O modo como consumidores utilizam a tecnologia é o que dita o marketing no franchising. Saiba mais

Não é surpresa que o desenvolvimento da tecnologia por meio dos smartphones e do uso da Internet tenha adquirido uma influência direta na forma de pensar em mercado. Hoje, é de se afirmar que a empresa que não tem uma presença ativa em redes sociais, basicamente não existe no conhecimento do consumidor. A falta de um website, então, é algo inadmissível para marcas que procuram seu espaço em meio à concorrência. Mas, pensar em marketing digital para franquias vai muito além de simplesmente projetar um site e gerenciar páginas do Facebook. O que deve ser feito, acima de tudo, é o acompanhamento do comportamento dos usuários na rede.

Os insights e tendências a respeito do marketing no franchising estão diretamente relacionados às necessidades e interesses dos consumidores durante a navegação. Sendo a rede e os mecanismos de busca os principais métodos de pesquisa de produtos – de acordo com o Google, 87% dos usuários de smartphones acessam, antes de qualquer outra coisa, a ferramenta de pesquisa em busca de informações –, é fundamental pensar em sua otimização como forma de atração de clientes. Neste último post da série ‘Inovações no Franchising’, estaremos afirmando a importância de sites mais funcionais e anúncios bem colocados. Vamos começar.

 

A importância da velocidade: rotinas mais agitadas, pessoas mais impacientes

A velocidade das estratégias de marketing da empresa deve ser priorizada, visto que ela é uma característica que compactua com o imediatismo que paira no comportamento de usuários e suas vidas corridas. Nisso, o smartphone entra como uma porta para o mercado, pois ele facilita a visualização rápida de todos os tipos de anúncios e proporciona assistência instantânea ao cliente, a qualquer hora. Entretanto, um site otimizado para mobile que demora para carregar, ou uma mensagem que demora a ser respondida, são problemas a serem resolvidos pelo time de comunicação da empresa. Dados do Google afirmam: cada segundo de espera no carregamento de websites provoca até 20% de queda na taxa de conversão.

Prender a atenção de consumidores cada vez mais impacientes pode ser um desafio. Algumas alternativas, como o uso de apps, por exemplo, acabam sendo maneiras mais rápidas do que o uso do navegador. Bancos hoje priorizam o desenvolvimento do aplicativo do celular ao invés de um portal web. Sua franquia também pode oferecer ofertas exclusivas através de um aplicativo próprio. Enfim: ao priorizar a velocidade, a empresa prioriza a visibilidade.

O online não exclui o offline: aproveite a rede para aproveitar as lojas físicas

A comunicação integrada sempre existiu no mercado. Campanhas fortes fazem todos os canais de comunicação conversarem entre si, os quais possuem um único objetivo: converter consumidores, vender produtos. Pode parecer que o desenvolvimento das ferramentas de marketing digital tenha fortalecido a importância do online, incluindo o e-commerce, e enfraquecido a atuação de métodos offline e a venda em lojas físicas. Isso não é verdade – e , pensando em comunicação integrada, devemos considerar a rede e o marketing digital como mais uma forma de fortalecer campanhas e vendas físicas.

O Google Adwords, por exemplo, é uma ótima ferramenta a ser inserida em campanhas, principalmente devido a visibilidade que é oferecida à marca. Os anúncios que ficam expostos na ferramenta de pesquisa atraem cliques de consumidores, os quais geram 27% a mais de chance de que tais consumidores façam compras na loja do anunciante. Esses que visitam a loja acabam gastando, em média, 10% a mais do que gastariam sem a visualização dos anúncios da Internet. Isso porque a rede é uma forma muito interativa de apresentar informações e gerar conhecimento de produtos. De acordo com o Google, 70% dos usuários de smartphones usam o celular para procurar detalhes sobre produtos e posteriormente comprá-los em lojas físicas, não pelo e-commerce.

Para conferir os resultados da utilização de estratégias online, é interessante observar e anotar dados a respeito das visitas às lojas. Tal pesquisa é eficiente a fim de entender o que está funcionando e o que não está, a partir da venda de determinados produtos, do comportamento do consumidor durante a visita, entre outros aspectos.

 

Qualifique e otimize o marketing às rotinas das pessoas

A conectividade está cada vez mais inserida no cotidiano das pessoas, que não utilizam apenas o smartphone na conexão com a Internet. Cerca de 50% dos usuários da rede usam três ou mais dispositivos conectados, de acordo com o Google. Isso é um reflexo da influência da Internet durante o dia das pessoas – em como elas desenvolvem seus interesses e em como realizam suas atividades. Sendo assim, os consumidores, como usuários, também gostam de receber conteúdos relevantes às suas próprias vidas. O marketing de empresas está incluído em tais conteúdos e esse é um caminho muito eficiente para as marcas que conseguem direcionar sua comunicação às pessoas realmente interessadas.

Além de produzir conteúdos de qualidade, não insista. Não faça sua empresa enviar e-mails demasiadamente e não bata na mesma tecla se ela não funcionou. Espontaneidade e inovação é a chave para a qualidade e a eficácia da comunicação.

Estas são apenas algumas dicas gerais a respeito do paradigma do marketing digital no mercado atual. Quer saber mais? Então acesse nosso blog e aproveite nossas postagens! Confira também nossos e-books.