Google Adwords (Links Patrocinados) para franquias

Cada vez mais forte como estratégia de marketing digital, a utilização do Google Adwords se tornou praticamente imprescindível para empresas que querem alimentar um público-alvo expansivo, tanto em número quanto em localidades. O sistema de anúncio do Google é feito através de um serviço de troca: o anunciante paga ao mecanismo de busca para que palavras-chave pré-determinadas, ao serem buscadas, apresentem os anúncios publicados por meio da plataforma específica. Ou seja, é uma espécie de mercado que funciona como uma forma de leilão – as empresas pagam para ter o seu site ranqueado acima dos resultados de busca orgânica. Entretanto, nem sempre a quantidade de dinheiro se sobressai.  Um anúncio de qualidade, planejado cuidadosamente e com a escolha correta de palavras, não apenas rende mais cliques, como também é mais bem avaliado pelo Google, consequentemente, aparecendo mais.

É por isso que, antes de se aventurar pelo Adwords e investir uma quantia significativa de dinheiro na ferramenta, é importantíssimo saber mais sobre seu funcionamento. Isso envolve muita análise e, até mesmo, criatividade. Mas afinal, por que aderir à estratégia? Simplesmente, porque ela é ótima para a captação de leads (conversões), que não necessariamente resultam na venda propriamente dita, mas também em inscrições para listas de e-mail e outros tipos de engajamento.

Não precisamos nem insistir ao dizer que o Google Adwords funciona excepcionalmente bem para redes de franquias. Isso porque ele proporciona boas oportunidades de direcionamento e alcance, englobando desde franquias pequenas, à franquias grandes. Algumas dicas são essenciais para que você faça bom uso da ferramenta a fim de divulgar o seu negócio. A Central separou algumas!

Mais alcance ou mais foco? Opte pelo melhor formato.

A principal função do Adwords é a utilização de palavras-chave no mecanismo de busca. De fato, o formato de ranqueamento e conversão através de cliques nos resultados, é o mais utilizado, atingindo todo e qualquer usuário que realiza uma pesquisa relacionada. O alcance proporcionado pelo método, caso o desempenho do anúncio seja certeiro, é bastante grande e faz ligações não tão diretas do produto ou campanha anunciada com o que foi buscado.

Entretanto, às vezes, optar por mais foco pode valer mais a pena. Isso pode ser feito através do formato rede de display, que integra anúncios a sites específicos – não aparecendo no momento da pesquisa, mas sim, contextualizados na navegação (postos nos espaços destinados a ads). Se você prestar atenção, a própria Central do Franqueado faz uso desse método em websites com assuntos relacionados. Por mais que o número de pessoas atingidas seja menor, o impacto com certeza acaba sendo mais bem direcionado a possíveis leads. Cabe ao anunciante estabelecer a prioridade.

Analise e capriche nas palavras-chave – e no conteúdo.

Escolher com cuidado quais palavras-chave serão utilizadas em uma estratégia de Adwords é fundamental não só para o sucesso do(s) anúncio(s). É também garantir que o investimento não está sendo posto fora, afinal, você estará pagando ao Google pelo espaço de publicidade. Por isso, primeiramente: analise a concorrência. Faça buscas e encontre brechas. Não adianta escolher palavras fortes, totalmente relacionadas com a sua campanha se elas são de alta busca. Palavras-chave de média busca lidam com uma concorrência menor e proporcionam um ranqueamento não muito abaixo das palavras exatas, atraindo conversões da mesma forma. Esses termos podem futuramente se tornar de grande relevância e elevar ainda mais o anúncio nos resultados.

Enquanto ao conteúdo, trate-o como um “ponto turístico”. Ele deve ser atraente, instigante e interativo. Botões de call-to-action com perguntas ou frases diretas sempre geram curiosidade e engajamento, como por exemplo, um “Aproveite o último dia!” em uma campanha de promoções. Aposte na simplicidade e na utilização de poucas palavras.

Redirecionando para… as Landing Pages.

O Google Adwords muito é utilizado como intermédio para o acesso de uma landing page. Normalmente, após clicar em um botão de call-to-action no anúncio, o usuário é redirecionado para uma dessas páginas, que oferecem mais informações sobre o produto, serviço ou campanha, bem como a possibilidade de cadastro e mais engajamento. É por isso que esse aspecto deve ser considerado e planejado cuidadosamente. A landing page está devidamente conectada com o anúncio? Ela está sendo útil? Fique atento: o Google também presta atenção nisso e, ao querer passar uma boa experiência ao usuário, pode considerar que a página redirecionada e, consequentemente, o anunciante, não estão sendo convenientes. Logo, pode até mesmo bloquear contas do Adwords!

Não esqueça do mobile!

Você não pode ignorar o fato de que muitos usuários acessam a Internet através dos smartphones. É por isso que o Adwords oferece a opção de configuração para mobile. Porém, o trabalho não é só da ferramenta. Para que você aproveite este potencial de conversão, preste bastante atenção em como os anúncios serão veiculados no formato para celulares. A disposição e a escolha da informação devem ser mais sucintas e adaptadas às pequenas telas. Da mesma forma, a interação pode ocorrer de forma diferente – os botões de call-to-action podem ser integrados ao uso do telefone, por exemplo, através de um “Ligue agora!”.

A Internet é global, mas sua franquia tem um público.

Este é um fator que engana. A localização geográfica dos anúncios do Adwords faz toda a diferença na efetividade da conversão de leads. Isso porque a Internet abrange o mundo inteiro – e o Google também, que automaticamente entende que o anunciante quer que seu anúncio apareça para todas as localidades. Por isso, não esqueça de estabelecer as regiões do seu público-alvo. Não caia na tentação de achar que a rede proporciona um alcance mundial. Você não quer ficar perdido no meio de diversos concorrentes melhor direcionados. Apresente seu anúncio a potenciais compradores, de locais que oferecem seus produtos para venda.

Feitas as análises, estabelecidos os planejamentos e produzidos os anúncios, é hora de esperar pelos resultados. Paciência é uma virtude de bastante valor para os adeptos do Google Adwords, visto que os resultados são graduais e não são expressivos da noite para o dia. Verifique diariamente as taxas de conversões de cada anúncio e analise o que está funcionando e o que não está. E lembre-se: o objetivo da ferramenta não é explicitamente vender, mas sim, gerar leads e leads! Por isso, conheça a publicidade de sua rede.