Esta rede de franquia é a certa para mim?

Optar por ser um franqueado de uma rede de franquias pode ser uma ótima escolha profissional. A empreitada proporciona a liberdade de gerenciar um negócio que já está estabelecido no mercado, o que pode garantir uma maior segurança e estabilidade, bem como a oportunidade de sucesso. Entretanto, alguns aspectos fazem a diferença no que diz respeito ao bom funcionamento do negócio e à sinergia entre uma unidade da franquia e a marca. Fique atento a esses fatores e saiba se a franquia pela qual você está interessado é a certa para você.

Franqueador e franqueado: uma proximidade essencial

Como todo relacionamento, este é uma via de mão dupla. Ainda mais sendo uma relação profissional, que depende da troca de serviços. O franqueador proporciona ao franqueado o uso da marca e o treinamento para que o funcionamento da unidade seja coerente com a rede. O franqueado, por sua vez, ao gerenciar sua unidade, deve seguir normas. Mas, acima de tudo, os interesses e qualidades devem ser compatíveis. Ao se conhecerem, o franqueador deve acreditar que você, franqueado, possui o perfil pessoal, profissional e até mesmo financeiro para levar o negócio adiante. E você deve ter certeza de que as condições de trabalho propostas pelo franqueado sejam do seu agrado – seja em relação ao retorno de lucros ou à rotina de trabalho. Saiba com quem você está lidando. Isso é fundamental para que sua escolha seja certeira e para que você não tenha futuras incomodações.

 

Você realmente conhece a marca?

O básico às vezes passa batido. Entender a marca como um todo é um processo que demanda pesquisa, muita conversa e até mesmo, tempo. Ao criar um relacionamento com o franqueador, tire o máximo de dúvidas possíveis. O que exatamente a empresa vende? Qual o público-alvo e seu perfil de consumidor? Como será meu trabalho como gerente – full-time ou semi-presencial? Essas perguntas aparentemente simples na verdade devem ser bem respondidas para que você conheça a marca com propriedade. Além disso, é importante observar as questões operacionais e de marketing, pois isso também fará parte do seu trabalho. Se você possui princípios fortes e não quer se envolver com algo que vá contra eles, cuidado!

A rede oferece o suporte que eu preciso?

Tanto em relação ao treinamento, essencial para que você inicie seu trabalho como franqueador, quanto ao suporte que a franquia irá oferecer à unidade, não se esqueça: independentemente das suas qualidades, você precisará de ajuda. Embarcar em um negócio que já está em funcionamento exige adaptação e estudo. A rede deve oferecer a preparação necessária em relação ao funcionamento do próprio negócio. Mas, correr atrás por conta também é um diferencial. Busque cursos especializantes na área de finanças, administração e até mesmo, marketing. Isso amplia os saberes de um empreendedor que se aventura por novos caminhos.

Conheça seus competidores, conheça a si mesmo.

Não tenha medo de perguntar a respeito da concorrência. Conhecer serviços semelhantes e colocá-los em comparação com a franquia interessada é imprescindível para que você entenda suas vantagens, diferenciais e caminhos alternativos para atingir potenciais consumidores. Faça uma pesquisa própria de mercado, entreviste pessoas, visite outras lojas. Saiba mais sobre o mercado que você está adentrando.

Como franqueador, estarei em sincronia com a rede?

Isso não depende só de você e do treinamento que você, como franqueado, recebeu. O bom funcionamento de sistemas de gerenciamentos de unidades de franquias não deve ser deixado de lado, pois são muitos os aspectos que devem ser levados em consideração para que o controle de qualidade seja mantido. As lojas devem estar sincronizadas e para isso, a rede deve ter uma administração consistente entre as unidades. Não queira ser a loja na qual nenhum cliente queira ir, por saber que o serviço não é tão bom quanto em outra unidade da mesma marca.

Tenho o investimento necessário para aderir ao negócio?

Lembrando que quando falamos em investimento, não é apenas o valor de compra e de direito de uso da franquia. Além disso, você deve levar em consideração treinamentos, campanhas de marketing, softwares de gerenciamento e também os custos dependentes da localização. Planejamento financeiro é tudo. Sem dinheiro suficiente no banco, o franqueado não consegue suprir todos os investimentos que devem ser feitos. Por isso, analise.

Está mais seguro de sua escolha agora? Então, vá em frente! Não se acomode: continue ligado no mercado e evoluindo suas qualificações profissionais. Assim, o sucesso é garantido.