Um dos maiores desafios para quem deseja se tornar um franqueado é conseguir financiamento para abrir o negócio. Para tranquilizar você nessa tarefa, a Central do Franqueado traz algumas dicas importantes para esse momento decisivo.

 

Formas de financiamento

Atualmente, há diversas possibilidades de empréstimos com instituições públicas e privadas. Entretanto, antes de recorrer à contratação de crédito com elas, é aconselhável que você busque algumas alternativas menos arriscadas.

Uma delas é buscar financiar a sua franquia com o próprio franqueado. Muitas marcas possuem recursos destinados ao financiamento de novas unidades, especialmente a taxa de franquia. Dessa forma, o franqueado e o franqueador dividem o risco, aumentam o comprometimento com o sucesso do negócio e o interessado em abrir uma franquia obtém taxas de juros e garantias mais negociáveis. Por isso, sempre converse com seu franqueador sobre essa questão antes de tomar alguma decisão!

Outra alternativa é conseguir o montante necessário para a abertura com algum membro da família ou amigo. Dessa forma, é possível negociar juros bem mais baixos e as garantias são mais flexíveis.

Linhas de crédito específicas para franquias

formatacao-de-franquias

 

Caso não seja possível obter capital de giro através das possibilidades acima, há diversas linhas de crédito para franquias oferecidas por instituições públicas e privadas no Brasil. Vamos à lista:

  • Programa Caixa Franquias – Caixa Econômica Federal
    No programa da Caixa, o crédito é customizado para franqueados a partir da aprovação do franqueador junto à instituição. O banco oferece recursos de capital de giro, antecipação de receitas, financiamento para investimentos, convênios, seguros e previdência.

  • BB Franquia – Banco do Brasil
    O Banco do Brasil possui linhas de financiamento com diferenciais a partir da análise de crédito da equipe dedicada ao segmento. Há diversos serviços e produtos oferecidos pelo banco, como o BB Giro Empresa Flex, perfeito para quem precisa de capital de giro com prazo de até 36 meses para pagar,e o Afiliação Cielo, para que o franqueado possa trabalhar com os cartões Visa e MasterCard. Para que você consiga obter crédito com o Banco do Brasil, seu franqueador precisa ser conveniado ao BB Franquia.

  • Banco Bradesco
    O Bradesco garante fundo para até 80% da operação da franquia, sendo que o valor disponível é de até R$ 250 mil para microempresas e de até R$ 375 mil para empresas de pequeno porte. O prazo máximo é de 60 meses, com carência de até 6 meses e taxa de 2,28% ao mês. Há também a opção de parcelas de pagamento escalonadas, de acordo com a sazonalidade do negócio e/ou maturação. O valor máximo é de até 70% do investimento, com prazo de até 60 meses, carência de 6 meses e custo de 2,52% ao mês. O Bradesco também oferece crédito para a montagem da loja, aquisição de bens, modernização e expansão do negócio, pagamentos, gestão de caixa, entre outros serviços. 
  • HSBC
    O Banco possui mais de 20 anos de experiência no mercado de franchising. Há linha de crédito para abertura de unidades e eventual venda e para projetos e reformas. Os financiamentos cobrem 60% do projeto e possuem prazo de 48 meses, com período de carência de ate 6 meses, sendo que o franqueado paga apenas os juros nesse período. 
  • ITAÚ
    Oferece serviços que vão da implantação e modernização a expansão da rede de franquias. É possível financiar até 50% do investimento total, mas é preciso dar como garantia os recebíveis do negócio ou o próprio patrimônio. O banco também oferece linhas de repasse do BNDS, que podem ser usadas para instalar a nova unidade ou modernizá-la.
  • Santander
    Desde 2015, o Santander possui um programa global voltado a pequenos e médios empreendimentos,o Santander Negócios & Empresas, uma iniciativa que combina capacitação, networking, incentivo à internacionalização e produtos de atendimento, crédito e serviços. O banco oferece empréstimos apenas às franquias que são suas parceiras. Aqueles que adotarem a linha terão descontos progressivos no aluguel de máquinas Getnet, que passam cartões de débito e crédito, e também nas taxas da linha de crédito.  

  • BNDES
    A linha de crédito oferecida pelo banco pode ser utilizada tanto para ampliar a rede como para a reforma ou a modernização das unidades já existentes e da fábrica. Para financiamento de até R$ 10 milhões, as franqueadoras devem procurar um banco credenciado pelo BNDS, pois a instituição não possui loja física (todos os grandes bancos são credenciados). Acima desse valor, a empresa deve enviar uma carta-consulta ao BNDS solicitando o recurso.

 

Dependendo da região onde você abrirá a sua franquia, há programas e bancos específicos e com linhas de crédito para esse tipo de negócio, como o Desenvolve SP, programa do Governo do Estado de São Paulo, e o Banco do Nordeste, que oferece crédito para franchising em todo o Nordeste, Norte de Minas Gerais e Espírito Santo.

Recomendações

financiamento_para_franquias_bradesco_santander

O financiamento pode te deixar mais perto do seu sonho de abrir uma franquia, mas você deve tomar cuidado e conhecer as consequências. Um dos problemas é que o financiamento compromete a sua lucratividade, pois uma parte do retorno do investimento, ao menos nos primeiros meses, será usado para pagar a dívida com o banco.

Os especialistas indicam o financiamento de, no máximo, 50% do valor, pois é grande o risco de contrair muitas dívidas logo no começo da empresa com uma porcentagem maior. É preciso avaliar se o negócio vai faturar o que deverá ser pago ao banco. Uma sugestão é financiar até 30% do investimento para abrir a unidade e entrar na operação com um capital de giro razoável.

Dica importante: não comprometa mais que 1/3 do caixa gerado na operação para saldar o empréstimo! Também é essencial, antes de tomar qualquer decisão referente à crédito, fazer uma pesquisa de mercado para entender o comportamento do negócio, pesquisar bastante as opções apresentadas por várias instituições, obter informações com diversas fontes, como Associações comerciais, ABF, SEBRAE, dentre outras.

Vale também preparar um plano de negócios com visão de curto, médio e longo prazo.  



Quanto financiar?

financiamento-de-franquia

Essa é uma pergunta que dependerá da capacidade da franquia de gerar resultados após verificar as receitas e recebimentos com vendas. Desse valor, é necessário deduzir todos os desembolsos e gastos com custos, despesas fixas, impostos, composição de estoques etc. O saldo é o que deverá ser reservado para o capital de giro.

O valor do investimento necessário é composto da seguinte forma: Taxa de Franquia + instalações e equipamentos + capital de giro. No geral, as empresas franqueadoras possuem esses números para repassar aos franqueados.  

Tudo o que você precisa para sua rede de franquias!

Solicitar Demo
logo data-recalc-dims=