humano, da comunicação frente à frente e da real aproximação entre os funcionários de uma empresa, para que as cartas sejam realmente postas na mesa e todas as satisfações e insatisfações sejam de conhecimento da gestão. É assim que as coisas se resolvem. Sendo os franqueados como gerentes das unidades, é importante que além de seu contato com os funcionários e, via online, com os franqueadores, que eles também conversem entre si. Mas, por quê? Por que aproximar franqueados, sendo que eles não têm controle direto sobre a atividade da rede e devem seguir o que lhes foi imposto no treinamento? O principal benefício dessa conversa humanizada é encontrar consensos sobre o que está funcionando bem e o que não está, dentro da empresa. A sinceridade de encontros entre franqueados pode solucionar crises que se descobrem comuns entre as unidades da rede, talvez por falta de visão dos franqueadores, ou também por passarem despercebidas.

Do online para o off-line: a prática das reuniões de conselho

Pensando nisso tudo – na importância do contato real entre franqueados e da potencialidade que esse encontro tem para resolver problemas, algumas estratégias podem ser abordadas em absolutamente todo o tipo de rede de franquias. A principal delas é a realização de reuniões de conselho de franqueados, cujo objetivo é de que, livremente, os franqueados discutam sobre o dia-a-dia da empresa. O que está funcionando em suas unidades, o que não está. As medidas tomadas pela rede que vingaram, e as que falharam. Entre todas essas questões.

O olhar do franqueado é um olhar que observa mais afundo a parte prática da venda nas unidades de uma rede e de como anda a recepção do consumidor perante à marca. Todas essas observações podem ser levantadas nas reuniões de conselho e então, repassadas para os franqueadores. Dessa forma, o encontro de franqueados, além de ser uma maneira de simpatizar dores, possibilita uma representatividade maior dos franqueados dentro da empresa – tanto em relação a seus direitos contratuais, quanto ao puro levantamento de ideias. Sendo assim, é um diferencial que essas reuniões façam parte de um plano de comunicação visando tal integração, e que elas aconteçam periodicamente.

O relacionamento entre franqueados tem sua importância na força que ele proporciona para esse time de profissionais dentro de uma rede de franquias. Muitos conflitos podem ser evitados com tal proximidade, entre eles, envolvendo questões contratuais. Além disso, isso faz bem também para o bem-estar da empresa e sua segurança. Crises podem ser evitadas, bem como consumidores insatisfeitos.

Gostou do conteúdo? Então fique de olho no nosso blog para mais posts a respeito do mundo do franchising. Entre em contato conosco para saber mais sobre a Central do Franqueado – uma plataforma completa para a gestão de unidades de franquias – e aproveite para melhorar os canais de comunicação da sua própria empresa. Até a próxima!