Divino Fogão: conheça mais uma franquia de sucesso

Comida fresquinha, com tempero de fazenda. Quem não gosta? Pois essa preferência gastronômica, nascida do interior do Brasil, virou negócio nas mãos dos fundadores da marca Divino Fogão. Hoje com mais de 180 lojas espalhadas por todas as regiões do país, a rede valoriza a cultura e a gastronomia da fazenda, aliando conforto, qualidade e bom atendimento.

Essa história de sucesso começou em Mirandópolis, interior de São Paulo. Foi nessa cidade, hoje com quase 30 mil habitantes que cresceram Reinaldo Varela e os primos Álvaro e Luiz Antonio Marques de Oliveira. Inspirados pela criação no interior eles inauguraram o primeiro restaurante em 1984, com o nome de São Paulo I. A marca já chegou ao mercado com um diferencial: a proposta de servir comida típica da fazenda.

O ponto escolhido para o primeiro restaurante era uma casa na rua São Columbano, em Pinheiros, reformada e pensada pelo arquiteto Renato Marques de Oliveira como uma “legítima” casa de fazenda do interior brasileiro. A proposta se manteve também nas outras unidades da rede, que foram também nomeadas como “São Paulo I”.

Poucos anos depois da criação do restaurante, a direção do negócio sofreu alterações. Reinaldo Varela comprou a parte de seus primos na sociedade e, em 1988, Nani Scaburi Varela, esposa do fundador, também começou a atuar nos negócios, o que deu um novo impulso à marca. Nascida e criada na cidade de Massaranduba (SC), Nani trouxe a experiência de comerciante herdada da família. Nessa época, o São Paulo I já era conhecido como ponto de encontro do pessoal que tinha origem interiorana.

Logo as oportunidades foram surgindo. Por conta da proximidade do primeiro restaurante em relação ao Shopping Eldorado, muitos executivos de lá frequentavam o São Paulo I. Isso levou o corretor Nagib Cury a convidar Reinaldo para montar uma loja na praça de alimentação. De 1992 em diante a loja do Eldorado foi sendo estruturada no mesmo conceito que a marca mantém hoje: o fogão no estilo colonial aquecendo os pratos servidos no buffet. Depois foi instalado o sistema por quilo, que funciona atualmente.

Poucos meses depois da inauguração da primeira loja em shopping, o negócio começou a crescer. Em 1994 a marca entrou no ramo de franquias, agora com o nome de Divino Fogão.  A comida com sabor da fazenda segue sendo o diferencial da franquia. “O Divino Fogão oferece comida fresquinha, a qualquer hora do dia, com uma qualidade diferenciada de atendimento”, conta Michelle Castro, gerente de marketing do Divino Fogão. A marca possui receitas próprias e exclusivas, desenvolvidas ao longo dos anos de operação.

Hoje, quase todas as lojas da Divino Fogão ficam no ambiente de shopping. A marca acompanha a tendência: em 2013, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) estimava que as franquias representavam de 60% a 70% das ocupações em shoppings. Recentemente, a rede inaugurou também uma franquia no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro.

Mantendo a qualidade

Para manter o padrão em toda a rede o Divino Fogão oferece uma série de treinamentos aos franqueados para que todos estejam alinhados na qualidade e no atendimento oferecidos ao cliente. Consultores de campo e nutricionistas também fazem visitas às lojas com frequência mínima de uma vez a cada dois meses. Outra estratégia é o envio de boletins informativos semanais para os franqueados.

E o esforço tem dado resultado. Em 2016 a marca foi premiada com o selo de excelência em franchising, da Associação Brasileira de Franchising. “O Selo é um reconhecimento da rede pela excelência de sua atuação junto aos seus franqueados e ao mercado. Mostra que estamos desenvolvendo um trabalho que é aprovado pela maioria e, por isso, é um modelo de negócios bem-sucedido”, conta Michelle Castro.

O reconhecimento mostra também que a marca tem conseguido driblar o momento de desequilíbrio econômico enfrentado pelo país. Para lidar com as altas de preços, a gerente de marketing explica que é necessário conversar com os fornecedores e fazer acordos para que seja possível  manter a qualidade, sem impactar no bolso do cliente.” Isso também é facilitado, já que a rede trabalha com vários fornecedores homologados por produto, permitindo ao franqueado negociar preços com menos dificuldade.

Para 2016, mesmo em função da crise, a expectativa é fechar o ano com um crescimento de 15%.

Veja aqui uma entrevista realizada com Emiliano de Oliveira, Diretor de Operações da Divino Fogão, por José Loibman, do site: www.abraumafranquia.com.br :

 

Mais informações sobre o Divino Fogão:

Nome da franquia: Divino Fogão   

Segmento que atua: Fast Food

Ano de fundação da empresa: 1984

Ano de início no sistema de franquias: 1994

Número de unidades em funcionamento no Brasil: 184

Investimento inicial: R$ 700 mil

Taxa de franquia: R$ 100 mil

Capital de giro: R$ 30 mil

Royalties: 4% sobre o faturamento mensal

Taxa de publicidade: 0,7%

Área mínima: 52 m2

Nº de funcionários: 18 funcionários por unidade, em média

Faturamento bruto: R$ 190 mil

Lucro líquido: em torno de 15% a 18%

Prazo de retorno: 36 meses

Prazo de contrato: (5 anos)

Telefone: (11) 3811-1560

Site: www.divinofogao.com.br