A instabilidade econômica presente e persistente que paira no Brasil pode parecer um fator desanimador para quem pretende investir em novas empreitadas. Algumas opções de negócio, porém, demonstram que apesar da crise, estão na crista da onda – por serem adaptáveis ao mercado e por, acima de tudo, oferecerem suporte em administração de finanças.

Você já deve ter imaginado que esse é o caso das franquias! De acordo com dados da ABF, elas se garantem como um modelo vantajoso ao serem possíveis pontos de partida para novos investidores. A pesquisa em questão ressalta que o faturamento do setor em 2016 atingiu cerca de R$150 bilhões, cuja perspectiva para 2017 é de um crescimento de 7 a 9%. As afirmações do novo presidente da associação, Altino Cristofoletti Júnior, também são bastante animadoras para quem pensa em franquear ou ser franqueado. Cristofoletti afirma que mesmo com a crise, o setor de franquias recebeu novos investidores, criou empregos e cresceu, ao contrário do setor varejista.

Os dados comprovam. Seguir o modelo de franchising é uma ótima opção, independentemente da situação econômica do país, por diversos fatores – como por exemplo, estar optando por não enfrentar do zero uma concorrência, que cresce cada vez mais. Todavia, o planejamento e o gosto pela coisa são imprescindíveis: de nada adianta o interesse em ser franqueado se não há uma boa reserva financeira, tempo e interesse de dedicação (não esqueça, a rotina de trabalho é pesada) e aquele brilho nos olhos de sentir prazer pelo trabalho. Se você tem tudo isso, mas ainda está em dúvida a respeito de qual segmento seguir, confira algumas tendências do franchising para 2017! São caminhos variados, mas todos com belas perspectivas e possibilidades de sucesso.

Tendências gerais: PDV e localização

Em pesquisa, a ABF destaca que as lojas continuam sendo o principal ponto comercial, adotado por 94% de suas 50 maiores marcas. Uma tendência, contudo, é a transformação desse tipo de ponto de venda. Estruturas enxutas de lojas estão sendo aderidas pelas redes, a fim de que sejam possíveis investimentos menores. Outros modelos de venda direta, como o chamado “porta a porta” – adotado pela maior rede de franquias do Brasil, O Boticário – também ganham espaço. Além disso, as microfranquias, uma espécie de franquias mais compactas, estão em alta.

E onde instalar o PDV? Um campo em ascensão é o das cidades menores. Abrir uma loja franqueada em uma cidade do interior é uma cartada certeira, visto que as mesmas estão substituindo os negócios próprios, atendendo o desejo da população de consumo de marcas mais famosas. Porém, antes de prosseguir com essa ideia, faça um estudo de observação: o serviço terá aceitação no local? A população da cidade tem o perfil de compra da marca?

Alimentação: a mudança de hábitos reflete nos negócios

O segmento da alimentação é o de maior representação das marcas de franquias no Brasil, fazendo parte de 36% das 50 maiores redes analisadas pela ABF. O resultado é praticamente óbvio, visto que comer é uma necessidade básica do ser humano. Nunca é demais, porém, estar atento às mudanças do setor. Os hábitos alimentares da população vêm apresentando uma mudança bastante significativa e isso reflete diretamente no comportamento dos negócios.

Redes de alimentos considerados saudáveis, muitas vezes voltadas para o vegetarianismo e veganismo, estão ampliando sua expressão. Também, marcas de vendas de congelados estão ganhando bastante destaque, visto que o hábito de comer em casa está mais presente – afinal, comer fora está ficando mais caro.

Educação: estudar é estar protegido da crise

Sendo um dos precursores do franchising brasileiro e estando atrás apenas do segmento da alimentação no país, os serviços educacionais demonstram a sua importância durante o período de crise econômica. Isso porque o aprendizado, no fim das contas, é o meio por qual todo e qualquer profissional ou estudante encontra o caminho para especializar-se e garantir um espaço seguro no mercado. Principalmente, estão em alta franquias de cursos profissionalizantes. A população precisa de empregos. Empregos são conquistados com estudo.

Consertos e manutenção: as pessoas estão valorizando seus bens

O poder de compra da população não é mais o mesmo. É por isso que, ao invés de adquirir novos bens quando os antigos começam a apresentar defeitos, os consumidores preferem investir em consertos e manutenção. Franquias de reparos de celulares e outros aparelhos eletrônicos, bem como mecânicas de veículos, aparecem como uma alternativa lucrativa e de grande demanda.

Serviços compartilhados: alternativas econômicas (e úteis!)

Empreendimentos inspirados em serviços compartilhados muito bem-sucedidos, como o líder de mercado Uber, não são mais alvo de preconceito de pessoas que antes priorizavam a posse, a privacidade e a individualidade acima do valor. Hoje, a tecnologia e a internet permitem negócios que utilizam da interatividade entre pessoas para funcionar, cobrando preços mais acessíveis. Preste atenção em marcas emergentes, sempre analisando seu funcionamento e sua recepção, claro.

Terceira idade: a população está envelhecendo

Lojas voltadas para o público acima dos 50 anos, em um período de envelhecimento da população, são uma ótima oportunidade. Os serviços para idosos variam: de produtos para bem-estar, a roupas, a saúde física, todos eles são alvos de investidores que estão à procura de uma rede de franquias promissora.

Praticidade: marcas diferentes, interessadas no mesmo público-alvo

O cross selling é a prática da união de duas marcas completamente diferentes no mesmo espaço, por oferecerem serviços que abrangem o mesmo público-alvo. Esse tipo de negócio cruzado acontece com mais intensidade dentro do franchising, por ser uma oportunidade de praticidade e exposição à marca. Por exemplo, uma rede de produtos naturais inserida no mesmo espaço de uma academia está totalmente exposta a consumidores em potencial. Esteja atento a redes de franquias que possibilitam o modelo.

Consegue perceber a semelhança entre todas essas principais tendências do franchising para 2017? Além de, como negócio, ser um caminho mais vantajoso para o empreendedor, a franquia se demonstra como um meio muito útil para oferecer ao consumidor as melhores soluções no contexto em que se encontra. É um modelo de negócio muito versátil em um período de situação econômica não muito favorável, bem como de mudanças de hábitos e de comportamentos da população. Apostar em franquias é uma grande jogada! Mas, nunca esqueça: estude, planeje-se e troque informações. Entre em contato com empreendedores que já estão no mercado e esteja pronto para administrar sua própria franquia. O sucesso pode ser seu, mas esteja preparado!

Suas franquias precisam de seu suporte?

Solicitar Demo
logo data-recalc-dims=