Tendências para o mercado de franquias em 2016

   Em 2015, o setor de franquias encerrou o ano com um crescimento na ordem de 8%. Espera-se que esse aumento permaneça em 2016, apesar da crise. Para ajudar na tomada de decisões, selecionamos algumas tendências para o mercado em 2016.

   O sistema de franchising é atrativo devido à estabilidade do negócio. As redes franqueadas possuem um modelo testado e uma marca com relativa visibilidade no mercado. Para 2016, a expectativa é de que o setor mantenha um crescimento acima do PIB. Haverá, porém, mudanças no comportamento do mercado, que deve seguir mais conservador, para evitar riscos, já que a retomada de crescimento na economia é gradual.

   Espera-se que venham menos “modinhas”, de acordo com Claudia Bittencourt, fundadora e diretora geral do Grupo Bittencourt. Em entrevista à Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios, Claudia destaca:  “Para o ano que vem não vemos um onda muito forte se aproximando. Os empreendedores irão buscar negócios mais sólidos que tenham menor risco”.

   Em ano de crise, nem todas as redes deverão apresentar crescimento. Isso vai valer para aquelas que trabalharem duro para aprimorar seus serviços e suas redes. Isso inclui oferecer treinamentos aos franqueados, reduzir custos, inovar no produto oferecido, manter o padrão da rede e investir em tecnologias que auxiliem no processo de gestão.

   Outros aspectos do mercado, iniciados em anos anteriores, devem refletir nas franquias em 2016. Um exemplo é o lançamento de modelos de negócio diferenciados, como foodtrucks, quiosques e lojas móveis. Eles têm um custo reduzido de operação e permitem mais flexibilidade ao lojista.

   Em relação ao ponto de venda, os investimentos podem ser mais vantajosos em 2016. Isso porque nos últimos anos aconteceram o lançamento de centenas de empreendimentos, o que aumenta a oferta e equilibra o valor. Isso garante sinal verde para boas negociações, seja em centros comerciais, Shopping Centers ou mesmo em pontos de rua.

Por fim, a dica de ouro para se dar bem em 2016 é trabalhar duro e garantir a estabilidade do negócio. Estar presente no dia a dia das operações, ouvir as opiniões dos franqueados e dos clientes finais e, claro, ficar atento às perspectivas do mercado e oportunidades de expansão da marca.