A expansão das redes de franquia é um fenômeno que vem sendo notado há alguns anos. As facilidades do modelo, que oferece ao empreendedor um negócio estruturado, treinamento e suporte, atraem cada vez mais investidores interessados em abrir seu próprio negócio. O que tem sido observado também é a expansão das redes de franquia para as cidades do interior.

De um total de 5570 municípios do Brasil, as redes de franquia já atuam em 40%, de acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Aproximadamente um terço da população vive em cidades de até 50 mil habitantes. Em um movimento crescente, muitas dessas regiões estão obtendo mais desenvolvimento e atraindo mais investidores.

franquias-municipios

Fonte: ABF

A migração de mais redes de franquia para o interior acompanha também o movimento dos shoppings centers. De acordo com Censo da Associação Brasileira de Shopping Center (Abrasce) 2015-2016, 48% dos shopping centers estão localizados em capitais brasileiras e 52% em outras cidades. Outro dado revela que 41% dos malls estão em municípios com até 500 mil habitantes, apontando uma tendência de interiorização do setor.

Vantagens e desafios de investir em cidades pequenas

Entre os fatores que atraem os empreendimentos estão os custos mais baixos de aluguel, marketing e mão de obra, em comparação com capitais. Outro fator é o alto potencial de compra das pessoas que moram fora dos grandes centros.

Um levantamento realizado pelo SEBRAE em 2014 mostrou que o consumo fora das capitais e regiões metropolitanas soma R$ 827 bilhões ao ano, o equivalente a 38% do total do consumo no país. Ou seja, R$4 em cada R$10 é gasto no interior.

Outra oportunidade é o baixo índice de concorrentes em cidades menores. De acordo com dados da ABF, 75% das marcas associadas à instituição estão nas capitais e nas regiões metropolitanas; apenas 25% estão nas cidades do interior do país. Ou seja, apenas uma em cada quatro franquias está em municípios menores.

Isso mostra um mercado gigantesco a ser explorado por marcas que já dominaram as capitais ou que querem expandir em ambientes com uma concorrência mais branda.

É preciso, porém ter algumas precauções antes de investir em cidades do interior, como um estudo detalhado de perfil dos consumidores locais, para saber se o negócio escolhido vai ser bem aceito pela comunidade. Outra questão importante é pesquisar para avaliar se a região disponibiliza mão de obra especializada para trabalhar na empresa.

Para facilitar a comunicação entre a rede e otimizar o contato da franquia no interior com a matriz na capital, especialistas recomendam a adoção de um sistema robusto para comunicação em rede. Plataformas completas, como a Central do Franqueado, facilitam o suporte, os treinamentos e compras à distância.

Franquias que investem no interior

Emagrecentro é um exemplo de franquia que investe em cidades menores.

franquia-emagrecentro

 

A marca gaúcha Croasonho também investe na expansão em cidades fora dos grandes centros.

franquia-croasonho

 

A rede Imaginarium também atua com foco em cidades interioranas.

franquia-imaginarium

 

Quer abrir uma franquia e não sabe por onde começar?

CONHEÇA NOSSO CURSO
logo data-recalc-dims=