Sebrae lança programa para promover o franchising no Rio Grande do Sul

  • 6 de junho de 2016

Sebrae lança programa para promover o franchising no Rio Grande do Sul

6 de junho de 2016   por Priscila Daniel

O franchising está em ascensão no país. De 2014 para 2015, o aumento no faturamento do setor foi de 8,3%, de acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Acompanhando o movimento, o número de redes franqueadoras aumentou 4,5%.

Nesse cenário, o Rio Grande do Sul conta com 4,6% das redes franqueadoras – é o 5º estado no país, atrás de São Paulo (53,3%), Rio de Janeiro (11,4%), Paraná (7,8%) e  Minas Gerais (5,8%). Em 2015, 5,1% das unidades franqueadas estavam no Rio Grande do Sul. Buscando desenvolver ainda mais o sistema de franchising em solo gaúcho, o Sebrae RS lançou um projeto em conjunto com a ABF: o Franquia RS. O objetivo do programa é apoiar 30 micro e pequenas empresas gaúchas que queiram expandir por meio do modelo de franquias.

O projeto vai ajudar no processo de análise de franqueabilidade e na validação do modelo de negócio para o franchising. “ Temos diversas empresas gaúchas com modelos de negócio bem diferenciados e que, se bem planejada a expansão pelo formato de franquia, possuem grande chance de sucesso aqui e fora do estado”, analisa Rodrigo Baierle Silva, da Gerência Regional Metropolitana do Sebrae.

O programa nasceu a partir da demanda de muitas empresas que são parceiras do Sebrae em seus projetos. Ainda não havia nenhuma ação que atendesse a necessidade de pequenas e médias empresas interessadas em investir no formato de franquias. “Assim, começamos a pesquisar o segmento e fomos motivados por outras iniciativas do Sebrae, a formatar o projeto Franquias RS”, conta Rodrigo Baierle.  

Em nível nacional, o Sebrae possui uma parceria com a ABF: já há a realização de capacitações sobre franquias que acontecem em todo o país. Projetos como o Franquia RS também são realizados em Minas Gerais e Paraná.

Sobre os objetivos esperados,  Rodrigo comenta que, ao final de 2016, é esperado que as empresas participantes possam avaliar se o seu modelo de negócio é adaptável ao franchising. Ao final do programa, todos os participantes receberão também 2 meses de acesso gratuito à plataforma Central do Franqueado, para organizar a rede e facilitar o suporte às unidades, acelerando a expansão. “A Central do Franqueado é um grande parceiro que nos auxiliará nas entregas do projeto e ofertará uma excelente ferramenta de relacionamento para as empresas que derem continuidade e franquearem os seus negócios”, comenta Rodrigo.

Por meio da Central do Franqueado, as empresas terão acesso a uma plataforma completa, que vai auxiliar a gestão do conhecimento da rede; a manter o padrão de qualidade da marca; a oferecer suporte aos franqueados; a fazer pedidos de maneira mais eficiente a fornecedores homologados e a facilitar a comunicação entre franqueador e franqueados. São quatro módulos no sistema: Central de Atendimento ao Franqueado (CAF), Operacional, Compras e Qualidade.

 

A relação da Central do Franqueado e do Sebrae já não é de hoje. Desde o início do ano, a empresa participa do programa Startup RS, fortalecendo seu negócio para oferecer um sistema ainda mais robusto para atender as necessidades dos franqueadores.

 

Na programação do projeto Franquia RS, estão ações como o Programa de Capacitação em Franchising da ABF, de 9 Módulos. Somado a isso, serão realizados encontros com parceiros, como a Central do Franqueado, para que os participantes conheçam cases e boas práticas de franqueadores.

O programa contará também com o diagnóstico da franquia e as consultorias mensais, que acontecerão dentro de cada empresa participante do projeto.

 

etapas

 

Os interessados em participar do Franquia RS devem preencher a ficha de interesse no projeto, disponível no site do Sebrae RS e participar das outras etapas de inscrição, descritas no site do Sebrae.

 

As inscrições estão abertas até 13 de junho de 2016.

 

Os setores priorizados para participação no programa são:

 

  • Alimentação fora do lar (Restaurantes, bares, lancherias, padarias, confeitarias, cafeterias, assemelhados);
  • Beleza (Salão de beleza, estética, barbearia e assemelhados);
  • Varejo em geral (Moda, farmácias, material de construção, bazar e etc.);
  • Condicionamento Físico (Academias, studio e escolas);

 

De acordo com Rodrigo Baierle, a prioridade é para aqueles segmentos que o Sebrae já atende e conhece o interesse em franquear. “Mas não excluímos segmentos diferentes, desde que o modelo de negócio seja diferenciado e o empreendedor busque analisar se o seu modelo de negócio é franqueável”, completa.

 

Os critérios (não excludentes) para escolha dos participantes são:

Participação nas ações do Sebrae em 2016;

Nº de unidades de operação da marca;

Tempo de atuação ininterrupta no mercado;

Ponto extra:  Se a empresa for dos segmentos priorizados (Alimentação fora do lar; varejo em geral; beleza e condicionamento Físico);

Ponto extra: A sede da empresa estar em uma das regiões do estado priorizadas (Metropolitana; Serra e Sinos).

 

Para participar do programa, os selecionados devem fazer um investimento de R$2.990,00.

 

logo data-recalc-dims=

Baixe agora: o eBook Gestão do Tempo para Franquias

Gerindo sua rede de forma inteligente.