Proporcionar um suporte digno para os operadores da rede é o diferencial para o sucesso da franquia

Uma franquia é feita de pessoas. Mais precisamente, constituída de franqueados e funcionários que vivem uma rotina intensa de trabalho, a fim de representarem efetivamente a marca para o público através dos seus serviços e de alcançarem os objetivos da empresa. Para que uma rede de franquias funcione, se expanda e lucre, as unidades devem estar em sincronia e devem respeitar um padrão de funcionamento e qualidade. Essa sincronia e esse padrão só existem se a franqueadora está de olho em todas as lojas, oferecendo um bom suporte da empresa para que todas elas operem perfeitamente.

A maior importância de um suporte de qualidade proporcionado pela franqueadora aos franqueados é simples e clara: o sucesso da franquia como empresa. Sem suporte, não há unidade dentre as unidades. Uma rede não funciona se ela não está alinhada – e o suporte oferece tal alinhamento, através dos treinamentos e da transferência know-how por manuais, e-books, plataformas online e consultorias, por exemplo. Todavia, um suporte de qualidade não é essencial apenas por isso. Ele também está diretamente associado ao ambiente de trabalho. De 100 processos judiciais que envolvem franquias, 30 são por falta de suporte do franqueador. Isso demonstra uma insatisfação dos operadores com os franqueadores que não se preocupam com o auxílio.

Um ambiente de trabalho ruim é resultado da falta de suporte, que desencadeia falta de organização, de foco e de métodos operacionais nas unidades. Tudo isso significa a perda do controle de qualidade nas lojas e consequentemente, a insatisfação dos consumidores. Para que uma unidade funcione nos conformes, é fundamental que o suporte seja constante: feito desde antes de sua instalação, até durante seu funcionamento. Primeiramente, é indispensável que a empresa faça um estudo com o franqueado a respeito do mercado consumidor e do ponto do imóvel, por exemplo. Isso pode evitar frustrações envolvendo falta de clientes. Assim que a unidade é aberta, o suporte qualificado deve oferecer orientações de mercado a fim de sustentar a marca em momentos de baixas vendas, bem como estudar soluções de marketing eficientes e fornecer produtos de matéria-prima o mais rápido possível. Muitas vezes, os franqueadores não tomam conta disso e os franqueados acabam se sentindo perdidos. Por isso, é essencial que exista um time voltado especialmente para o suporte dentro da franquia.

A franquia que tem uma equipe de suporte preparada tem um diferencial em mãos. Isso porque dessa forma, a rede garante que os serviços sejam executados respeitando os padrões pré-estabelecidos. Assim também o franqueado se engaja com os valores e princípios da marca: e faz parte dela. A equipe tem o papel de aproximar os franqueados da empresa através de relacionamentos consistentes entre as partes e de uma boa comunicação entre elas. É assim que as unidades mais longínquas entram na sinergia da franquia.

É importante lembrar que muitos dos operadores estão recém adentrando no universo das franquias e estão no início de sua caminhada em administrar um negócio. Por isso, eles precisam de auxílio, de alguém ou algo que sirva de modelo para a gestão. O suporte serve de modelo para a administração, para a obtenção de financiamento se necessário e até mesmo para projetos arquitetônicos e instalação da unidade. Cabe à equipe de suporte abordar todas essas questões detalhadamente.

Entende agora o diferencial de um suporte qualificado em uma franquia? Ele pode ser ainda mais eficiente com um software de gestão – como a Central do Franqueado –  para deixar tudo organizado, planejado e estruturado. Conheça mais os nossos módulos e alie nossa plataforma ao suporte da sua franquia.