Qualidade: um fator decisivo na gestão de franquias

O que é, realmente, qualidade? Saiba mais sobre o diferencial que faz sua rede de franquias ser um sucesso

Você já deve ter ouvido falar diversas vezes em padrão de qualidade, principalmente quando o assunto é franchising. Então, provavelmente, você está careca de saber que uma rede de franquias, para funcionar de forma sincronizada e ser bem aceita pelos públicos, deve manter um padrão de qualidade. Sendo assim, ele é essencial para o crescimento e afirmação da empresa no mercado. Um padrão de qualidade é o que dá valor aos serviços da marca. Mas afinal, o que é exatamente qualidade? O que as pessoas consideram que seja um produto ou um serviço qualificado?

Antes, as pessoas normalmente associavam qualidade à preço e sofisticação. Quanto mais caro fosse o produto, mais qualidade ele teria. Felizmente, hoje em dia essa ideia não faz mais tão parte do senso comum. O conceito de custo-benefício vem aparecendo cada vez mais com o surgimento de inovadoras start-ups, que oferecem serviços vantajosos, práticos e acessíveis a seus clientes. São essas as empresas que conquistam o mercado, independentemente do valor de seus serviços. E em um mercado competitivo, a fidelização a marcas sofisticadas já não existe da mesma forma.

Mas afinal, o que é qualidade?

Primeiramente, qualidade é atender às exigências do consumidor. Hoje, o perfil do consumidor consiste em alguém que demanda produtos que ofereçam um bom custo-benefício. Logo, ter qualidade é priorizar isso. Não é necessariamente aumentar o investimento, mas sim, otimizá-lo, pensando: como posso obter mais lucro com menos custos?

Em uma franquia, a padronização tem essa função. Sincronizar etapas bem determinadas de processos de produção e venda é fundamental para que a rede alcance a qualidade e a tenha em todas as suas unidades. Isso acontece com bons treinamentos, indicadores para mensurar o processo e líderes que tenham a capacidade de coordenar unidades. Qualidade, no franchising, é ter sinergia.

Entretanto, não é só o interno que importa. Fatores externos influenciam totalmente no funcionamento e na qualidade de uma franquia. O mercado está constantemente mudando, a economia é instável. Ter qualidade é estar ligado nessas mudanças e adaptar a rede ao contexto.

Como, então, trazer qualidade para uma franquia?

Já mencionamos a padronização como peça chave da qualificação de uma franquia. De fato: ela proporciona o controle de qualidade. Processos padronizados são o que determinam o funcionamento igual de uma franquia em suas unidades, por mais distantes que elas estejam umas das outras. Para que haja padronização, todavia, é necessário muito estudo, planejamento, execução e engajamento.

A padronização propriamente dita inicia nos treinamentos aos novos franqueados. Eles devem ser programas que transmitam eficientemente o know-how para os novos operadores. Dessa forma, para que a qualidade seja mantida e/ou conquistada, o treinamento deve ser elaborado da melhor forma possível: deve ser atraente, interativo e oferecer bons materiais. Mas não para por aí. Muitas vezes, o franqueado irá se deparar com situações as quais não foram abordadas no programa. Nisso se demonstra a importância de ter uma boa comunicação entre franqueadores e franqueados. Uma rede que tem qualidade é uma rede que se comunica bem internamente, a fim de resolver os problemas com agilidade. E essa comunicação se dá através de bons canais – o módulo CAF, da nossa Central do Franqueado, oferece uma aproximação instantânea, por exemplo.

Uma boa relação entre franqueador e franqueado faz toda a diferença em uma rede. É através dela que interesses são alinhados, objetivos são definidos e a qualidade é mantida. Reuniões, conferências e qualquer outro tipo de conversa devem estar sempre presentes no ambiente de uma empresa, pois dessa forma, a equipe é engajada. Além disso, buscar ajuda de fora com consultorias e profissionais especializados também é de muita ajuda – principalmente no que diz respeito à situação do mercado. Dessa forma, a empresa consegue se posicionar bem e entender melhor os públicos, as tendências e como lidar com situações inesperadas do mundo dos negócios. Ter qualidade também é estar preparado.

Como os clientes veem a qualidade?

A qualidade está em cada aspecto da empresa. Não apenas no produto, mas também no processo de venda, no atendimento ao consumidor e em toda a abordagem e imagem da marca. Um atendimento de qualidade, por exemplo, é um diferencial que causa uma boa impressão – é julgar o livro pela capa. Já um produto de qualidade é aquele que oferece mais vantagens para o consumidor. É como colocar prós e contras e os prós serem mais expressivos. De nada adianta o produto ser de alto valor se existe um concorrente mais barato, que ofereça um serviço parecido. É aí que o custo-benefício entra como qualidade. Qualidade não é, essencialmente, ser o melhor. Mas sim, oferecer melhor.

Dificuldade em manter um padrão de qualidade em sua franquia? Então conheça nossos módulos. Através da Central do Franqueado, a gestão das unidades da sua rede será melhor organizada e controlada. Qualidade também é isso: organização e gestão fluida. Está esperando o que para começar?