Royalties

O que é: De acordo com a Lei de Franquia Brasileira (Lei 8.955/94), os royalties são definidos como sendo a “remuneração periódica pelo uso do sistema, da marca ou em troca dos serviços efetivamente prestados pelo franqueador ao franqueado”, ou seja, são taxas cobradas do franqueado para a utilização do sistema, da marca e do know-how do franqueador até o final da vigência do contrato. Não é obrigatória, mas a maioria das redes de franquia a adotam, em diversas modalidades, como sua principal fonte de remuneração.

Para que serve: Esse dinheiro arrecadado pelo dono da franquia costuma ser investido em pesquisa para novos produtos e serviços. Ele também cobre despesas do franqueador com diversas ações voltadas aos franqueados, como treinamentos, atualização de manuais, convenções de venda etc.

Modalidades de cobrança: Uma das maneiras mais comuns é delimitar um percentual sobre o faturamento bruto do franqueado em cada mês. Existem também franqueadores que cobre um valor fixo ao franqueado, independente do faturamento da unidade franqueada. Outra forma encontrada pelas redes é trabalhar com um valor fixo e um percentual sobre o faturamento, devendo o franqueado pagar o maior valor entre eles no mês determinado.